Deus Na Vida Botânica | Assim Está Escrito

Sem dúvidas a natureza sempre foi e sempre será uma pregação. Através dela podemos conhecer a Deus. A natureza é vida, é perfeição. Através dela podemos entender os motivos de estarmos clamando por aquele Grande Dia, quando seremos restaurados: a nossa primavera. 

 “Minha primeira Bíblia foi a natureza. Eu conheci a Deus através da natureza” – WMB

 Se pararmos para observar a natureza, ela nos trará grandes pregações. Nesse assunto podemos pegar pequenos detalhes e ver o quanto nos ensinam; não é por acaso que o Senhor Jesus Cristo usa a natureza como tipo em suas parábolas e os profetas do velho testamento a usam em suas profecias, bem como o irmão Branham e os nossos pregadores usam em suas pregações.

Se começarmos lá em Gênesis, já veremos a Árvore da Vida tipificando Jesus, e a Árvore da Ciência do Bem e do Mal tipificando o inimigo. E, sabendo, através das Escrituras, que árvores referem-se as pessoas, neste artigo vamos navegar neste assunto, fazendo um paralelo com o que já temos aprendido nas escrituras.

Para uma árvore crescer é necessário luz do sol, água e ar. Antes de ser uma grande árvore, ela é apenas uma semente, e a semente é o óvulo já fecundado das plantas, responsável por garantir a proteção da espécie e do embrião. As sementes podem ser transportadas, adubadas e plantadas pelos pássaros, que se alimentarem dos frutos, seus organismos produzem acidez necessária para reagir com a química interna da semente. Porém, para se tornar uma grande e maravilhosa árvore, a semente precisará cair na terra/no solo fértil.

 “Em verdade, em verdade vos asseguro que se o grão de trigo não cair na terra e não morrer, permanecerá ele só; mas se morrer produzirá muito fruto.”
João 12:24

Ao cair na terra, a semente morre e a partir desse momento começa o crescimento do embrião vegetal, sendo ele a principal parte da semente, que estava protegido dentro dela. A fase em que ele começa a nascer até as primeiras folhas da planta, é denominada plântula, esse período é de tamanha importância, para desenvolvimento, e sobrevivência da planta, pois é nesse tempo que ela começa a assimilar os nutrientes do solo e água, e sem eles uma semente não pode germinar.

Na medida que vai crescendo, a planta vai aprofundando suas raízes, para fixar-se ao solo e absorver água. Quanto mais rico o solo for em nutrientes, maior será o seu desenvolvimento. Dentro da raiz se encontra a seiva, um líquido que carrega os nutrientes do solo e circula pela planta. A raiz é responsável pela sua nutrição, colaborando com o processo de alimentação da planta, denominado fotossíntese.

Como o natural tipifica o espiritual, nós podemos dizer que essa “água” absorvida tipifica a Palavra, e as raízes tipificam a fé. Assim, quando começamos a crescer na fé, é porque temos absorvido a “água” da vida: a Palavra.

“As flores não vêm através do ar. As flores não vêm pelo chão. A flor já está na árvore. A maçã já está ali. A árvore é plantada no chão, e a única coisa que ela tem que fazer é beber. E quando ela começa a beber, e tem que beber mais do que sua porção, e ela se espalha, empurra para fora. E é desta maneira que somos plantados em Jesus Cristo, através da inesgotável Fonte da Vida, e começamos a beber; e quanto mais bebemos, nós saímos para fora. Isto é correto. Isto traz estes elementos.”  WMB- Deus em Seu Povo

Como sabemos, o Criador sempre trabalha com o número três, e com a natureza não é diferente. Nela encontramos três elementos necessários para realizar a fotossíntese: água, luz e gás carbônico. Ela absorve o calor do sol, que fornece energia para transformar a água e o gás carbônico em açúcar. Esse açúcar produzido é consumido pela planta e armazenado para um uso futuro. E ao final dessa ação a planta elimina oxigênio.

Visto que seu crescimento está forte e saudável, cada espécie de planta em seu tempo determinado dá flores; e das flores os seus frutos. Mas antes, ela precisa enfrentar alguns obstáculos: as pragas, as doenças e, até mesmo, obstáculos para o seu próprio bem, como, por exemplo, ser podada. E é assim até que chegue o tempo de dar seus frutos, que quando já estão amadurecidos enfrentem o tempo da colheita.

“Semelhantemente, toda árvore boa dá frutos bons, mas a árvore ruim dá frutos ruins. A árvore boa não pode dar frutos ruins, nem a árvore ruim pode dar frutos bons. Toda árvore que não produz bons frutos é cortada e lançada ao fogo. Assim, pelos seus frutos vocês os reconhecerão!”  Mateus 7:17-20

Após a fase da colheita, ela passará pelas estações: verão, outono e inverno onde perde suas folhas se preparando para receber novas folhas na primavera, que é o próximo tempo de dar flores e novos frutos, continuando assim, o ciclo da vida: através dos seus frutos vêm novas sementes que passaram pelo mesmo processo, até serem grandes árvores.

Você, caro leitor, percebeu a mensagem que isso nos traz? A natureza nos mostrando o poder da Palavra falada. As plantas diante da presença da luz do sol geram seu próprio alimento. O profeta nos ensina que o sol tipifica o Filho, O Criador. Portanto, se nós estivermos constantemente na presença da Luz do Filho (o Criador) podemos criar nosso alimento, aquilo que precisarmos.

“Tão certo como o s-o-l produz toda a vida botânica, o F-i-l-h-o produz Luz Eterna. É por isso que deveríamos vir a Ele.”   WMB- Para quem Iremos Nós 

Aprofundando-nos mais, vimos que a fotossíntese (Foto: luz, síntese: produção de uma substância) precisa de três elementos básicos para ser processada:

  1. Água,
  2. Gás carbônico
  3. Luz

Assim como nós, que precisamos de justificação, santificação e batismo com o Espírito Santo. Sem esses três elementos (água, Gás Carbônico e luz) a planta não pode alimentar-se. As plantas criam e armazenam o seu próprio alimento. Isso nos faz lembrar daquelas cinco virgens prudentes de Mateus 25 que armazenaram azeite (o alimento espiritual), até se encontrarem com O Filho; o sol, na Luz do entardecer.

É maravilhoso podermos nos comparar com árvores, e ver que também estamos crescendo em solo firme: a Palavra. E saber que estamos indo em direção a Cristo: o nosso Sol; sendo regados pela Água da Vida; e que essa Água que é sugada através das raízes e que pode ser apontada para a nossa fé, que precisa se aprofundar mais e mais em solo para que estejamos mais firmes para a próxima tempestade, envolvidos com as folhas do companheirismo; enfrentado as pragas, sendo podados por Deus, até que chegue a hora de dar nossos frutos.

Sem dúvidas a natureza sempre foi e sempre será uma pregação. Através dela podemos conhecer a Deus. A natureza é vida, é perfeição. Através dela podemos entender os motivos de estarmos clamando por aquele Grande Dia, quando seremos restaurados: a nossa primavera. 

 “Porque será como a árvore plantada junto às águas, que estende as suas raízes para o ribeiro, e não receia quando vem o calor, mas a sua folha fica verde; e no ano de sequidão não se afadiga, nem deixa de dar fruto.” Jeremias 17:8

“Os pássaros estão esperando por isso. As árvores estão esperando por isso. A natureza toda está se curvando e chorando, esperando por aquele tempo, gemendo para ser revestida.”
WMB- O Selo de Deus.

Adquira Conhecimento

Adquira Conhecimento


Deixe um Comentario

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *


Sobre nós

O Tabernáculo Belo Horizonte, uma congregação cristã, firma-se sobre as bases do Ministério Assim Está Escrito, edificado com a misericórdia e graça de Deus desde 1976, quando o pastor Wanderley Pereira Lemos começou esta tão grande obra nos pilares daquela mensagem, originada do nosso Senhor Jesus, na busca daqueles que O adorem em Espírito e verdade.


[email protected]

31 2513-0657