A Espada Da Palavra | Programa Assim Está Escrito Ed. 304 | Assim Está Escrito

Os títulos e ocasiões mudam, mas a Espada continua sendo a mesma.

Leitura Bíblica: Apocalipse 1:1-16

Mensagem Lida: Uma Exposição das Sete Eras da Igreja.

Na mensagem ‘O Conflito Entre Deus E Satanás’, o Profeta irmão Branham nos mostra que desde o princípio a Igreja e o próprio Senhor Jesus Cristo, veio usando a Espada mencionada em Apocalipse 1:16, para vencer todas as coisas. Porém, muitos não conseguem ver que essa Espada foi usada por Jesus e Sua Noiva,  pelo fato d’Ela ter sido mencionada de diferentes maneiras em toda Bíblia, e esse é o motivo pelo qual precisamos saber que essa Espada é a Palavra. Foi através dessa Espada que Jesus venceu seu inimigo, Satanás, ali no deserto, foi através da Palavra que Ele venceu Suas batalhas, venceu os demônios. E foi essa Espada poderosa que Ele deu para Sua Igreja no Pentecostes; a Palavra. Contemporaneamente vemos que a Espada que caiu na mão do profeta William Branham, também era a Palavra. Foi Deus dando a ele a liberdade de pegar a Palavra e abri-La à Noiva, para que Ela pudesse tomar a Palavra, defender-se com Ela e assim como Jesus, conquistar através d’Ela. Os títulos e ocasiões mudam, mas a Espada continua sendo a mesma.

 

É importante notarmos, que a escritura referida diz que a Espada que saiu/sai da boca de Deus tem dois gumes. Esses gumes, referem-se a dupla função que a Palavra tem ao deparar-Se com uma vida, que é: salvação e condenação. Isto é, um desses gumes traz salvação aos que creem, e o outro, traz condenação aos que A rejeitam. Observemos, Jesus é o princípio da criação de Deus, Ele é o Filho que foi trazido pela Palavra, e por ser trazido pela Palavra, Ele foi/é a Palavra encarnada de Deus. Quando esse Jesus Palavra deparou-Se com  aqueles fariseus, em São João 8:44, e disse: “Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai.”, Ele penetrou até o profundo daquelas vidas, sondou a origem das mesma, foi lá no Éden, discerniu as intenções e prosseguiu dizendo: “Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira”. Mostrando-nos que através de Seus dois gumes a Palavra penetra as genealogias espirituais e mostra o que realmente cada indivíduo é. Essa Palavra vai aos fariseus; às pessoas de vidas imundas; aos espíritos malignos escondidos detrás de vidas religiosas, vidas de bons costumes e boas tradições, e denuncia o erro, trazendo à evidência o oculto dos corações. É isso que a Palavra faz quando Ela se abre, Ela evidencia quem somos.

 

Sabemos que o dom de discernimento que o profeta William Branham tinha, foi um dom único na era. E a responsabilidade do irmão Branham, como mensageiro da era, foi trazer a Palavra para cumprir determinadas escrituras e também, derrubar/desconstruir a grande Babilônia. Visto que derrubar o império babilônico fazia parte do ministério do irmão Branham, ele o fez, pois cremos que ele cumpriu todo seu ministério ainda em vida. Mas aí, surge a grande pergunta: Como ele derrubou esse império babilônico? Assim como Deus “derrubou” aquela grande estátua de ouro que o rei Nabucodonosor exigiu que os três hebreus adorassem, se não quisessem pagar com suas vidas. Pelo fato de aquela estátua ser grande e ser inteiramente de ouro, ela tinha um grande valor. No entanto, quando o rei decretou que, quem não a adorasse morreria, ela, imediatamente ganhou um valor absurdamente inestimável: vidas. E todos que olhavam para a mesma temiam não cumprir o decreto. Entretanto, como sabemos, os três jovens hebreus se recusaram adorar a estátua e foram jogados na fornalha ardente. E ao invés de serem jogados contra o fogo, eles foram jogados nos braços do Filho do Homem, que os esperava dentro da fornalha. Quando o rei e as demais pessoas viram os quatro homens, ao invés de três, ele ordenou que os três saíssem, e quando saíram viram que nenhum fio de cabelo lhes tinha sido danificado. Imediatamente, o rei trocou o decreto dizendo que o Deus daqueles hebreus deveria ser adorado. Deus derrubou  aquela estátua, com o assopro de Sua boca ao manifestar Sua Palavra. E Deus, através do ministério do irmão Branham, destruiu Babilônia e as denominações, através da manifestação da Palavra. Aquilo que muitos de nós um dia chamamos de a ‘Santa Igreja Católica’, ao manusear esta Espada, o Profeta William Branham chamou de a grande prostituta. Deus derrubando e desmoralizando o império babilônico ao manifestar Sua Palavra.

 

Ao ouvirmos isso, muitos de nós pensam que a Palavra vai Se manifestar através de estrondos e de coisas complexas, o que nos faz esquecer que Deus atua em simplicidade. Recordemo-nos de quando Ele, através de uma menina, tornou ineficaz a ideologia ateísta de um senhor com apenas uma pergunta: “Senhor, de onde vem a vida dessa planta?”, e de quando Ele, através de uma mãe corsa, converteu o homem, citado pelo profeta como “o homem dos olhos de calango”. Deus atuando em simplicidade. 

 

A Noiva não tem o dom de discernimento que o profeta tinha, mas hoje, Ela manifesta a Palavra!

Ministério

Ministério


Deixe um Comentario

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *


Sobre nós

O Tabernáculo Belo Horizonte, uma congregação cristã, firma-se sobre as bases do Ministério Assim Está Escrito, edificado com a misericórdia e graça de Deus desde 1976, quando o pastor Wanderley Pereira Lemos começou esta tão grande obra nos pilares daquela mensagem, originada do nosso Senhor Jesus, na busca daqueles que O adorem em Espírito e verdade.


[email protected]

31 2513-0657



Newsletter


Categorias