Abraham Lincoln e Sua Luta Pela Liberdade

Abraham Lincoln foi o décimo sexto presidente dos Estados Unidos sendo considerado um dos maiores presidentes que esse país já teve. Ele foi o responsável por grandes conquistas civis e sociais, lutou pela abolição da escravidão e mostrou sua enorme capacidade de liderança em um dos momentos mais difíceis da história de seu país impedindo que ele se dividisse em dois. Suas conquistas foram movidas pelo seu esforço, persistência, pelo seus valores e a sua determinação.

“O êxito da vida não se mede pelo caminho que você conquistou, mas sim pelas dificuldades que superou no caminho.”

Abraham Lincoln foi o décimo sexto presidente dos Estados Unidos sendo considerado um dos maiores presidentes que esse país já teve. Ele foi o responsável por grandes conquistas civis e sociais, lutou pela abolição da escravidão e mostrou sua enorme capacidade de liderança em um dos momentos mais difíceis da história de seu país impedindo que ele se dividisse em dois. Suas conquistas foram movidas pelo seu esforço, persistência, pelo seus valores e a sua determinação. Ao longo de sua jornada até se tornar presidente, ele enfrentou várias barreiras, perdas e fracassos. Mas não permitiu que essas coisas o parassem e transformou todas as suas dificuldades em motivação para não desistir, e continuar a sua jornada até alcançar seus objetivos.

“Porém Lincoln foi criado numa pequena cabana de madeira, nas grandes terras de Kentucky, e sem nenhuma glória; ma pequena velha cabana, a qual encontra-se como um monumento comemorativo aqui agora em Louisville. Mas, sendo o grande homem que ele era, e teve que aprender a escrever, na terra que ele arava, para plantar o milho.” Dia das Mães – parágrafo 39

Abraham Lincoln nasceu no dia 12 de fevereiro de 1809 em uma pequena cabana de madeira no condado de Jardim County, Kentucky. Seus pais eram camponeses, lavradores e não tinham uma boa condição financeira. Seu pai se chamava Thomas Lincoln e sua mãe Nancy Lincoln. Abraham era o segundo filho desse casal. Ele pertencia a uma família pobre e não teve muita educação formal. Frequentou a escola por menos de um ano, mas se reforçou para aprender a ler e a escrever. Um dos únicos livros que havia em sua casa era a Bíblia, e ele estudou a fundo cada página dela. Seus estudos da Bíblia refletiriam anos mais tarde, em seus discursos pois neles Abraham fazia o uso constante de citações das sagradas escrituras.

Em 1816 sua família mudou-se para Indiana em busca de melhores condições de vida e de trabalho. No outono de 1818, a mãe de Abraham Lincoln morre ao ter bebido leite de uma vaca que havia comido uma erva venenosa. Com apenas 9 anos de idade, ele fica órfão de sua mãe. No ano seguinte, seu pai se casa com Sarah Bush Johnston que passou a cuidar de Abraham e da sua instrução. Em 1830, juntamente com sua família, Abraham Lincoln mudou-se para Decatur, em Illinois. Ele tinha outros objetivos e planos para sua carreira, pois não queria continuar como um lavrador. Ele começou então a ir em busca de algumas profissões, sendo suas duas primeiras a de lenhador cortando toras para cercas e a de condutor de barcos – navegando pelos rios Mississipi e Ohio transportando mercadorias. Ele passou a se interessar também pela área de comércio, que à época estava em uma fase propícia para lucros. Ele então, montou um pequeno negócio contando com um sócio.

Esperava que fosse obter grandes lucros, mas não foi o que aconteceu. Sua empresa não deu certo e seu pequeno negócio faliu. Após isso, trabalhou como chefe dos correios e na área de demarcação de terras para o governo. Em suas horas vagas Lincoln se dedicava à leitura e estudos para se tornar um advogado. Investiu uma boa parte de seu tempo para alcançar seu objetivo. Estudando sozinho e por meio de livros emprestados, passou longo período estudando legislatura. Lincoln, começou então a atuar como advogado com 25 anos de idade. Era o que se chamava de “Country Bowyer”, algo como um “advogado de campo”, que se atuava nas áreas rurais e não possuíam treinamento formal.

No exército, Lincoln participou voluntariamente como capitão da guerra contra os nativos de Black Hawk, os índios do sul do estado que estavam lutando por território. Logo após esse conflito, Lincoln passa à interessar pela política e, em março de 1832, sendo filiado ao partido conservador Whig, deu início a sua carreira política com a primeira campanha para a Assembleia Geral de Illinois. Sua primeira tentativa foi fracassada, pois não tinha uma educação formal como os outros candidatos, prestígio e nem dinheiro.

“Pois Abraham Lincoln teve um – um mau começo. Ele era pobre. Ele não tinha nenhuma formação, como cultura, ou – ou algo grande, ou dinheiro, ou algo que poderia ter lhe ajudado…”Dia das Mães parágrafo 39

Entretanto, mesmo após esse fracasso ele continua tentando ser eleito para esse cargo por algum tempo e, em 1834, ele foi eleito para o legislativo do Estado de Illinois e ficou lá até 1843. Abraham Lincoln sempre buscava por conhecimento e dedicava-se aos seus objetivos para alcançá-los. Continuou estudando e em 1836 foi aprovado em exame para o curso de Direito e, em 1837 se tornou um advogado “profissional.” Depois de se formar, passou a ser uma figura muito popular pois defendia as causas das pessoas menos favorecidas, a camada pobre da população e criticava o regime escravocrata vigente, defendendo que deveria ser colocado um fim à escravidão. Seu trabalho estava sempre ligado aos pobres e humildes, tantos como deputados como advogado. É importante mencionar que por ser um abolicionista, Lincoln enfrentava uma dura oposição por parte da grande camada escravocrata que não permitiria a liberdade dos escravos em hipóteses alguma.

Em dezembro de 1839, Lincoln conhece Mary Todd em springfield, e no dia 4 de novembro de 1842 eles se casam. O casal teve quatro filhos, mas apenas um chegou a idade adulta. Sendo que os três primeiros morreram, entre outras causas, de tuberculose. Apenas Robert Todd Lincoln sobrevive e teve descendentes. O último dos Lincoln faleceu em 1985.

Lincon, mesmo passando por perdas dolorosas e intensa dificuldades, continuou seguindo sua carreira política e, em 1846 foi eleito para Deputado Federal por Illinois. Entretanto, ao defender que a abolição da escravidão deveria ser de forma gradativa, desagradou tanto os abolicionistas quanto os escravocratas. Lincoln defendia que a abolição deveria ser de uma forma que não dificultasse a administração do país, e que deveria ser concretizada para o melhor funcionamento dele. Por ser um abolicionista convicto, acabou por ganhar forte oposição de muitos homens influentes e poderosos que eram adeptos da escravidão.

“Abraão Lincoln, do passado, estava convencido que ele estava correto. Ele permaneceu só, nas suas convicções, porém ele provou e selou seu testemunho com seu próprio sangue.” Melquisedeque: O Grande Príncipe – parágrafo 82

Abraham Lincoln ajudou a fundar o Partido Republicano no ano de 1854 e posteriormente se tornou o primeiro presidente pertencente à esse partido. Nessa época, o país passava por grandes transformações econômicas e sociais estava dividido entre alta burguesia e os operários no norte, e a sociedade agrária escravocrata no sul. Havia intensas rivalidades políticas entre os partidos Republicano e o Democrata, pois possuíam ideias completamente distintas, portanto esses dois partidos viviam envolvidos em conflitos. O partido Republicano apoiava a burguesia industrial do norte, e o partido Democrata apoiava os aristocratas do sul.

No ano de 1858, Lincoln se candidatou ao senado pelo partido Republicano, fazendo campanha contra a democrata e racista Stephen Douglas. Entretanto, apesar de sua ótima oratória e seu discurso brilhante perdeu essas eleições. Mesmo após ter perdido, ele não desiste suas campanhas ganharam um grande destaque em nível nacional, acabando por se tornar popular em seu país. Lincoln foi escolhido para representar o partido Republicano nas eleições presidenciais em 1860 e saiu vitorioso, sendo eleito o presidente dos Estados Unidos.

Abraham Lincoln havia então, finalmente alcançado seu maior objetivo de sua carreira política. Assumiu a Presidência no dia 4 de março de 1861. Seu governo foi marcado pela guerra civil e pela abolição da escravidão. Ao assumir o governo, Lincoln teve que lidar com a revolta de 11 Estados do sul que decidiram se separar, pois não aceitavam a vitória do partido Republicano e temiam que a abolição da escravidão fosse consolidada no governo. Os Estados: Alabama, Arkansas, Flórida, Geórgia, Louisiana, Carolina do Norte, Mississippi, Carolina do Sul, Texas, Tennessee e Virgínia, ao se separarem da União, formaram os Estados confederados da América.

Essa separação dividiria o país em duas nações distintas e traria graves consequências à ele, além de levar à falência o sistema democrático norte-americano. Para reagir a isso e trazer de volta esses Estados para a União, Lincoln declara guerra aos Confederados. Essa Guerra durou quatro anos (1861-1865). Mais conhecida como a Guerra de Secessão.

Nos dois primeiros anos da Guerra a União estava em desvantagem, acumulando duras derrotas, embora tivesse maior poderio militar. A situação começou a ficar favorável a ela a partir de 1863. Neste ano tiveram lugar às duas batalhas mais sangrentas da Guerra, em Gettysburg, Pensilvânia; e em Vicksburg, Mississippi. e foi na Pensilvânia que Lincoln proferiu um de seus mais famosos discursos:
Nesta nação, sob a graça de Deus, terá um renascimento da liberdade; e o governo do povo, pelo povo e para o povo não perecerá sobre a terra. ”

Em 1863, pouco antes do fim da Guerra, Lincoln emitiu a proclamação da emancipação, dando fim à escravidão. Ele foi eleito Presidente em 1864. Em 9 de abril de 1865, os confederados renderam-se. Era o fim da Guerra de Secessão com a vitória da União.

“…que Booth atirou em Lincoln e ele morreu por aquela raça de pessoas para liberta-las e não deixa-las serem escravas…“ Religião Híbrida: Condenação Por Representação – parágrafo 127

Entretanto, Abraham Lincoln não viveu muito mais tempo para usufruir da reunificação que, com esforço, conquistou. No dia 14 de Abril de 1865, enquanto ele assistia a um espetáculo no Teatro Ford, em Washington, foi atingido na nuca por um tiro de pistola desferido pelo ex-ator John Wilkes Booth, um simpatizante das causas dos Confederados e que era contrário à abolição da escravidão.

“Abraão Lincoln, quando ele estava morrendo, ele teve um ultimato. E quando ele… mas quando atiraram nele ali, nesta grande catedral, e ele estava morrendo em sua cama, ele disse: “Vire minha face em direção ao pôr do sol”. O sol se punha no entardecer. Lincoln estava respirando, e o sangue estava borbulhando em seus pulmões. Ele sempre confiou em Deus. Ele disse: “Levante minhas mãos”. E ele levantou sua mão. Ele disse: “Pai nosso Que estás no Céu, santificado seja Teu Nome”, enquanto inclinava sua cabeça e rendia o espírito. Ide e Dizei aos Meus Discípulos – parágrafo 36

Abraham Lincoln faleceu no dia 15 de abril de 1865, em Washington, D.C, Estados Unidos. Depois de sua morte, ele já era reconhecido como um dos presidentes mais importantes dos EUA. Abraham Lincoln é um dos nomes mais marcantes da história dos Estados Unidos e um dos presidentes mais importantes desse país. Além de ter se destacado pelo seu governo, e as causas que defendeu, se destacou também por ter sido um exemplo de resistência e determinação. Apesar de todos os fracassos, perdas que enfrentou ao longo da vida, teve perseverança e não desistiu de seus objetivos.

“Você sabe o que eu penso? Todos têm sua própria opinião. Porém um dos maiores, e em minha opinião, o maior presidente que nós alguma vez tivemos nesta nação foi Abraão Lincoln.” A Influência de um homem sobre o Outro – parágrafo 37

Curiosidades

Apesar de criar a tradição de jurar a posse sobre a Bíblia, Abraham Lincoln tinha fama de cético, e ninguém nunca soube qual era, de fato, sua religião.

Ele estudou por pouco tempo em uma escola, sendo que seu livro mais lido era a Bíblia. Autodidata, formou-se em Direito. É uma das personalidades que não tiveram ensino regular.

Lincoln era um exímio boxeador.

Era considerado preguiçoso em sua juventude, pois não pescava e nem matava animais. Dizia não se sentir bem fazendo isso.

Lincoln sofreu de depressão e teve um colapso nervoso. Superou a perda de um filho ocupando-se com trabalho.

Lincoln era fã do ator John Wilkes Booth, seu assassino.

O rosto de Abraham Lincoln é um entre os quatro esculpidos no Monte Rushmore. Neste monte está esculpido o rosto de quatro grandes presidentes dos Estados Unidos, sendo eles: George Washington, Thomas Jefferson, Theodore Roosevelt e Abraham Lincoln.
Foi construído em homenagem a Abraham Lincoln, o ‘ Lincoln memorial,’ um monumento cerimonial localizado em Washington, DC.

Abraham Lincoln foi o Presidente que instituiu a quarta quinta feira de novembro como o Dia Nacional da Ação de Graças. E tornou essa data em dia festivo nos Estados Unidos.

Fontes:
1- https://www.stoodi.com.br/blog/2018/11/08/abraham-lincoln/

2- https://www.todamateria.com.br/abraham-lincoln/

3- https://biografiaresumida.com.br/biografia-abraham-lincoln/

4- https://www.ebiografia.com/abraham_lincoln/

Adquira Conhecimento

Adquira Conhecimento


Deixe um Comentario

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *


Sobre nós

O Tabernáculo Belo Horizonte, uma congregação cristã, firma-se sobre as bases do Ministério Assim Está Escrito, edificado com a misericórdia e graça de Deus desde 1976, quando o pastor Wanderley Pereira Lemos começou esta tão grande obra nos pilares daquela mensagem, originada do nosso Senhor Jesus, na busca daqueles que O adorem em Espírito e verdade.


[email protected]

31 2513-0657



Newsletter


Categorias