Um Pouco Mais Sobre a Convenção em Naviraí

Menu

Culto Online Web Rádio

Um Pouco Mais Sobre a Convenção em Naviraí

Marcado por vários 7 em sua vida, o Pastor Micaías foi o anfitrião do encontro em Naviraí, realizado no mês 7 de 2017. Época que foram batizadas 7 pessoas e em que ocorreu o seu aniversário também neste mesmo mês, o de número 7, completando 37 anos. 

Em Levítico 23:14 temos 3 festas em dias comemorados que “coincidentemente” são os três dias deste encontro: o dia 14, a páscoa; o dia 15 que é a festa dos pães asmos; e o dia 16, a festa das primícias. 

Ao contrário do que muitos disseram sobre esta “igrejinha”, que ela não duraria mais do que 1 ano, 12 anos já se passaram, e hoje, no mês 7, no dia 14 (tempo para se guardar o cordeiro para a aplicação do Sinal), estamos aqui reunidos em um grupo de pessoas semelhantes. 

O Pr. Cláudio, da cidade de Coxim, abriu o encontro nos mostrando que temos sacerdócio da linhagem de Melquisedeque, um sacerdócio eterno. Vimos que o ministério de Cristo e o de Sua Noiva é o mesmo. E este foi nos dado para darmos sequência ao ministério de Jesus Cristo, e que Ele mesmo deixou algumas coisas separadas para serem realizadas em um momento específico, que é o tempo presente. 

Temos a comissão para dominarmos todas as coisas, Deus entra em Seus filhos para desafiar a Satanás. Estamos sendo esculpidos pela talhadeira de Deus, já que o caráter de Cristo, o nosso exemplo, também foi formado na fornalha da aflição. 

Temos as três cavalgadas, a primeira que começou com Moisés, mas que cumpriu seu propósito final com Josué, que colocou o povo na Terra; a segunda com Elias que teve a continuação de seu ministério com porção dobrada em Eliseu; e hoje, a terceira e última, que começou com o profeta William Marrion Branham e tem seu propósito final e em porção dobrada na Noiva, para executar a vingança do Senhor, com a Voz de Deus nesta última hora. 

O Palco de ação para a Noiva já está aprontado, os anjos a postos, as hostes celestiais já ensaiadas, simplesmente esperando a chegada dela. Então Gabriel, toque a trombeta! Pois, eis que aí vem a Esposa! 

De fato tal iniciação das reuniões com uma pregação tão rica que fora conduzida por um homem de Deus que maneja as mensagens do profeta com grande dom foi de suma importância para o evento como um todo, já que os conceitos estabelecidos ali pelas leituras se mostraram chaves para o entendimento das outras pregações, assim como do tema escolhido para elas, que giravam em torno do tema principal: “Ministério da Noiva para a Hora Presente”. 

Na manhã de sábado assume o púlpito o Pr. Valdir de Passo Fundo, que começou falando sobre quão perto do rapto estamos, pois segundo o profeta, a era de Laodiceia seria menor do que a era de Éfeso, sendo que, para que a quantidade de tempo seja igual entre as duas eras, restam entre 5 a 6 anos aproximadamente.  A diferença entre estas eras se deve ao fato de que em Laodiceia todos os segredos foram revelados, algo que gerou no povo de Deus ali em Naviraí grande júbilo. 

Como um homem de muita experiência, o Pr. Valdir conduziu a reunião bem tranquilo, mostrando ao povo algumas experiências de sua vida vivida e de seu ministério, identificando nele mesmo uma frase dita durante o culto: “Palavras convencem, mas é o testemunho que arrasta”. Contou grandes testemunhos que, ao final da reunião, seriam como uma alavancada de fé para um momento de orações por cura divina. Além de diferenciar muito bem os eleitos do resto, apontando para a escolha de Deus para o Exército de Gideão, mostrando a mesma cena no Tabernáculo Branham, trezentos homens e trezentos assentos. No princípio eram 30.000 homens, dentre os quais havia incrédulos, manufaturados e crentes. O que realmente separou as classes foi a maneira como se comportaram diante das ordenanças. Foi a maneira como se portaram diante da Palavra. As virgens prudentes mantinham o azeite puro, porém as néscias acrescentavam água e ficavam sem a combustão e, portanto, sem luz. O culto foi um chamado para relembrar de que dentro do ministério da Noiva os sinais devem a seguir, porque Ela deveria fazer as obras maiores. 

À noite, quem subiu para pregar foi o Pr. Wanderley Vilaça, que mostrou a importância do quíntuplo de Efésios para o Ministério da Noiva, tomando por base a mensagem “Quem Dizeis Ser Este? ”. Jesus, ao entrar em Jerusalém, não foi recebido como O Rei que Ele era, por todos, mas apenas por uma pequena parcela. Ele foi um rei rejeitado por muitos. E após dois mil anos, com o retorno do ministério de Filho do Homem, mais uma vez o Seu profeta foi rejeitado. Mas, reconhecer que estes homens foram rejeitados não é difícil, o verdadeiro desafio é conseguir ver Deus em pastores, mestres, evangelistas, apóstolos e profetas da maneira como Ele deve ser visto, que nada mais é do que aqueles que estabelecem nas vidas dos eleitos o novo governo de Deus, provendo em suas vidas tudo o que for preciso, desde conselhos até questões particulares de cada um. 

O culto foi tremendo, mesmo com o mal-estar que o pastor ficou durante a viagem. Desde a ida ele apresentou dores abdominais provenientes de uma cólica intestinal que o deixou indisposto. Mas, depois da oração do Pastor Júlio Cesar, de Joinville, no final do culto logo de manhã, tudo aquilo cessou. Foi o primeiro de vários outros testemunhos de curas. 

Finalizando o encontro, quem vai a plataforma é o Pr. Samuel Roldão, de Criciúma, que por suas próprias palavras diz que não se sentia mais um pregador depois de todos os cultos ungidos que foram ministrados. Porém, o seu culto prosseguiu na mesma unção que estava regendo todo o encontro. Ele pregou caminhado sobre tópicos do plano de redenção. Discursou sobre coisas que os eleitos viveram, mas que não sabiam, comportamentos inconscientes que eles têm hoje e que são apenas reflexos de trechos deste plano. Mostrou que a revelação tira os eleitos da era de Laodiceia, colocando-os no único lugar de adoração provido por Deus, debaixo da Árvore da Vida, uma igreja assim como fora a de Éfeso, ressuscitando os santos das eras que dormem.

Redação Assim Está Escrito 

  • Lucas Buonadio

    Perfeito!