El Shaddai

“Não um Deus de seios”, mas, Shaddai, que é o plural: “Deus com seios²”. E acrescenta: “o Doador da força, o Único suficiente, o Doador da Vida.” Destaca: “Eu sou o El Shaddai. Eu sou o amamentador, o Deus-mãe”.

O corpo humano é fantástico e único no universo e na criação. Nada se compara ao seu desenvolvimento e capacidade de atuação, em todos os sentidos e contextos, tendo cada gênero, homem e mulher, particularidades importantes e necessárias (Gênesis 1:27).

Muito mais do que apenas uma contemplação abstrata dessa criação, atribuída pelas chamadas fontes de informação – moda, mídia, comércio – há algo mais para ’ser observado’; há algo além para ser percebido ao enxergarmos a feitura de Deus: o homem e a mulher. A ciência possui um olhar bem orgânico e estrutural do homem e seu corpo, onde, por exemplo, a medicina adapta suas propriedades de atuação (cura) de acordo com aquilo que vai conhecendo do funcionamento e da constituição física deste (homens e mulheres).

Se olharmos a representação do ser humano veremos bastante correlação com o contexto das Escrituras. Deus sempre possibilitou a aproximação com o verdadeiro conhecimento, o bíblico, a partir de exemplos ao nosso redor -o nosso profeta chamou isso de tipologia. Ou seja, tipos representativos e perfeitos de serem aplicados, principalmente por aqueles que querem conhecer mais sobre a natureza-Divina expressada na natureza-humana.

E para falar sobre a Natureza de Deus expressa na natureza humana, vejamos: 

A Palavra deixa claro o papel da mulher dentro de sua família, de sua casa, de seu casamento (Provérbios 14:1) e esse papel requer muitas qualidades, mas aqui vamos nos ater a mulher na sua qualificação de mãe. Após ocorrer um desenvolvimento tão delicado e ao mesmo tempo tão harmonioso no corpo de uma mulher através de um verdadeiro milagre, a gestação, ela passa a dedicar-se aos cuidados necessários para o crescimento de um pequeno ser humano. E dentre amplas qualidades de uma mãe, o amamentar é um recurso essencial, particular e muito significativo.

Porém, hoje podemos perceber muitas visões distorcidas quanto a aparência física feminina; e perceber assim, ações cobiçadas de maneira artificial, estritamente carnal e não original. Por exemplo: mais do que estética ou mesmo moldura ao corpo físico feminino ‘os seios’ são uma das fontes garantidas de alimentação e satisfação: alimentam, fornecem força e proporcionam motivação, naturalmente. Perguntemos a uma mãe se ela teve alguma outra experiência mais estruturante e fundamental do que quando esteve no período de amamentação. A amamentação estimula a ocitocina¹, conhecida como hormônio do prazer, desenvolvendo assim, o apego (super importante mãe-bebê, não é mesmo?) e a capacidade de expor a empatia entre pessoas.

E por falar em leite materno, esse é o primeiro alimento (observe isso!) do bebê. Conhecido como colostro, o primeiro leite após o nascimento do bebê é de grande importância para a criança, pois é composto de inúmeros fatores que cooperam para o desenvolvimento e proteção: leucócitos (células sanguíneas – defesa do organismo), proteínas e carboidratos, auxílio na imunidade orgânica, rico em vitamina A (redução de infecção), além de possuir uma destacada função de vacina (estimulação orgânica de forma preventiva). É gigante a profundeza da importância desse rico alimento; e impressiona qualquer ser humano!

Bom, é hora de trazer uma aplicação espiritual, certo? E o que nossa autêntica Referência, a Bíblia, nos fala a respeito? Em Provérbios (4:5) lemos assim: ‘Como cerva amorosa e gazela graciosa; saciem-te os seus seios em todo o tempo; e pelo seu amor sê atraído perpetuamente’. Capte isso: “[…] em todo o tempo […]” Davi escreveu: Sacia-nos, desde o romper da aurora, com teu amor infinito, e exultaremos de alegria, todos os nossos dias’ (Salmos 90:14). Agora pensemos: de quem poderia vir tanta substância assim? Que tipo de alimento é tão provido em abundância? O que significa um pai que dá seu próprio alimento que sustenta, protege e corrige seus filhos? El Shaday (אל שדי em hebraico), Deus todo poderoso! 

Diz nosso profeta que ‘Shadd’ significa ‘seio’. “Não um Deus de seios”, mas, Shaddai, que é o plural: “Deus com seios²”. E acrescenta: “o Doador da força, o Único suficiente, o Doador da Vida.” Destaca: “Eu sou o El Shaddai. Eu sou o amamentador, o Deus-mãe”.

Nesse culto o profeta aborda sobre Abraão diante de suas questões humanas que importunavam-lhe diante da grande promessa. Quando as esperanças tinham desaparecido, o irmão Branham fala que Deus simplesmente bradou aos ouvidos de seu servo: “…apenas encoste-se aqui em Meu seio, e nutra-se para fortalecer-se novamente³.” E o profeta Aponta: “O seio está acessível para quem quiser crer4

Há um alimento que tanto precisamos na vida, o único disponível e elementar na vida cristã; reforçado, nutritivo, eficaz, puro (sem mistura), original, que não perece, que aumenta as resistências; que produz vida com abundância, que é rico de vitaminas de correções, que fornece imunizações contra corrupções, que muda, que fortifica, que prepara o verdadeiro filho, a semente de Abraão na condução rumo a Promessa Eterna.

Um Alimento constante! O profeta nos lembra:

Já está pago o suprimento alimentar. O alimento já está pago. Jesus pagou por ele. Eu sou o Deus com seios.” “Incline-se sobre Meu seio, Eu sou o Deus com seios para meus filhos, a semente de Abraão5”.

Que Deus é este que possui tanto cuidado para com Seus filhos? Este é um Deus que representa no ser humano Sua própria imagem de um Deus pai/mãe, capaz de garantir uma super raça sustentada apenas do verdadeiro Alimento: Sua Palavra. De seus próprios seios! Uma vez sendo supridos pela Palavra, nunca mais haverá a necessidade de olharmos para trás; para as velhas práticas, pensamentos materiais e nem de sermos descuidados com vida espiritual!

“E um homem ou uma mulher que pode apoiar-se no seio de Deus: Este é o meu Pai, que criou o céu e a terra. Ele me criou, Ele me fez uma nova criatura depois que me fez uma criatura do tempo. Agora Ele me faz criatura da Eternidade. Ele foi Quem me deu a promessa. Eu estou satisfeito. Eu não me importo se meu estômago está doendo, se minha cabeça está doendo, se minhas mãos estão assim ou assim; eu estou satisfeito, eu estou me alimentando da promessa do Deus Todo-Poderoso. Esta é Sua promessa, amém. Amém! Doador de Força.6

Notas

1 Ocitocina: Hormônio produzido pelo hipotálamo (cérebro) que possui uma gama de funcionalidades no corpo humano. Entre elas, contrações musculares, redução de sangramento durante o parto, produz parte do prazer entre casais e modula a sensibilidade ao medo.
2 Mensagem O Pacto da Graça de Abraão, parágrafo 105.
3 Parágrafo 110.
4 Parágrafo 113.
5 Parágrafo 114.6 Parágrafo 116.

Referências Bibliográficas

Colostro. Wikipédia. Disponível em: < https://pt.wikipedia.org/wiki/Colostro>. Acesso em 3 de março de 2020, às 10:46.
Ocitocina. Wikipédia. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Ocitocina>. Acesso em 3 de março de 2020, às 10:31.
William Marrion Branham. O Pacto da Graça de Abraão. Culto pregado em Middletown, OH – EUA em 17 de março de 1961. Crentes da Bíblia do Brasil.

Um comentário

  • Avatar
    Raquel Aline

    29/10/2020 as 09:21

    Que meditação! Deus abençoe

    Comentar

Deixe um Comentario

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *


Sobre nós

O Tabernáculo Belo Horizonte, uma congregação cristã, firma-se sobre as bases do Ministério Assim Está Escrito, edificado com a misericórdia e graça de Deus desde 1976, quando o pastor Wanderley Pereira Lemos começou esta tão grande obra nos pilares daquela mensagem, originada do nosso Senhor Jesus, na busca daqueles que O adorem em Espírito e verdade.


[email protected]

31 2513-0657



Newsletter


Categorias