O Que Falaram os Trovões?

Para muitos esses trovões ainda não soaram suas vozes, mas essa fé que temos justifica a revelação das vozes dos sete trovões. É exatamente como uma mulher que está a nove meses grávida, esperando a chegada do filho. Ela, por estar grávida, não se assustaria em sentir as contrações, pois é o que se espera de uma mulher que está a nove meses grávida! De igual maneira as vozes dos trovões não seriam um barulho para a Noiva. Não tem possibilidade de ser um segredo, pois a Noiva já estava esperando por isso.

Leitura Bíblica: São João 12:26-33

Mensagens Lidas: Revelação de Jesus Cristo, Exposição das Eras, A Era de Laodicéia, Senhores é Este o Tempo?, O Sétimo Selo. 

João ouviu e ia escrever as vozes dos trovões. Ele não ia escrever um barulho, pois ele havia realmente ouvido as vozes dos trovões. Portanto, ele ouviu nitidamente cada palavra que os trovões disseram. 

Bom, sabemos que o projeto de Deus sempre foi falar ao profeta, e o profeta transmitir o Seu recado  ao povo. Para isso temos o exemplo de Deus falando com Moisés e ele dando o recado à Israel antes de saírem do Egito. Mas vemos que logo após a saída deles do Egito, eles começaram a pensar diferente, passaram a perguntar entre si se realmente Deus  falava apenas com Moisés. Foi quando eles pediram a Moisés para deixar que Deus falasse diretamente a eles. Moisés apresentou o desejo do povo a Deus e Deus concedeu a eles essa oportunidade. Mas primeiro, eles tiveram que entrar dentro de alguns requisitos de santificação. Após isso, Deus começou a se aproximar e o povo começou a desvanecer-se, pois à  medida em que Ele se aproximava e falava, trovões eram ouvidos, relâmpagos saiam, trombetas eram tocadas. E desesperadamente o povo pediu a Deus que voltasse a falar a eles através de Moisés. Desde então ficou estabelecido o que está escrito no livro de Amós, capítulo 3, verso 7, que diz: Certamente o Senhor Deus não fará coisa alguma, sem ter revelado o seu segredo aos seus servos, os profetas.”

Devemos observar com isso que, quando Deus começou a se aproximar e falar a eles,  ao invés de ouvir a Sua voz eles ouviram um trovão. Mas Moisés quando O ouvia falar, não ouvia trovões, ele ouvia a Voz do Trovão.

Sabemos que hoje os trovões já soaram suas vozes. No entanto muitos de nós não sabemos onde estão os trovões e  quem os revela para a Igreja. Mas ao pregar a Revelação dos Selos o profeta William Branham trouxe a revelação dos trovões. Porque estava dispensado a ele a função descrita em Malaquias 4; converter os corações dos filhos aos pais. Entretanto, o que seria dispensado à Igreja que faria com que os corações dos filhos fossem convertidos à fé dos pais? Somente os mistérios dos sete trovões.

Os trovões eram um mistério que já estavam na terra quando o profeta, através do Espírito, os revelou. Seis deles já haviam soado as suas vozes, e o sétimo estava trazendo a revelação de todos eles ao soar a sua voz. Isto é quando os selos vieram, os trovões já estavam na terra: sete trovões, sete mensageiros anunciando os mistério de Deus. Suas vozes já haviam soado, mas, não haviam sido escritas e reveladas, pois os selos vieram para fazê-lo. No entanto, para entender o que foi falado por esses trovões seria necessário percepção profética. E o profeta inúmeras vezes disse: “Não falhem em ver isso.”, pois são esses trovões que nos dão a fé de rapto. E isso nos explica o porquê de    termos essas fé única na Palavra.

Para muitos esses trovões ainda não soaram suas vozes, mas essa fé que temos justifica a revelação das vozes dos sete trovões. É exatamente como uma mulher que está a nove meses grávida, esperando a chegada do filho. Ela, por estar grávida, não se assustaria em sentir as contrações, pois é o que se espera de uma mulher que está a nove meses grávida! De igual maneira as vozes dos trovões não seriam um barulho para a Noiva. Não tem possibilidade de ser um segredo, pois a Noiva já estava esperando por isso.

Os trovões falaram de Roma como meretriz em Apocalipse 17,  das denominações como sendo suas filhas, da trindade e  falaram acerca de nosso ministério como Noiva, mas isso começou a se tornar comum para nós. Devemos estar cientes de que o dia que a mensagem ficar comum para nós, já  perdemos o nosso rapto.

Qual o instrumento que mede a fé de rapto? Fé na Palavra. As mensagens que vieram para igreja não vieram para enaltecer, mas para operar uma necessidade que ela tem:  aprontar-se para sua saída.

Devemos sempre nos lembrar de que os Selos é a revelação do que foi feito e do que haveria de ser. 

Pr. Wanderley Vilaça

Pr. Wanderley Vilaça

Aos 21 anos se tornou líder dos jovens e também começou a pregar em praças públicas o que lhe trouxe muita experiência e amor por almas; posteriormente começou a prestar assistência às nossas congregações; em 2002 foi chamado pelo pastor Wanderley Lemos para integrar o corpo de ministros; no ano de 2011 foi consagrado a pastor; logo em seguida assumiu a igreja de Ouro Branco e desde então a vice-presidência do Tabernáculo Belo Horizonte.


Deixe um Comentario

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *


Sobre nós

O Tabernáculo Belo Horizonte, uma congregação cristã, firma-se sobre as bases do Ministério Assim Está Escrito, edificado com a misericórdia e graça de Deus desde 1976, quando o pastor Wanderley Pereira Lemos começou esta tão grande obra nos pilares daquela mensagem, originada do nosso Senhor Jesus, na busca daqueles que O adorem em Espírito e verdade.


[email protected]

31 2513-0657



Newsletter


Categorias