Levitas, Muito Além da Música

Menu

Culto Online Web Rádio

Levitas, Muito Além da Música


Frequentemente as pessoas associam a palavra levita a músicos ou cantores na igreja, mas ao analisar a história no velho testamento, é possível entender que o ofício deles não se baseava somente nisso. Então, quem eram, de fato, os levitas? O que faziam? É importante conhecer a origem deles e sua real função de acordo com a Bíblia Sagrada para evitar equívocos.

Levita foi o nome dado a todos os descendentes de Levi, o terceiro filho de Jacó. Jaco teve doze filhos e estes deram origem às tribos que compunham Israel. Apesar de ser uma dessas tribos, os levitas não receberam um território específico em Israel, pois foram escolhidos por Deus para executar uma tarefa de grande importância, eram encarregados de cuidar de todo o serviço que envolvia o tabernáculo móvel e, mais tarde, o templo. Receberam também o ofício do sacerdócio; este, exclusivamente, aos levitas descendentes de Arão.

Moisés e seu irmão Arão eram levitas. Arão foi escolhido por Deus para ser o primeiro sumo sacerdote, que era como se fosse o líder, e seus filhos escolhidos para sacerdotes.  Então, a partir disto, todos os sacerdotes deveriam vir pela sua linhagem. Não bastava ser levita para se tornar um sacerdote, teria também que ser descendente de Arão. O sacerdote era quem ministrava as cerimônias religiosas, oferecia sacrifícios, intercedia em favor do povo e ensinava as leis, era um mediador entre Deus e os homens. O sumo sacerdote era o único que podia entrar no Santo dos Santos, uma vez por ano, no Dia da Expiação. Os outros levitas auxiliavam os sacerdotes. Eram encarregados do transporte, montagem e desmontagem das mobílias sagradas e utensílios do tabernáculo durante a viagem no deserto do Sinai rumo à terra prometida. Estrategicamente, essa tribo acampava-se ao redor do tabernáculo, já que era responsável, ainda, por sua segurança.

Você deve estar se perguntando por que os descendentes de Levi foram escolhidos para tal função, tão prestigiosa! Originalmente essa posição seria dos primogênitos de Israel, porém, no capitulo 32 de Êxodo, encontramos que os israelitas cometeram o pecado da idolatria, fizeram um bezerro de ouro e o adoraram no lugar de Deus. Os únicos que não se voltaram ao ídolo foram os levitas, por isso Deus os separou para essa honrosa posição.

‘E falou o Senhor a Moisés, dizendo: E eu, eis que tenho tomado os levitas do meio dos filhos de Israel, em lugar de todo o primogênito, que abre a madre, entre os filhos de Israel; e os levitas serão meus’. Números 3:11-12

Somente os levitas podiam desempenhar essas funções. Qualquer outra pessoa que tentasse fazer tais coisas morreria. Podemos ver um exemplo em I Crônicas 13, em que o rei Davi ordenou que a Arca da Aliança fosse trazida em um carro novo. No caminho os bois tropeçaram e um homem chamado Uzá estendeu a mão para segurá-la e foi morto. Pela lei de Deus a arca deveria ser carregada somente nos ombros dos levitas.

Os levitas deveriam ter uma vida santificada. Não poderiam desempenhar suas funções de qualquer maneira, ou sofreriam sérias consequências. Vemos como exemplo em Levítico 12:1-2, em que Nadabe e Abiú, dois dos filhos de Arão, ofereceram ao Senhor fogo estranho no incensário, então o Senhor enviou fogo e os consumiu. Eles estavam oferecendo algo fora do que Deus havia ordenado.

Como a tribo de Levi não recebeu um território em Israel como herança, eles foram distribuídos por várias cidades entre todas as tribos, habitando no meio do povo, e se sustentavam com os dízimos e ofertas que os israelitas entregavam. A Bíblia nos diz que o Senhor seria sua herança.

Havia levitas encarregados da música sim, porém essa era apenas uma parte e não a mais importante do ofício. No tempo de Moisés ainda não existiam levitas designados exclusivamente a musica. Posteriormente o rei Davi incumbiu essa responsabilidade a uma parte dos levitas, mas também os separou em outras funções, como porteiros, guardas e os que cuidariam dos utensílios do santuário, por exemplo.

É fato que, a música tem grande importância no culto, pois ela prepara o ambiente para a pregação da Palavra e também é um momento de adoração a Deus, incentivado diversas vezes nas Sagradas Escrituras. Mas, considerando essas informações, podemos concluir que, nos dias atuais, todos os que cooperam para a obra de Deus seriam levitas, e não somente as pessoas ligadas a musica. Cada colaborador na igreja, seja ele ministro da Palavra, zelador ou músico, são peças importantes para que a Casa de Deus funcione da melhor maneira possível. Louvamos a Deus não somente com hinos e instrumentos, mas sendo um servo em Suas mãos, sendo usados conforme o Seu querer.

A História do Povo de Deus – Grupo III: As Tribos de Israel