Ainda É Só Uma Foto Para Você? | Assim Está Escrito

Por séculos a escritura que contém a promessa de descida, tem sido uma escritura fatal para a grande maioria dos religiosos, pois, por falta de revelação e discernimento da Palavra de Deus, eles não conseguem ver onde e nem quando essa promessa foi cumprida.

William Branham- “Sinais Estranhos às Alturas”. Foi assim que a aparição da ‘Nuvem’ foi divulgada pela revista Norte Americana ‘Life’, pois é desta maneira que muitos viram e continuam vendo esse evento que ocorreu no céu da cidade de Flagstaff, no estado do Arizona-EUA, em 1963.

Se naquela época este evento houvesse sido compreendido no seu real sentido, hoje a terra estaria aniversariando mais de meio século do início de uma Era dourada. É isso mesmo. A terra estaria completando hoje, 28 de fevereiro de 2020, 57 anos de uma Era dourada!

Para compreender a afirmação anterior é necessário caminhar pelas escrituras, pois elas nos dirão como isso foi/é possível.

Inúmeras vezes lemos o profeta William Branham pregar acerca dos Êxodos da Igreja durante sua trajetória, sua história.

Sobre o ‘Primeiro Êxodo’, o profeta (William Branham) disse que este ocorreu com o povo de Israel, que além de estar por quatro gerações no Egito, estavam sob o severo jugo do faraó Ramsés, que por sinal, não conhecia o Senhor.

  • ‘Primeiro Êxodo’ liderado por Moisés, o profeta enviado de Deus, o povo de Israel sai do Egito debaixo de sinais e maravilhas que provavam que Deus estava com eles.

E dentre todos os sinais que seguiam aquele povo, nenhum tem maior importância do que os dois sinais que tipificam e exibem o próprio Senhor:

  1. Coluna de Fogo
  2. Nuvem.

A ‘Coluna de Fogo’ guiava o povo pelo deserto no período da noite, e a ‘Nuvem’ guiando-o durante o dia.

  • Segundo Êxodo’ Ele enviou um Profeta Ungido. Jesus era este Deus-Profeta que foi enviado. Sendo enviado como Parente Redentor com o intuito de tirar Seu povo da dispensação da lei e introduzi-los na dispensação da Graça (Cristo tirando uma Igreja fora do Judaísmo).

Lembrando que essa manifestação também foi vindicada com os mesmos dois sinais sobressalentes do ‘Primeiro Êxodo’: a ‘Coluna de Fogo’ e a ‘Nuvem’.

Assim como no ‘Primeiro Êxodo’ aconteceu a manifestação dos sinais guiando o povo pelo deserto (dia e noite), no ‘Segundo Êxodo’ a manifestação da ‘Coluna de Fogo’ se deu no batismo de Jesus quando João ‘A’ viu descer do Céu em forma de uma pomba.

A manifestação também se deu quando após a morte, sepultamento e ressurreição de Jesus, Saulo de Tarso viu a mesma ‘Coluna de Fogo’ em seu caminho. Respectivamente, na devida ordem, a ‘Nuvem’ foi avistada por um grupo de pessoas da Galiléia, quando Jesus subiu ao Céu e foi ocultado por ela (Nuvem).

“Tendo dito estas palavras, foi Jesus elevado às alturas enquanto eles o contemplavam, até que uma nuvem o encobriu da vista deles.” Atos 1:9

Enquanto as pessoas olhavam para o Céu, dois varões apareceram e declararam algo crucial para aqueles que se interessaram e que viriam a se interessar pela descida de Jesus:

“E aconteceu que estando eles com os olhos fixos no céu, enquanto Ele subia, surgiram junto deles dois homens vestidos de branco, que lhes comunicaram: “Homens galileus, por que estais contemplando as alturas? Esse Jesus, que dentre vós foi elevado ao céu, retornará do mesmo modo como o viste subir”

Atos 1:10-11

E essa foi uma promessa, que ao cumprir-se em nossos dias, especificamente no dia 28 de fevereiro de 1963, trouxe à vigência do ‘Terceiro e último Êxodo’ da verdadeira Igreja do Deus Vivo que já estava em pleno cumprimento; sinalizando isso aos que esperavam por Sua descida. 

  • Terceiro Êxodo: Como foi nos dois primeiros Êxodos, Deus vindicou esse ‘Terceiro Êxodo’ com o envio de um ‘profeta’, William Branham, que conhecemos como profeta irmão Branham, com a aparição da ‘Nuvem’ (da foto acima) e também com a ‘Coluna de Fogo’ que foi fotografada no dia 24 de janeiro de 1950.

Visto que temos um homem enviado de Deus, William Branham, a Nuvem e a Coluna de Fogo, qual seria a mensagem para esse Êxodo liderado por William Branham? 

Vemos que a mensagem do ‘Primeiro Êxodo’ foi Deus tirando o povo de uma terra natural e introduzindo-o em outra terra natural. No ‘Segundo Êxodo’ Deus tirou a Igreja para fora do Judaísmo e a introduziu em um lugar espiritual. Mas, no ‘Terceiro Êxodo’ Ele tirou a parte Espiritual da igreja, a Noiva. Isto é, nesse último Êxodo Deus está retirando de dentre o povo a parte Espiritual da igreja.

Mas como Deus poderia querer tirar para Si filhos que cresceram na Palavra pura e inadulterada se já fazem mais de dois mil anos que Ele subiu? 

A única maneira pela qual foi possível a separação de um povo inadulterado dentre o sistema religioso hoje, foi por meio do envio de um mensageiro, chamado William Branham, que veio trazendo uma mensagem de Restauração.

O Profeta William Branham, nos ensinou que ao consumar tudo no calvário Jesus estava interrompendo o período das ‘Setenta Semanas’ que eram destinadas aos Judeus e abrindo uma brecha para gentios (nós).

Também foi nos ensinado pelo profeta irmão Branham, que ao ressuscitar-Si dentre os mortos, Jesus comissionou seus discípulos a pregar o Evangelho a todo povo, língua e nação; pois após Sua ascensão Ele não iria se manifestar na terra, com aquele corpo (o que recebeu após vencer a morte, o corpo glorificado) por certo tempo. Mas, como Ele não podia deixar/abandonar Seu povo, Ele veio em forma de ‘Coluna de Fogo’ e desfragmentou-Si preenchendo-o (povo) com o Batismo do Espírito Santo.

O profeta William Branham disse que quando Deus interrompeu o período da dispensação dos judeus e no calvário abriu-se uma brecha para os gentios, Ele deu origem, através da dispensação da Graça, ao período das ‘Sete Eras Da Igreja’, as quais receberam seus mensageiros, e o profeta William Branham é o mensageiro da última era.

E a intenção de Deus ao fazer isso, era de tirar de dentre os gentios um povo eleito; que creia em Seu nome e em Sua Palavra ainda que não O houvesse visto ou ouvido. Porém, Satanás não permitiria que isso fosse tão fácil, e logo na primeira Era começou a surgir os ‘falsos profetas’; que ungidos com a unção de falsos cristos, receberam a incumbência de perverter e perseguir a Palavra de Deus.

Desta forma, muitos crentes começaram a desvanecer-se e por consequência, a essência do verdadeiro Evangelho foi sendo deixada de lado. Por isso houve a necessidade de Deus levantar homens-profetas, inclusive, o nosso profeta William Branham, para atender a necessidade dos eleitos ao longo das Eras.

Poucos períodos após a ascensão de Jesus, Saulo de Tarso, por ainda estar sob o jugo da lei, perseguia os cristãos. E aconteceu que estando ele no caminho para Damasco indo perseguir os cristãos, encontrou-se com a ‘Coluna de Fogo’ e por meio deste encontro foi convertido do judaísmo para o cristianismo.

A partir de então recebeu uma comissão, foi batizado por Ananias e partiu para o deserto da Arábia onde permaneceu por cerca de três anos recebendo o Evangelho diretamente de Deus. Este parte para o deserto como Saulo e retorna de lá sendo Paulo; saindo a pregar para os gentios. Sendo ele o primeiro mensageiro enviado aos gentios (Paulo foi mensageiro da Primeira Era e William Branham o mensageiro da sétima Era).

E tem sido assim durante todo o período das sete Eras. Deus tem levantado homens específicos, que foram comissionados a entregar (em porções) o recado de Deus para cada Era; sendo que esse recado é a mensagem d’Ele específica para o dia.

Diante disso, é importante notar que por esses mensageiros sempre pregarem em porções, nenhuma das Eras passadas receberam a plenitude da Palavra. No entanto, ao chegar a Era de Laodicéia, que é a última Era, Deus envia para ela um mensageiro, William Branham, ou nosso amado profeta irmão Branham, com uma mensagem de Restauração (uma mensagem para conectar os cabos).

De acordo com Malaquias 4:5-6, esse sétimo mensageiro, o nosso profeta William Branham, recebeu a missão de precursar a Segunda Vinda de Cristo pregando uma mensagem para a conversão do coração dos filhos aos pais, separando para Deus um povo dentre o sistema denominacional; conduzindo a Noiva em um ‘Êxodo espiritual’ (Terceiro Êxodo).

Então, vemos que essa grande mensagem que veio conectar todos os assuntos, todas as doutrinas e todos os princípios que foram deixados “no ar” sem serem explicados durante as Eras, foi entregue ao profeta William Branham, por Ele, o próprio Jesus.

E foi este mesmo Jesus que desceu com Seu rosto envolto numa ‘Nuvem’ formada por uma comitiva de Sete Anjos, trazendo a ‘Revelação dos Sete Selos’, ‘executando o alarido’ e, está prestes a cumprir ‘a Voz de Arcanjo’ para que então seja tocada a ‘Trombeta de Deus’ (I Tessalonicenses 4:16).

Por séculos a escritura que contém a promessa de descida, tem sido uma escritura fatal para a grande maioria dos religiosos, pois, por falta de revelação e discernimento da Palavra de Deus. Ou seja, por não receberem o profeta mensageiro da Era (William Branham), não conseguem ver onde e nem quando essa promessa foi cumprida.

Se todo o cenário religioso desta Era tivesse aceitado o William Branham o ‘sétimo mensageiro’ e sua mensagem, por certo eles estariam com os olhos espirituais restaurados e preparados para ver na ótica do Terceiro Êxodo, o rosto d’Ele dentro da ‘Nuvem’ avistada em 28 de fevereiro de 1963. ‘Nuvem’ essa que formou uma cabeleira branca sinalizando juízo para Terra.

Sobre essa ‘Nuvem’ a revista Life, publicou um comentário muito interessante:

“sinais estranhos às alturas, fotografias assombrosas de um arco-íris de luz solar e uma nuvem em formato de anel muito grande para ser verdade.”

Trecho retirado do final do índice da Revista Life Vol. 54 No. 20 May 17 de 1963.

A afirmação de que o comentário é interessante, baseia-se no fato de que muito embora seja uma editora (não cristã) que estava comentando acerca de um fato que não era natural, e sendo eles pessoas fora do contexto cristão, isto é, pessoas que não esperavam pelo ‘Terceiro Êxodo’, eles ainda conseguiram entender que aquela ‘Nuvem’ era algo grande demais para ser comum.

E nesse fato identifica-se o perigo, pois muitos dos que esperavam por esse evento, que carregaram e carregam a mensagem do sétimo anjo debaixo dos seus braços, ainda não conseguem vê-Lo (Jesus) descendo sobrenaturalmente naquela Nuvem e cumprindo Sua Palavra. E este é um duro sinal de que eles ficaram para trás. Ficaram pelo caminho durante o ‘Terceiro Êxodo’, o ‘Êxodo Espiritual’.

Quando uma nação aceita o Dom de Deus ela entra em uma Era dourada. Logo, se todos o tivessem aceitado o mundo religioso não estaria como está.

Mas e você, sob qual ótica você tem olhado para essa ‘Nuvem’? ‘Ela’ ainda é apenas uma foto para você? 

Para saber mais sobre eventos sobrenaturais e William Branham leia: Gentilezas de William Branham e Sabe o que aconteceu na mesma noite em que a coluna de fogo foi fotografada.

3 comentários

  • Avatar
    Alessandra Policarpo Marques Zebral

    28/02/2020 as 15:09

    Oh! Mais como dou graças à Deus.Quando eu vim ao tabernaculo de Belo Horizonte a primeira vez eu vi o rosto de Jesus Cristo dentro daquela maravilhosa nuvem .Graças a ele, Amém

    Comentar

  • Avatar
    Estevão Henrique de Jesus

    29/02/2020 as 07:24

    Graça Graça Graça, Ele me Amou Primeiro……

    Comentar

  • Avatar
    Ylberty de souza oliveira

    02/03/2020 as 13:59

    Graças a Deus por esta nuvem que significa muito pra nós,em meio a tanta explicação so resume em uma coisa maravilhosa o mesmo senhor desceu mais não na forma teofanica mais em espírito e verdade com diz tem tessalonicenses .obrigado Deus abençoe.

    Comentar

Deixe um Comentario

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *


Sobre nós

O Tabernáculo Belo Horizonte, uma congregação cristã, firma-se sobre as bases do Ministério Assim Está Escrito, edificado com a misericórdia e graça de Deus desde 1976, quando o pastor Wanderley Pereira Lemos começou esta tão grande obra nos pilares daquela mensagem, originada do nosso Senhor Jesus, na busca daqueles que O adorem em Espírito e verdade.


[email protected]

31 2513-0657



Newsletter


Categorias