É Tempo De Gemer - Parte II | Unificação Das Igrejas | Assim Está Escrito

Todo o seu propósito é influenciar para que acabem com as guerras e tragam ajuda aos necessitados. Para ele, isso só virá através de um caminho de união e paz mundial, independente da cultura, política ou religião de cada nação.

Nessa segunda parte do artigo vamos ver como as profecias têm sucedido nos dias atuais, tão claramente como está escrito na Bíblia (Apocalipse) e também foram profetizadas pelo nosso profeta.

Vejamos essa nota informativa sobre a unificação das igrejas:

 

A unificação das igrejas é uma petição forte e dominante da supremacia papal. Em fevereiro de 2019 o Papa Francisco fez uma viagem histórica aos Emirados Árabes, sendo o primeiro papa a visitar a Península Arábica, onde é o berço da religião islâmica. Lá enfatizou (o que?) às principais autoridades muçulmanas e a 700 líderes de diversas religiões mundiais. Fazendo assim um ‘convite’ determinante ao dizer:


“É chegado o momento onde as religiões, com coragem e audácia, ajudem a família humana a se reconciliar. Sem a liberdade, não somos mais filhos da família humana, mas escravos. Como parte dessa liberdade, quero enfatizar a liberdade religiosa.”


Neste encontro o pontífice e o líder Imam Ahmed el-Tayeb, da mesquita de Al- Azhar do Cairo, assinaram uma declaração importante pela paz mundial, a qual condena a violência em nome de Deus, e assume respeitar o diálogo e uma cultura de tolerância.

No início de março deste ano, o Papa Francisco fez uma viagem ao Iraque, país onde a maioria da população é muçulmana. Isto é: são pessoas que professam a fé islâmica (a segunda maior religião do mundo). Seu propósito foi encontrar- se com o principal líder religioso, o grão-aiatolá, Ali Sistani. Entretanto, convenhamos, existem muitas diferenças entre o islamismo e o cristianismo. E tantas diferenças reforçam a pergunta: por que o Papa visitaria um país que tem a minoria cristã? Qual o seu objetivo nisso?

Vejamos a seguir alguns pronunciamentos encontrados nos sites de reportagens do jornal, internacional, El País e DW Brasil:

    1. “A comunidade internacional tem um papel decisivo a desempenhar na promoção da paz nesta terra e em todo o Oriente Médio. Como vimos durante o longo conflito na vizinha nação da Síria.”
  1. “O nome de Deus não pode ser usado para justificar atos de homicídio, exílio, terrorismo e opressão”, afirmou em seu primeiro “Também no Iraque a Igreja Católica deseja ser amiga de todos e, através do diálogo, colaborar de maneira construtiva com as outras religiões, pela causa da paz.”
  2.  “As religiões, de modo especial, não podem renunciar à tarefa urgente de construir pontes entre os povos e as culturas. Chegou o momento em que as religiões precisam se empenhar mais ativamente, com coragem e audácia, com sinceridade em ajudar a família humana a amadurecer a capacidade de conciliação, a visão de esperança e os caminhos concretos de paz.”

Ultimamente suas visitas têm sido a países com minorias de comunidades cristãs, e estão em uma porcentagem mínima em relação à religião predominante daquela nação. Ele tem se dirigido às periferias e comunidades cristãs que sofreram agressões bélicas e crises econômicas. Além disso, está indo, principalmente, aos locais onde os cristãos são grupos pequenos: Tailândia, Japão, Coréia do Sul e Emirados Árabes Unidos.

Todo o seu propósito é influenciar para que acabem com as guerras e tragam ajuda aos necessitados. Para ele, isso só virá através de um caminho de união e paz mundial, independente da cultura, política ou religião de cada nação. E essa ideia pacificadora é tão forte e convincente, que projeta uma hipótese “fácil” para alcançar a unificação das igrejas, como sendo o único meio de trazer o resultado desejado por todos: a paz mundial.

O símbolo da autoridade católica é mostrar sua bondade e misericórdia para com todos, para ter sua influência até mesmo nos lugares onde o cristianismo não poderia entrar. Essa é a ‘supremacia papal’, onde o papa tem poder total, supremo e universal sobre todas as igrejas e nações que se sujeitam ao seu poder.

Estejamos atentos, pois o Concílio Mundial de Igrejas nunca esteve tão próximo de acontecer como podemos ver agora, através das ações deste papa presente, e da realidade econômica que está sendo vivenciada por toda a humanidade.

Na mensagem ‘As Sete Eras Da Igreja – Um Resumo Das Sete Eras’, o profeta irmão Branham diz, no parágrafo 47:

“Pode ver você como aquele espírito de Judas regressou como um cavalo branco? Foi branco. Tão semelhante ao real , como Judas estava próximo de Jesus. Lhe foi dada uma coroa (ao cavaleiro do cavalo branco). Como? Aquele espírito agora estava no líder do sistema Nicolaíta, e ele era o papa com um tríplice coroa e que se assentava como Deus em seu templo, chamando a si mesmo de vigário de Cristo. Ser vigário de Cristo quer dizer “em lugar de Cristo“, ou “em lugar de“, ou “como representante de Deus“, então o papa estava chamando a si mesmo de Espírito Santo, ou depondo o Espírito Santo, agindo por Ele. Isto era o Espírito de Judas agindo nele. Veja como ele conquistou – indo para frente conquistando e para conquistar. Cristo não fez isto. Todos os que vieram a Ele já estavam predestinados pelo Pai. E assim continuou aquele espírito e algum dia literalmente chegará a encarnar-se num homem que encabeçará todo o Concílio Mundial de Igrejas, exatamente como estivemos dizendo. E pelo seu ouro (recorde que Judas guardava a bolsa) ele controlará todo o mundo, e aquele sistema anticristo dominará tudo e tentará controlar todas as pessoas. Mas Jesus voltará e destruirá todos eles com o fulgor de Sua vinda e o fim deles será o lago de fogo.”

 A ‘hora’ em que estamos vivendo é tardia. O rapto está às portas. A escritura de Mateus 24 está em pleno cumprimento, pois poderão passar os céus e a terra, mas as Palavras do Senhor jamais passarão. Ele nos mostrou previamente, através de Seu sétimo mensageiro, tudo o que estamos vivenciando. Então o que nos falta? Todas as vindicações bíblicas para os fins do tempo estão diante de nós. E até mesmo para onde iremos e estaremos quando em totalidade tudo se cumprir.

Mensagem: As Sete Eras da Igreja – Um Resumo Das Eras (parágrafo 43):

“Agora, recorde, foi a Pagã Roma Imperial que caiu pela espada. Porém foi curada de sua chaga de morte quando se uniu com a igreja cristã nominal de Roma, e incorporou o paganismo ao cristianismo e nisso chegou a ser o Santo Império Romano, o qual haveria de permanecer até que viesse Jesus para destruí-lo. Porém Roma não está lutando só. Suas filhas estão ao seu lado, e ela obterá autoridade absoluta por meio do Concílio Mundial de Igrejas. Isto pode parecer muito imaginário para muitos, mas realmente é muito simples de ver, porque mesmo agora as igrejas estão controlando a política e no tempo oportuno manifestarão exatamente quão enorme é aquele controle. Este movimento ecumênico terminará com Roma sendo a cabeça, embora o povo não veja isto deste modo. Isto é correto porque em Apocalípse 17:3-6, a Palavra diz que a prostituta, Mistério Babilônico, está assentada sobre a besta. Ela está controlando o último ou seja o quarto império. Esta igreja Romana o está fazendo. Com o sistema mundial de igrejas sob seu domínio, Roma tomará o controle, e esta imagem (o sistema de igrejas) será obediente a Roma, porque Roma controla o ouro do mundo. Então, todo o povo tem que pertencer ao sistema mundial de igrejas ou estar ao sabor da sorte, porque não poderão comprar nem vender sem a marca da besta na mão ou na testa. A marca na testa significa que terão que aceitar a doutrina do sistema mundial de igrejas, o qual é trinitarianismo, etc, e a marca na mão, significa cumprir a vontade da igreja mundial. Com este grande poder, os sistemas da igreja perseguirão à Noiva verdadeira. Esta imagem tratará de proibir que a Noiva pregue e ensine, etc. Seus ministros serão proibidos de dar conforto e verdade aos que necessitam deles. Mas antes que o anticristo se apodere completamente (em pessoa) deste sistema mundial de igrejas, a igreja verdadeira será tirada deste mundo para estar com o Senhor. Deus recolherá Sua Noiva para a grande ceia das bodas do Cordeiro.”

Tudo o que precisamos saber para sermos raptados, Deus já enviou pela Revelação da Palavra, e temos recebido em abundância. Contudo, é inegável que um eleito não tenha sentido dores e aflições espirituais com tudo o que tem visto ao seu redor.

Isso porque nossas almas não podem ser preenchidas com nada deste mundo natural. Então anelamos ardentemente por nossa transformação. E sabemos que além da nossa transformação, a terra também passará pela sua.

Se nós que somos conscientes de toda a Palavra, gememos e anelamos por isso, e a natureza? Em qual condição os recursos naturais se encontram? Gemendo!

  • E é sobre isso que vamos falar na última parte do nosso estudo. Até lá.
Adquira Conhecimento

Adquira Conhecimento


Deixe um Comentario

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *


Sobre nós

O Tabernáculo Belo Horizonte, uma congregação cristã, firma-se sobre as bases do Ministério Assim Está Escrito, edificado com a misericórdia e graça de Deus desde 1976, quando o pastor Wanderley Pereira Lemos começou esta tão grande obra nos pilares daquela mensagem, originada do nosso Senhor Jesus, na busca daqueles que O adorem em Espírito e verdade.


[email protected]

31 2513-0657