A LANÇA QUE O FERIU

Menu

Culto Online Web Rádio

A LANÇA QUE O FERIU

Determinado a ferir
Posiciona-se um soldado de frente a uma cruz
Em suas mãos, uma grande lança
À sua frente, um homem
Homem simples, homem humilde
Homem de grande poder.
Pendurado em uma rude cruz
Profundas feridas desvelavam suas costelas
De sua face gotas de sangue escorriam
Saliva descia sobre sua barba falha
Pregos romanos cravados em seus pés e mãos
Espinhos escarnecedores furavam sua testa
Sequidão em seus lábios havia
Sangue banhava e cobria aquele frágil corpo despido.
Horas negras passava ali
Corpo afligido
Olhos cansados e trêmulos sempre fitos aos céus
Dele, Seu Pai requereu julgamento
E determinado estava a cumprir a vontade do Pai
Todo julgamento divino sobre Ele estava
Impossível descrever quão grande aquilo representava.

Sobre um solo arado por uma cruz
Um soldado de pé, com uma lança em mãos
Mãos frias, incredulidade certeira
Golpeou e feriu O remidor
A lança transpassou aquele peito
Sangue quente escorreu
Profunda e imensa dor.
Suportando tudo por amor
Em abundância, água, sangue e espírito jorraram.
O sol escureceu, rochas rolaram
Prostração nervosa
Extenso silêncio
Por sua escolha morreu
Um Rejeitado Rei
Clamando por misericórdia.

O soldado romano olhou em direção à cruz
Olhar incerto, olhar longínquo
Seus olhos contemplaram um corpo marcado
Corpo perfeito, corpo santo
Sobre o coração colocou suas mãos
Mãos banhadas por sangue inocente
Compungido,
Creu naquele que ali não mais estava
Já era tarde
Seu feito havia selado sua sentença.
Aquela lança transpassou o coração do Salvador
Crucificado ali sem ser reconhecido
Expondo um sinal de advertência
Visto muito tarde por um cego soldado
No poder de uma lança ensanguentada
Condenado foi
Com as mãos cobertas por um sangue remidor
Não reconheceu a tempo O Grande Salvador
Aquele que morreu
Em plenitude de Poder, ressuscitou
Aquele que feriu, ali morreu
Uma alma morta e amargurada por fim prevaleceu.

 

Redação Assim Está Escrito 

  • Norberto Santos

    Esse texto nos leva a pensar em todos nossos pecados e falhas e querer abandona-los, pois realmente pecamos, mas Jesus sofreu tudo isso sem ter culpa,e foi para nos salvar,perdoar e curar.LOUVADO SEJA O SENHOR JESUS CRISTO

  • Tiago José

    Uma vida impecável, oferecida em sacrifício por mim, sem merecimento algum. Agradecido eternamente, meu Senhor!

  • Felipe Alves

    Fortíssimo este poema, emocionante, verdadeiro e muito reflexivo. Deus continue abençoando essa equipe tão maravilhosa que nos vem proporcionando essas tão grandes bençãos através deste site.

  • Emanuella Souza

    A incredulidade deste soldado o cegou e o levou a ferir O Grande Salvador. Ainda que com suas mãos banhadas por um Sangue remidor, condenado ali foi. Oh! Este é o ponto exato onde o indivíduo que não reconhece a Palavra para a hora chega. Não crer na Palavra para a hora presente leva o indivíduo a crucificar O Senhor Jesus Cristo.

    “Esta é a razão por que eu acuso esta geração, de culpada, de estar crucificando, blasfemando o Filho de Deus manifestado como foi prometido por todos os profetas, e Cristo, Ele mesmo, que estaria nos últimos dias; como foi nos dias de Noé, nos dias de Sodoma. Blasfêmia! Com a qual eles crucificam, para o povo, o Filho de Deus novamente, Sua vindicada Palavra. Uma palavra contra Ela nunca poderá ser perdoada.” (A acusação, 220)