A Maior História de Amor | Adriana Reis

Reluzia nas primeiras manhãs um Reino de sublime Resplendor Cujas fronteiras nunca se superam de medo ou de escuridão E lágrimas não caíram pelo chão

 

A MAIOR HISTÓRIA DE AMOR

Reluzia nas primeiras manhãs um

Reino de sublime Resplendor

Cujas fronteiras nunca se superam

de medo ou de escuridão

E lágrimas não caíram pelo chão

e os dias jamais teriam fim

Pois habitava ali a perfeição

e era assim, enfim, esse jardim

A Palavra regia toda a criação

e até dos rios mudaria a direção

Ao por do sol

O Criador se aproximava

pra comunhão ter com seus filhos

O paraíso estava aqui

e a paz reinava,

mas então o homem falhou

E perdeu tudo, e perdeu tudo, e perdeu

 

Desde então a crianças a chorar

e a dor não escolhe a quem ferir

A maldade corrompeu as gerações,

e é inútil procurar soluções, aqui

Desde então sempre a velhos a temer,

pela morte que virá lhes encontrar

Porque existe um fundo a clamar

por viver em cada um

Destilados em delitos sem perdão,

nenhuma carne jamais se salvaria

Sobre o templo na mais completa escuridão,

em uma noite que não amanheceria

Mas na casa de Raabe se escondeu

a semente que traria O Messias

Para morrer naquela Cruz

então salvar Sua criação

Se ainda a homens nascidos

na escravidão

algum dia uma trombeta soaria

Pra libertar quem a ouvisse dos grilhões

e receber a sua carta de alforria

Sete eras se passaram e o próprio Deus,

fez tocar o Alarido do Jubileu

Dando ao cativo ao pecador,

Sua redenção

E então se viu,

quando passaram por um Anjo vigilante

Com sua espada flamejante,

Jubilantes a cantar

E naquela estrada,

outrora perdida

Como ponte ele se fez

pra que eu pudesse outra vez

Comer da árvore da vida

Pense no que pode ser maior,

me diga o que pode ser melhor

Trocou a eternidade, se humilhou,

porque te amou

Se fez nosso Parente Redentor

o inferno e a morte derrotou

E hoje quando o tempo se consuma,

como Filho do Homem, Ele voltou

E veio nos dizer que foi aceito,

o sacrifício do Cordeiro oferecido

Meu irmão cante bem alto,

cante bem alto, sou Redimido

Teu nome Ele já requereu

e assim mesmo por herança se nos deu

E assim Ele escreveu

a maior história de amor que já se conheceu

Pra te fazer saber, que Ele é Deus

Deixe um Comentario

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *


Sobre nós

O Tabernáculo Belo Horizonte, uma congregação cristã, firma-se sobre as bases do Ministério Assim Está Escrito, edificado com a misericórdia e graça de Deus desde 1976, quando o pastor Wanderley Pereira Lemos começou esta tão grande obra nos pilares daquela mensagem, originada do nosso Senhor Jesus, na busca daqueles que O adorem em Espírito e verdade.


[email protected]

31 2513-0657



Newsletter


Categorias