4 Fatos Que Você Provavelmente Não Sabe Sobre O Tabernáculo De Israel | Assim Está Escrito

A partir do capítulo 25 do Livro de Êxodo, encontramos várias especificações dadas por Deus a Moisés para construir o Tabernáculo. Mas onde se aplica espiritualmente os compartimentos, cortinas e outros materiais do Tabernáculo de Israel?

O Tabernáculo foi construído no Livro de Êxodo, sob o sustentáculo do profeta Moisés. Este sempre foi e ainda é alvo de estudo de diversos pregadores e religiosos. Além de constituir a vasta história do povo de Deus e fazer parte do contexto histórico de muitos acontecimentos importantes da Bíblia, ele é utilizado como tipo para explicar situações que vivenciamos nestes dias atuais.

A partir do capítulo 25 do Livro de Êxodo, encontramos várias especificações dadas por Deus a Moisés para construir esse Tabernáculo; das minúcias de um simples talher às medidas das grandes cortinas do pátio exterior. E cada detalhe foi ordenado por Deus para que pudéssemos vê-los em nossas vidas, tanto no que cremos quanto no que nos é revelado diariamente.

Mas onde se aplica espiritualmente os compartimentos, cortinas e outros materiais do Tabernáculo de Israel? É o que vamos descobrir agora.

 

 1. As peles dos animais utilizadas como coberturas do Tabernáculo têm um significado específico.

As peles que cobriam o Tabernáculo indicavam que Deus habitaria em peles humanas:

“Farás também à tenda uma coberta de peles de carneiro, tintas de vermelho, e outra coberta de peles de texugo em cima”. Êxodo 26:14

  • Uma das peles utilizada como cobertura, era a pele de carneiro; que era tingida de tinta vermelha (representando que o cordeiro teria que morrer e derramar seu sangue para que o pecador pudesse ter acesso ao perdão de seus pecados).

Mais tarde, após a morte do ‘Verdadeiro Cordeiro’, o Senhor Jesus Cristo, somente por meio da aceitação do sangue um pecador poderia ter remissão de seus pecados e poderia ter acesso ao lugar santíssimo, que é a presença de Deus.

  • A outra cobertura, feita de pele de texugo – o texugo é um animal curioso – uma vez picado por uma serpente, o texugo tem um comportamento interessante; pois em seu corpo, após uma picada de cobra, acontece um fenômeno: fica parecendo estar morto. Até que alguns instantes depois se reanima e então sai atrás da cobra que o atacou e a mata alimentando-se dela.

Isso aponta para o Calvário, no qual Jesus “morreu” quando foi atacado por uma serpente, porém algum tempo depois Ele reviveu e foi ao inferno para destruir a satanás.

 

 2. Cada compartimento do Templo tem uma aplicação na vida de um cristão.

Você sabia que os três átrios representam os compartimentos do nosso próprio ser? Pois é. Os três átrios representam nosso corpo, espírito e alma. E além disso eles também representam as três etapas da graça: justificação, santificação e batismo com o Espírito Santo.

  • O primeiro átrio (pátio exterior), representa o corpo. Dentro do nosso corpo ficam os cinco sentidos da carne: visão, audição, paladar, olfato e tato.

No Tabernáculo de Israel, o primeiro átrio era o lugar de matar o animal do sacrifício; o que espiritualmente aponta para a morte dos cinco sentidos da carne que tem que acontecer para que então entremos na primeira etapa da graça: a justificação.

  • O segundo átrio do Tabernáculo era chamado de lugar santo; e representa o espírito e seus cinco sentidos: razão, imaginação, memória, afeto e emoção.

Espiritualmente neste segundo átrio é necessário vencer os sentidos do espírito para que possamos passar pela segunda etapa da graça: a santificação.

  • O terceiro átrio, ou Lugar Santíssimo representa nossa alma e o sentido que ela pode desenvolver: a Fé ou a incredulidade.

E que espiritualmente representa a terceira etapa da graça, que é o batismo com o Espírito Santo.  Mostrando que apenas quando a presença do próprio Deus (a glória de Sheknah) desce em uma vida, o Espírito Santo pode habitar ali. Deste modo, quando a alma de uma pessoa está no Lugar Santíssimo (a presença de Deus), os outros dois compartimentos (espírito e corpo) passam a ser completamente dominados por Deus.

 

 3. Os Itens colocados dentro da Arca da Aliança representam a soberania de Deus sobre as murmurações do povo.

Os objetos colocados dentro da arca da aliança eram: ‘Um ramo de Amendoeira, as Tábuas da Lei e o Maná que não perecia’. Estes três foram dados a Moisés nos momentos em que o povo começou a murmurar contra Deus.

Primeiro tomemos a ‘Vara de Arão’ que foi colocada ali quando o povo de Israel  se rebelou pelo fato de somente a tribo de Levi exercer o sacerdócio em Israel; e por terem se rebelado Deus mandou que cada tribo preparasse uma vara, e aquela que florescesse corresponderia à tribo que deveria exercer o sacerdócio.

Depois temos que nos referir as ‘Tábuas da Lei’ que foram criadas quando o povo se rebelou e começou a murmurar por  Deus falar a eles somente através de Moisés. Enquanto Moisés recebia as Tábuas da Lei no alto do monte, o povo de Israel estava murmurando e construindo para si o bezerro de ouro.

Por fim, o maná; que foi dado ao povo quando eles começaram a  murmurar, mais uma vez, dizendo que Moisés os havia tirado do Egito para morrer de fome no deserto.

Att: Deus nunca se esqueceu da murmuração do povo e por isso deixou para eles esses sinais. E este mesmo povo nunca pôde entrar na terra prometida.

 

4. Os utensílios de bronze e ouro dos átrios têm significados específicos na mensagem do profeta.

  1. No Átrio exterior, todo material era feito de bronze (desde os utensílios até os móveis), tipificando julgamento. Nesse Átrio o animal deveria ser lavado, sacrificado e julgado por Deus, e se fosse aceito o pecador ficava livre de suas culpas.
  2. Já no segundo átrio havia três móveis: o candelabro (feito de ouro puro), a mesa dos pães da proposição e o altar de incenso que eram feitos de madeira acácia e coberta por ouro puro. A madeira tipifica a humanidade e o ouro representa a Divindade de Deus, representando a humanidade coberta pela Divindade Deus.E por fim, O terceiro átrio:
  3. Este continha a Arca da Aliança feita de madeira acácia e coberta de ouro; era como uma caixa, e como já dito tipifica Deus em Seu povo. O que deve receber a nossa atenção aqui, um pouco mais, é que a tampa da Arca, o Propiciatório, era de ouro puro; e isso deve ser entendido como: Deus é a Cabeça que conduz o Seu povo.

 

Adquira Conhecimento

Adquira Conhecimento


Um comentário

  • Avatar
    Alessandra Policarpo

    14/12/2020 as 09:05

    Amém; Deus é perfeito e sua palavra é perfeita como ele é. Deus Ti abençoe ricamente

    Comentar

Deixe um Comentario

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *


Sobre nós

O Tabernáculo Belo Horizonte, uma congregação cristã, firma-se sobre as bases do Ministério Assim Está Escrito, edificado com a misericórdia e graça de Deus desde 1976, quando o pastor Wanderley Pereira Lemos começou esta tão grande obra nos pilares daquela mensagem, originada do nosso Senhor Jesus, na busca daqueles que O adorem em Espírito e verdade.


[email protected]

31 2513-0657



Newsletter


Categorias