Sedentos Por Deus

Menu

Culto Online Web Rádio

Sedentos Por Deus


Sabemos que o natural tipifica o espiritual! E no natural, quando Deus criou o homem Ele o fez para sentir sede, e quando este sentisse sede, essa seria saciada com água. A palavra “sede” tem por significado: “vontade de beber, excesso de aridez, secura. Desejo vivo, ânsia, ardente, imoderado”.

Ainda falando a respeito dessa sede natural, podemos afirmar que quando sentimos sede é um sinal que em nosso corpo algo está errado e que precisamos nos hidratar imediatamente. Cerca de 85% do corpo humano é composto  de água, mas nem toda essa água permanece em nosso corpo. Parte dela é eliminada na urina, no suor e até quando respiramos, por isso, devemos beber água suficiente para cobrir estas perdas, pois, se parássemos de bebê-la ou se não conseguíssemos obtê-la para suprir nossa sede, desidrataríamos e progressivamente o nosso organismo pararia de funcionar causando nossa morte. Poderíamos ficar sem comer por um longo tempo e não morreríamos, mas sem água é impossível viver por um longo tempo, pois o corpo necessita de água para permanecer vivo e enquanto estivermos neste corpo terreno, beberemos água e retornaremos a sentir sede, pois é um ciclo.

 
Olhando agora para o espiritual, há algo dentro de nós seres humanos, criação de Deus, que clama por uma sede que não é natural, mas por algo sobrenatural, que excede tudo aquilo que a naturalidade humana oferece. Ora, se existe esta sede é porque este sobrenatural é real, do contrário não sentiríamos essa sede. Deus em Sua presciência fez o homem para sentir sede por Ele, e quando este sentisse sede, essa seria saciada por Sua Palavra. Na mensagem “Vida” no parágrafo 102 o Profeta William Branham nos afirma isso: “Agora, Deus fez o homem sedento. Isto faz parte do ser humano, na sua sede. Mas, Deus colocou a sede no homem para que tivesse sede de Deus. (…) A sede no homem é pura, pois Deus fez o homem para sentir sede, sede por Deus”.
 
O corpo humano não pode sobreviver sem água natural, da mesma forma o nosso “eu” interior, nossa alma, não pode sobreviver sem água espiritual. Quando a Samaritana de S. João 4 perguntou a Jesus por água natural, Ele ofereceu-lhe água espiritual. Ela havia caído em pecado por ter saciado a sua sede com hábitos imundos e pecaminosos. Mas quando Jesus lhe ofereceu uma água que saciaria para sempre sua sede, ela alcançou a vida eterna, pois viu que a Fonte de água da qual Ele falava era escriturística, então correu para a cidade e aniquilou com o pecado, já que não era mais uma pecadora. A sua sede espiritual havia sido saciada, e por isso ela se tornou como sal, que provoca sede,  fazendo com que todos que ali habitavam, sentissem sede através dela e também fossem saciados.
 
Em Mateus 5:13-16 diz: “Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens. Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte; Nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa. Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus.” Devemos ser capazes de sermos luzes brilhantes e sal, para que possamos criar uma sede nos outros, para que também amem ao Senhor Jesus e tenham sua sede saciada pela inalterada Palavra de Deus.
Assim como a Samaritana, Deus nos fez sedentos por coisas santas e é pecaminoso saciarmos nossa sede com as coisas erradas do mundo. Deus é O único que pode saciar nossa sede. Na mensagem “O Sexto Selo” no parágrafo 76, O Profeta William Branham nos diz: “E o que faz um homem errar? O que o faz beber e se comportar de forma duvidosa, ou uma mulher errar? É porque ela está tentando… Há algo nela causando sede. Algo nele que o faz sedento. E eles estão tentando saciar essa sede santa com as coisas do mundo. Quando, Deus deveria ser aquela satisfação. Ele te fez dessa maneira, para que você tivesse sede. Essa é a razão pela qual você está sedento por algo. Deus te fez desta maneira, então você voltaria aquela sede santa para Ele. Veem? Mas quando você tenta saciar essa sede… Como ousa alguém fazer isso! Você não tem o direito de fazer  isso, tentar saciar essa sede santa que te faz sedento por algo, e, então, e você direciona isso para o mundo, tenta satisfazê-la com o mundo. Você não pode fazer isso. Há somente uma coisa que preencherá aquilo, e essa é Deus. E Ele te fez dessa maneira.” Não podemos saciar a sede interior que há em nós, com os prazeres do mundo. Deus nos dá esta sede, para que tenhamos sede por Ele e somente por Ele, sejamos saciados.
 
“Assim como o cervo brama pelas correntes das águas, assim suspira a minha alma por ti, ó Deus! A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo; quando entrarei e me apresentarei ante a face de Deus?” Salmos 42 : 1,2
Baseando-se nesta escritura, o Profeta William Branham na mensagem intitulada “Sede”, chama a nossa atenção, para olharmos à vida animal. Ele nos conta que a maioria das vezes quando um cão selvagem ataca a um cervo, ele o agarra com seus fortes dentes caninos cortando a garganta do cervo, e assim o cervo não tem chance alguma de vida. Porém em algumas vezes, o cão não acerta o pescoço do cervo e sim o agarra pelo Flanco (Parte situada na lateral, do tórax de um animal. Cada um dos lados que dividem o corpo, indo dos quadris a região lombar), ficando assim com sua boca cheia de carne do cervo, dando ao cervo a chance de fugir de seu predador. Perante está situação o cervo ferido e sangrando deve conseguir ser forte e rápido o suficiente para sacudir ao cão e fugir. Mas o cão com grande astúcia não desiste tão fácil e desesperadamente segue a trilha de sangue atrás do cervo. A vida do cervo começa a desfalecer, pois o sangue, o qual é a corrente da vida para o seu corpo começa a diminuir e ele vai ficando cada vez mais fraco. Aquele cervo sabe, a menos que ele encontre água, ele está perdido. Ele simplesmente não pode viver. Ele necessita encontrar água, pois somente esta fará seu ferimento parar de sangrar. A água regula a “temperatura corporal”, então sabemos que, ao estar com ferimentos e perdendo sangue, a temperatura do corpo do animal começará a oscilar, tendo altas e baixas, influenciando nos batimentos cardíacos que estará diretamente ligado a força física do animal. Com os ferimentos, gerando a perda de sangue, o “plasma sanguíneo” se encontra vulnerável ( 91% do plasma sanguíneo é composto de água), ao toma lá e banhar se; ele estará trazendo a restituição e fortalecimento do plasma, o qual exercerá a função de defesa do organismo do animal. Este instinto é dado por Deus a todo reino animal, pois sabem que a Água é a fonte de vida. E quando o cervo consegue obter água, o cão jamais o alcançará depois disso, pois a sua natureza o faz muito mais veloz que o cão.
 
E quando chegamos a esse ponto, onde o pecado tem corroído a nossa vida, e tudo nos parece estar errado, nossas forças parecem não mais existir, sentimos que não há mais graça para nós e chegamos a pensar que Deus não mais está conosco. E a cada dia que passa as coisas parecem se tornar vezes piores do que estava antes, e Satanás com toda a sua astucia esta atrás de nós e precisamos desesperadamente obter as águas de Deus. Mas, ainda que abatidos e desesperados, lá dentro de nós, em algum lugar, algo nos incomoda continuamente, uma sede insaciável clamando por novamente regozijar-se na alegria da salvação. Devemos sempre nos lembrar de que Satanás nunca poderá nos derrotar com esses pensamentos e incertezas, pois ainda que venhamos a cair no decorrer de nossa jornada cristã, a sede que pulsa dentro de nós é a confirmação de nossa eleição e ele não pode prevalecer diante desta revelação. Lembremo-nos também de Salmos 63:1 : “O Deus, tu és o meu Deus, de madrugada te buscarei; a minha alma tem sede de ti; a minha carne te deseja muito em uma terra seca e cansada, onde não há água”
 
Por muitas vezes em nossas vidas, Deus nos permite chegar até o fim do caminho e passarmos por provações difíceis. Ele até mesmo permite que Satanás adoeça os nossos filhos, nos coloque sobre uma cama de hospital e até mesmo que tire alguns de nós. Mas Deus faz isso, para ver como agiremos, porque Ele nos ama e quer que tenhamos sede por Ele e para que possamos provar do Seu  Poder Sobrenatural.
 
Em nosso corpo humano, existe uma torre de controle, “a mente”. Esta, alerta através da sede, que o nosso corpo está necessitando de água. E espiritualmente falando, também existe uma torre de controle que nos alerta quando temos alguma necessidade espiritual. Cada um de nós é um ser trino: corpo, alma e espírito. Nossa alma controla ao espírito e o espírito controla ao corpo. A nossa carne tem sede por desejos que estão no corpo. O espírito tem sede das coisas que estão na alma, e através das necessidades que sentimos é que identificamos o que tem controlado a nossa alma, através da natureza da sede que temos, podemos identificar se é Deus ou Satanás que tem controlado a nossa alma.
 
Deus quer que tenhamos sede por Ele e por Ele nossa alma deve estar sedenta hoje.
E você, está sedento por Deus?!
Bem aventurados aqueles que têm fome e sede de justiça, pois eles serão fartos.” Mateus 5:6
 
Redação Assim Está Escrito
 

 

  • Jônatas Elias

    Estudo Maravilhoso! Parabéns…
    Falando em “Sede ” lembrei-me de Davi – II Samuel 23:13-17,
    E teve Davi desejo, e disse: Quem me dera beber da água da cisterna de Belém, que está junto à porta! Então aqueles três poderosos romperam pelo arraial dos filisteus, e tiraram água da cisterna de Belém, que está junto à porta, e a tomaram, e a trouxeram a Davi; porém ele não a quis beber, mas derramou-a perante o SENHOR. E disse: Guarda-me, ó SENHOR, de que tal faça; beberia eu o sangue dos homens que foram com risco da sua vida? De maneira que não a quis beber; isto fizeram aqueles três poderosos.

  • Tiago José

    E disse o Senhor Jesus: ‘…se alguém tem sede, venha a mim, e beba’ (São João 7,37). Uma água, que quando bebemos, nunca mais teremos sede! Água da Vida! perfeita Água, por real necessidade!

  • Lucas Cordeiro

    Somos bem aventurados, pois a cada dia desejamos mais e mais beber desta Fonte Inesgotável, a qual flui do Trono de Deus!
    …Maravilhoso estudo! Deus continue abençoando.