É Perdendo Que Se Conquista A Vida

"Se nós pudéssemos ver o fim de nossas vidas desde o começo mudaríamos nossos conceitos em relação a perder e ganhar". 

Leitura Bíblica: Mateus 16:24-26

 

“Se nós pudéssemos ver o fim de nossas vidas desde o começo mudaríamos nossos conceitos em relação a perder e ganhar”. 

Ao ler a Bíblia em São Mateus 16:24 alguém poderia dizer: “Senhor, eu perdi a minha alma, mas quero comprá-la. Quanto devo pagar para resgatá-la? Eu tenho valores suficientes para resgatá-la por mim mesmo”. Mas, teria alguém todo esse valor para poder requerer sua alma com seus próprios méritos?

O desejo por alcançar vida eterna é algo tão importante, que o profeta William Branham na mensagem ‘Ensinamento Sobre Moisés’, no parágrafo 44, disse que há escrituras que são tão importantes que Jesus usa-as repetidas vezes nos quatro evangelhos; como a escritura de São Mateus 16:24 (“Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me”), que foi usada por seis vezes para nos chamar a renunciar nossa própria vida e segui-Lo. 

A palavra ‘quiser’ tem grande relevância neste versículo. Jesus nunca obrigou ninguém a segui-Lo, vemos quando Jesus chama Pedro. Ele apenas passou, chamou e Pedro O seguiu. Jesus não exigiu que Pedro O seguisse, dizendo: “Você tem que me seguir”, Ele deixou Pedro decidir por si só, mesmo sabendo que era necessário que Pedro O seguisse. E assim como agiu com Pedro, Jesus respeita a decisão daqueles que não querem segui-Lo. Todavia, Jesus sempre nos dá a prerrogativa de escolher. Mas estando sob o “direito” dado pelo ‘livre arbítrio’, na grande maioria das vezes nós fazemos a escolha errada.  

Precisamos entender que toda decisão que tomamos reflete diretamente no destino da nossa alma. Portanto, se escolhemos seguir a Deus é certo que teremos vida eterna. Mas, se optarmos por não segui-Lo a condenação será a nossa sentença. Através disso, compreendemos que Deus não condena ninguém. São nossas escolhas que nos trazem consequências.  

Satanás sempre irá tentar nos mostrar que aceitar o Reino de Deus é uma perda. É estarmos presos. Ele quer nos mostrar que o real “ganho” está em desfrutarmos de prazeres do mundo. No entanto, todo aquele que é um prisioneiro de Cristo é livre, assim como Paulo, o prisioneiro de Cristo.

Em Romanos 6, ao usar a expressão ‘servo da Justiça’, em outras palavras, Paulo está dizendo que ser ‘servo da Justiça’ é ser uma pessoa “escrava” de tudo o que é correto. E mesmo que haja o desejo de fazer algo errado há um homem interior que não a permite fazê-lo. De igual forma agiram os personagens bíblicos e os irmãos das eras passadas, eles tornaram-se prisioneiros de tudo o que era correto. E ainda que fosse preciso doar suas vidas em prol de fazer o correto eles o faziam. 

Para avaliarmos o que é ganhar e o que é perder, tomaremos dois personagens bíblicos que investiram no ganho da Vida Eterna: o Mancebo de qualidade (Jovem Rico) e Pedro. O Mancebo de qualidade era admirado por suas qualidades e boas características, mas à Luz da Palavra suas qualidades não passavam de tradições; ele julgou ser muito caro a proposta de Jesus e não investiu. Já Pedro não teve qualidades, e mesmo assim buscou investir no “Negócio” que Jesus lhe propôs. Pedro deixou o pouco que tinha e seguiu a Jesus. E hoje vemos que, assim como o Jovem Rico muitas pessoas querem a Vida Eterna para viverem suas próprias vidas. Mas, a única forma de Vida Eterna que existe é a Vida de Deus (Zoe), e fora disso não há vida. É por isso que devemos deixar nossas vidas e seguir a Jesus para alcançarmos Vida Eterna.

O Jovem Rico teve uma vida bem-sucedida e lucro excessivo em seu negócio de agricultura após recusar o “Negócio” de Jesus. Porém, quando morreu seus grãos não puderam pagar o valor de sua alma e ele se encontrou no lugar de tormento. Ao fazermos uma inferência, aos olhos das pessoas podemos dizer que em seu funeral haviam qualidades suficientes para ele ser considerado o “santo Jovem Rico”, por suas tradições. Mas Pedro, o outro empreendedor, deixou tudo, foi inundado com a Vida de Cristo no Pentecostes, viveu Sua Vida e agora mesmo está do outro lado na presença de Deus. 

Se quisermos ganhar a Vida Eterna devemos nos render ao Senhor Jesus. Pois, só vale a pena conquistar algo aqui se Ele estiver conosco. Podemos observar que, Salomão foi o homem mais rico que existiu e ainda assim no final de sua vida concluiu que tudo era vaidade. Ao compararmos quanto vale o ouro de Salomão e quanto vale o couro de carneiro de João Batista veremos que ambos não valem nada. Tanto Salomão como João Batista estão no mesmo lugar. Assim compreendemos que nós podemos ter tudo, mas, devemos viver como se não tivéssemos. Podemos ter sucessos e fracassos, todavia, é necessário que olhemos sempre para o ganho que teremos: a Vida Eterna!  

Ministério

Ministério


Deixe um Comentario

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *


Sobre nós

O Tabernáculo Belo Horizonte, uma congregação cristã, firma-se sobre as bases do Ministério Assim Está Escrito, edificado com a misericórdia e graça de Deus desde 1976, quando o pastor Wanderley Pereira Lemos começou esta tão grande obra nos pilares daquela mensagem, originada do nosso Senhor Jesus, na busca daqueles que O adorem em Espírito e verdade.


[email protected]

31 2513-0657



Newsletter


Categorias