Aprendendo A Conviver Com A Morte, Como Uma Doce Carruagem | Programa Assim Está Escrito 296

Vemos que, mesmo o indivíduo tendo o selo de Deus, seu físico está sujeito a sofrer com pestes, guerra, feras da terra, fome e todas essas coisa que o cavaleiro do cavalo amarelo traz. Mas, também vemos que a única coisa que essas enfermidades e situações podem fazer é consumir o corpo, porque a alma de um eleito está guardada.

Leitura Bíblica: I Tessalonicenses 4:3

 

Ao lermos I Tessalonicenses 4, vemos que o  apóstolo Paulo está chamando a Igreja a um  posicionamento que a torne diferente das demais pessoas do mundo. E ao conclamar os crentes a um posicionamento diferente, ele classifica dois grupos diferentes de pessoas; um grupo seleto que conhece a Palavra e que entende o Plano de Deus, e outro grupo que está sujeito a unção de morte que foi solta no mundo, e às variáveis ações de Satanás que vem para matar as pessoas. 

Falando acerca da morte advinda do cavaleiro do cavalo baio (amarelo), o profeta William Branham diz que a  unção trazida por ele é chamada de morte e significa separação eterna de Deus. E através de pestes, fome, guerra, espada, feras da terra, religião e inúmeras outras circunstâncias, ela tem levado as pessoas a óbito espiritual. 

Porém, quando Paulo falou acerca da morte aos crentes,  ele se referiu a ela de maneira diferente. Observemos o que ele diz no capítulo 4, verso 13, de I Tessalonicenses: “Não quero, porém, irmãos, que sejais ignorantes acerca dos que já dormem…” Se repararmos, iremos nos certificar  de que ele não usou a palavra morte. E isso pelo fato de querer mostrar ao povo de Deus que há diferença entre os que dormem em Cristo e os que morrem. Se um filho de Deus for atingido pela morte física, sua alma continua intacta  no domínio de Cristo, o que quer dizer que ele não está separado de Deus. Sendo assim, Deus o tornará a trazer a vida física, porém em um outro corpo que não sofrerá as ações do tempo. Por outro lado, quando um descrente é atingido pela unção de morte, estando ele ainda em vida, já está separado eternamente de Deus, pois a unção de morte  atinge tanto o físico como atinge a alma.

E Paulo continuou dizendo: “…para que não vos entristeçais, como os demais, que não têm esperança.” Ele está nos chamando a uma fé viva, a uma convicção de que haverá uma ressurreição. “Porque, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também aos que em Jesus dormem, Deus os tornará a trazer com ele.” I Tessalonicenses 4:14. O  melhor lugar para se sepultar os nossos queridos é  em Jesus Cristo.

Vemos que, mesmo o indivíduo tendo  o selo de Deus, seu físico está sujeito a sofrer com pestes, guerra, feras da terra, fome e todas essas coisa que o cavaleiro do cavalo amarelo traz. Mas, também vemos que a única coisa que essas enfermidades e situações podem fazer é consumir o corpo, porque a alma de um eleito está guardada. 

Como cristãos  desse dia, precisamos ser mais equilibrados no conviver com essa morte e no lidar com as perdas, pois além de  termos uma promessa de que ressuscitaremos em Cristo, temos também uma garantia disso. Se nós estivermos com isso estabelecido em nossos corações, perdemos os temores e todas as preocupações que temos. O profeta William Branham  disse que, a pior coisa que ele viu no meio do povo de Deus é o medo. Porque esse medo é trazido por Satanás para que as pessoas não ousem fazer aquilo que Deus as comissionou fazer.

Não devemos temer a morte, mas não podemos subestimar essa unção. A maneira correta de agir  é dando mais atenção a nossa vida espiritual, estando sempre em constante vigilância, porque é isso que a Palavra diz:

“Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar;” I Pedro 5:8.

Que a morte não signifique mais uma  ameaça para nós e que ela saiba que não vai nos causar desespero. Nós podemos até nos entristecer, mas, como diz a escritura, não seremos grandemente abalados e destruídos. Pois a vemos como uma carruagem que nos conduz para a economia de Cristo. E  os cultos fúnebres de nossos amados que têm comprovado isso, pois têm sido cultos de cânticos e pregação da Palavra. E isso tem sido possível, pelo fato dos filhos de Deus morrerem com um testemunho capaz de criar uma atmosfera para um culto de adoração.

Ministério

Ministério


Um comentário

  • Avatar
    Ione Lopes

    10/02/2020 as 12:46

    O próprio título já se traduz em uma mensagem de consolo e conforto. pois minha mãe dorme no Senhor a 20 anos a se completarem em 22 de fevereiro e eu a sepultei cantando “Leva tu consigo O Nome……” crendo plenamente no nosso reencontro, agora como irmãs!

    Comentar

Deixe um Comentario

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *


Sobre nós

O Tabernáculo Belo Horizonte, uma congregação cristã, firma-se sobre as bases do Ministério Assim Está Escrito, edificado com a misericórdia e graça de Deus desde 1976, quando o pastor Wanderley Pereira Lemos começou esta tão grande obra nos pilares daquela mensagem, originada do nosso Senhor Jesus, na busca daqueles que O adorem em Espírito e verdade.


[email protected]

31 2513-0657



Newsletter


Categorias


%d blogueiros gostam disto: