III Família: Grande é o Mistério da Piedade

Menu

Culto Online Web Rádio

III Família: Grande é o Mistério da Piedade

grande-é-o-yhujkmisteriook


Cremos que o mistério da piedade está em pleno cumprimento hoje. Sabemos que no princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus e o Verbo era Deus e o Verbo se fez carne e habitou entre nós. Pela revelação que temos recebido, entendemos que o Verbo que se fez carne em Jesus Cristo agora habita em seus filhos, ou seja, Deus em carne humana, cumprindo seu tríplice propósito de revelar a Si mesmo (Deus em Cristo, Cristo em nós e Sua igreja no reino restaurado). Este é o tempo da Palavra se manifestar em plenitude nos filhos e filhas de Deus. Elohim pôde se “tabernaculizar” em sua família.

Na Mensagem Um Super Sinal, parágrafo 159, o profeta nos mostra que Deus em seu povo hoje está dando continuidade às obras de Cristo, e isso é um super sinal: “E aqui estamos de pé hoje, quando todos os tipos de religiões, todos os tipos de denominações e pontos de vista, todos os tipos de crenças, mas, mesmo assim, a Palavra está falando por Si mesma, Deus manifestado. O super sinal que Deus ainda está manifestado na carne do Seu povo, fazendo os mesmos sinais e maravilhas, aparecendo na forma de uma Nuvem, uma Coluna, habitando no nosso meio, discernindo nossos corações, nos predizendo coisas que hão de vir, curando as nossas enfermidades, nos fazendo tão atados ao Céu que nós ficamos fora de nós mesmos. Até fazermos coisas estranhas, para os filhos do mundo; como eles ficam ali e riem, e pensam que estamos loucos…”

O apóstolo Paulo, escrevendo a Timóteo, disse: “E, sem dúvida alguma, grande é o mistério da piedade: Deus se manifestou em carne, foi justificado no Espírito, visto dos anjos, pregado aos gentios, crido no mundo, recebido acima na glória.” (I Timóteo 3:16) Quando se fala em mistério, comumente pode se pensar em algo abstrato e ilusório, dando margem a múltiplas interpretações e, muito vezes, distante da realidade palpável do cotidiano. Mas, o profeta irmão Branham nos mostra o que é um mistério na Escritura. Na Mensagem “Senhores, é este o tempo?”, no parágrafo 211, ele diz: “Um mistério na Escritura é uma verdade previamente oculta, agora divinamente revelada, mas na qual, apesar de sua revelação, existe ainda um elemento sobrenatural a despeito da revelação.” Por isso, os mistérios de Deus são acessíveis apenas aos filhos, os quais podem receber a revelação diretamente de Deus. O Senhor Jesus Cristo mesmo disse (S. Mateus 11:25-27): “Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, que ocultaste estas coisas aos sábios e entendidos, e as revelaste aos pequeninos. Sim, ó Pai, porque assim te aprouve. Todas as coisas me foram entregues por meu Pai, e ninguém conhece o Filho, senão o Pai; e ninguém conhece o Pai, senão o Filho, e aquele a quem o Filho o quiser revelar.

No Livro “Uma Exposição das Sete Eras da Igreja”, página 5, o profeta é muito claro ao nos mostrar que um mistério só pode ser compreendido quando o próprio Espírito Santo o revela: “Isso significa que este Livro não pode ser revelado a qualquer um, exceto a uma classe especial de pessoas. Será necessário alguém com percepção profético. Requererá a habilidade de ouvir de Deus. Requererá instrução sobrenatural, não apenas um estudante comparando versículo com versículo, embora isso seja bom. Mas um mistério requer o ensinamento do Espírito ou ele nunca se torna claro. Como necessitamos ouvir de Deus e nos abrirmos e nos tornarmos rendidos ao Espírito para ouvir e saber.” Fica claro então que apenas a família de Deus pode compreender os mistérios de Deus, pois são participantes de cada um e os vivem numa realidade concreta.

Vimos o que o profeta nos ensina concernente a mistério, mas o que seria piedade quando se fala em mistério da piedade? Na Mensagem “A Estatura de um Varão Perfeito”, no parágrafo 224, o irmão Branham diz: “Que quer dizer piedade? Busquei em vários dicionários e não encontrei o significado, mas um dia estava na casa do irmão Jeffeies e o encontramos num dicionário. “Piedade” quer dizer “Temor de Deus”, ou seja “ser como Deus”. Depois de ter fé, virtude, ciência, temperança e paciência, então seja você como Deus. Você diz: “Irmão Branham, eu não posso fazer isso”. Não se desanime. Sim, você o pode fazer. Deixe-me ler das Escrituras para ver se você deve ser como Deus. Você sabe que a Bíblia diz: “Deuses sois”, Jesus o disse em João 10:34. E por que? Porque todas as coisas que estão em Deus, estão em você.Obviamente isso não se trata de algo acessível a todos, mas apenas aos filhos de Deus, os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus (S. João 1). O próprio profeta deixa claro que não se pode personificar o grande mistério da piedade (Deus em carne humana), pois os frutos identificam a semente. Trata-se de algo que só pode advir após a experiência do novo nascimento, visto que, somente após nascermos no reino de Deus, poderemos manifestar as virtudes do Cordeiro. Assim, não seremos nós acrescentando nada de nós mesmos, mas o próprio Espírito Santo edificando passo a passo sua grande obra-prima (A Estatura de Um Varão Perfeito, 228), fazendo com que manifestemos virtudes por virtudes, degrau por degrau a estatura de um homem perfeito, cumprindo Suas obras em nós, seus filhos, gerados por Sua Palavra.

Satanás sempre combateu a revelação de que Jesus Cristo se manifestou em carne. O apóstolo João, na primeira carta (I João), capítulo 4:2-4, advertiu-nos dizendo: “Nisto conhecereis o Espírito de Deus: Todo o espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus; 3 E todo o espírito que não confessa que Jesus Cristo veio em carne não é de Deus; mas este é o espírito do anticristo, do qual já ouvistes que há de vir, e eis que já agora está no mundo. 4 Filhinhos, sois de Deus, e já os tendes vencido; porque maior é o que está em vós do que o que está no mundo.” Vemos, portanto, que o anticristo trabalha há tempos tentando negar que Deus se fez carne, ou, em outros termos, que Ele tornou-se nosso parente para tomar nosso lugar e redimir-nos. Ainda em I Timóteo 2:5-6, o apóstolo Paulo chama a atenção para o fato de o mediador entre Deus e os homens ser Jesus Cristo homem: “Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem. O qual se deu a si mesmo em preço de redenção por todos, para servir de testemunho a seu tempo.” Mas, por qual motivo Satanás trabalha para tentar negar que Deus se fez carne? É porque sua derrota se mostra mais humilhante e a vitória de Cristo, que é a nossa vitória, torna-se mais retumbante e gloriosa. A própria Escritura nos diz que Jesus Cristo, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, mas esvaziou a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens (Filipenses 2: 5-7). Deus em carne é uma anunciação de que Ele pôde se condescender e ser um de nós, para que fosse tentando em tudo, porém sem pecado, a fim de que pudesse se compadecer das nossas fraquezas (Hebreus 4:15) e fizesse um caminho para voltar ao coração de seus filhos, conforme nos explica o irmão Branham na Mensagem “A Divindade Explicada”:

148 E isso é o que Deus fez. Ele, Deus, é um Espírito. E Ele criou… Ele, Ele mudou Sua forma. Isto deveria ter impacto para as pessoas, de pensar no pequeno Jeová. Ele poderia ter vindo, um homem adulto, porém Ele veio em uma manjedoura, sobre um monte de estrume. O pequeno Jeová, chorando como um bebê. O pequeno Jeová, brincando como um menino. O pequeno carpinteiro, como um trabalhador. O pequeno Jeová na adolescência. Jeová, pendurado entre os céus e a terra, com escarros de babas de bêbados e cuspe de soldados sobre a Sua face. Jeová, morrendo, para redimir; não uma outra pessoa, porém o Próprio Deus! Veja, Deus, esse era Seu ofício. Por quê? Ele está tentando voltar ao coração do homem.

149      Agora, nós não poderíamos tocá-Lo, Ali. Aqui, nós O sentíamos com nossas mãos. Agora o que Ele fez, através da oferta desse corpo? Ele Se tornou Jeová em nós. Nós somos partes Dele. No Dia de Pentecostes, a Coluna de Fogo rompeu a Si mesma, e línguas de Fogo se colocaram sobre cada um, mostrando que Deus estava separando a Si mesmo entre a Sua Igreja.

Foi justamente aquele véu de carne que escondeu Deus em plenitude e em simplicidade, por meio de Jesus Cristo (pois o sétimo selo é sem parecer ou formosura – Isaías 53), que fez com que os sábios e entendidos rejeitassem a Palavra manifestada. Mas, para os filhos de Deus aquele véu de carne não serviu e não serve hoje como pedra de tropeço, conforme o profeta nos ensina na Mensagem “O Desvelar de Deus”: “243 Então agora somos convidados a ir a Ele, para sermos participantes de tudo que Ele é. Somos convidados a Ele, o qual está oculto para os incrédulos através de um véu de carne humana. Vêem? Eles conhecem aquela Glória, eles leram sobre Ela, Ela está na Palavra aqui, da Glória de Deus e coisas assim, é simplesmente uma palavra para eles. Para nós é uma manifestação! Vêem? Não é mais uma palavra, é uma realidade. Amém!

249 Isto permanece sendo velado. Estamos dentro de Cristo. Agora, como então, todos os  verdadeiros crentes O vêem, a Palavra de promessa para este dia, manifesta abertamente. Esta é uma grande palavra se você pode captá-la. Vêem? Vêem? Todos os verdadeiros crentes que estão na Palavra vêem a Deus abertamente, o véu rasgado, e Deus está diante de você de pé, manifesto. Vêem? Deus, manifesto abertamente!

 

Nos dias do nosso Senhor Jesus Cristo, era difícil para os incrédulos olharem para um homem com aparência cansada, sem parecer ou formosura, e ver Deus por trás daquele véu de carne, ainda que Ele estivesse cumprindo cada escritura a respeito do Messias. Nos dias do irmão Branham foi difícil para o mundo religioso olhar para um homem simples, sem muita instrução escolar, e ver Deus cumprindo Lucas 17:26-30 e outras escrituras apontando para esta hora – o Filho do Homem revelando-se num filho do homem. Hoje, novamente vemos as Escrituras se repetindo e é difícil para o mundo olhar para os filhos de Deus e reconhecer Cristo andando sobre a terra em Seu povo, nesta tremenda união invisível entre Cristo e Sua Igreja, como salienta o irmão Branham na Mensagem a União Invisível da Noiva de Cristo: “215 Oh, que união espiritual de Cristo em Sua Igreja agora, quando a carne está se convertendo na Palavra, e a Palavra está se convertendo em carne. Manifestada, vindicada – justamente o que a Bíblia diz que aconteceria neste dia. Está ocorrendo dia a dia.”

A Palavra está aberta diante de nossos olhos, podemos ver que Deus tem alcançado seu propósito, pois Ele é perfeito em todos seus planos. Ele tinha um plano de redimir seus filhos e voltar a morar no coração daqueles que eram partes de Si mesmo. Os filhos de Deus, por serem Seus atributos, materializaram a Palavra Falada pelo Pai, manifestando sua Palavra e trazendo a cumprimento a vontade perfeita de Deus, pois a Palavra em carne é a luz do dia! Por isso, a Bíblia nos diz que grande é o mistério da piedade! Os Selos foram rompidos para revelar essas verdades, a fim de recolher Seus súditos ao Reino, pois Ele está trazendo seus súditos a Si mesmo. Como diz o profeta irmão Branham no Primeiro Selo, parágrafo 160: “Ele agora veio da Sua obra intercessora, para requerer Seu Próprio Trono, Seus súditos redimidos.” Agora, Ele está entronizado no coração dos filhos, que podem manifestar em plena obediência os propósitos do Pai.

O mistério que esteve oculto desde todos os séculos, e em todas as gerações, e que agora foi manifesto aos seus santos;

Aos quais Deus quis fazer conhecer quais são as riquezas da glória deste mistério entre os gentios, que é Cristo em vós, esperança da glória. Colossenses 1:26-27.

estatura