Palavras Que Geram Vida | Casamento Lucas & Sara | Assim Está Escrito

Nós, os filhos de Deus, vamos crescendo e com o tempo nos casamos, pois, faz parte do ciclo da vida sairmos para construir nossa própria vida e estabelecer nossa família. E quando chega a hora de um casal se casar, é necessário que eles proporcionem um ambiente de unção, pois a influência do mundo traz um ambiente pesado. Quando o homem (marido) daquela casa vai buscar o alimento natural para sua família, ele tem contato com esse mundo. E ao chegar em casa, ambos, a mulher e homem, devem preparar aquele ambiente familiar da casa, pois é preciso sair de um mundo e entrar em outro. Assim, para que uma vida seja gerada, o casal precisa de estar em um mundo mais elevado, tem que haver palavras que geram vidas, pois qualquer lugar que estamos neste mundo suga nossa vida e gera morte.

Leitura Bíblica: Lucas 1:26-35

Ao tomarmos a Escritura de São Lucas 1:26-35, observamos que, a palavra ‘conhecer’ tem a conotação de intimidade sexual. É por isso que, em outras palavras, Maria perguntou ao anjo: “Como se fará isso se eu sou virgem? Como é que vou dar a luz a um menino?”. O que estava acontecendo nessa conversa entre o anjo e Maria? Sem nenhum sacrilégio, nessa conversa, estava acontecendo uma relação sexual de Deus com uma mulher. O termo ‘sexual’ apenas faz referência a relação íntima, porque a maneira de Deus gerar vida é pela Palavra.
Maria não sabia, mas exatamente naquele momento ela estava se engravidando, porque a maneira de Deus atingir a madre é pela Palavra e não por via sexual. Esse era o Plano perfeito de Deus lá no Éden. E é por isso que Ele deseja que nós voltemos ao princípio. Mas, então, o desejo de Deus é que geremos filhos pela Palavra? Não. Deus quer que tenhamos palavras que geram vidas. Por quê? Porque as palavras de Deus produzem vida em qualquer lugar que seja. Portando, ainda que em um ventre virgem, ainda que em um deserto, ainda que em uma sepultura… Suas Palavras sempre irão gerar vida.
O que acontece muito hoje é que, muitas pessoas pegam algo vivo e mata aquilo com suas palavras. Muitos casamentos acabam sem traição, sem adultério, sem prostituição e sem as grandes causas que estão descritas dentro da Palavra. Mas o verdadeiro motivo pelo qual eles acabam, na maioria das vezes, são as palavras que geram morte, palavras que corroem, causam dor e matam seus relacionamentos. Muitas palavras que causam feridas que não se fecham mais.
Podemos observar que quando o patriarca Jacó estava prestes a falecer, ele mandou ajuntar cada um de seus filhos. Quando lemos a passagem bíblica de Gênesis 49:1-10, percebemos que esse era um momento de unção sobre a vida de Jacó, pois ele disse exatamente como seria a posição futura de cada um de seus filhos. Mas, sabemos que, humanamente falando, isso não é possível, portanto, era Deus em Jacó (dois em uma só carne), profetizando a história de vida da sua família. Jacó estava pré-determinando a vida de seus filhos antes de morrer, mas também era para Adão ter pré-determinado a vida de seus filhos, que ele, através da Palavra, geraria no ventre de Sara.
Em que forma Deus estava manifestado para trazer as histórias das vidas? Em Gabriel. Gabriel é o anjo de Deus que conta as histórias de nossas vidas. É aqui que se encontra a unção de Gabriel, como um homem de arquivos que conhece todas coisas.
Em Isaías capítulo 9, verso 6, vemos isso acontecer novamente. Contemplamos a Deus, através de um profeta, trazendo a determinação de um Filho, por meio de palavras que estavam gerando uma Vida (Jesus Cristo) e deixando essa Vida já pré-determinada. Quando Maria, uma virgem, se encontrou grávida e nasceu Jesus, cumpriu-se essa Escritura de Isaías 9:6: “Porque um menino nos nasceu […]”. E sabemos que Jesus Cristo era Maravilhoso, Conselheiro, Príncipe da paz.
Quem era Maria? O profeta disse que Maria era uma moça simples, que morava na última casa de uma rua sem saída. Porém, ela recebeu a visita de um anjo que lhe disse: “Salve agraciada, bendita és tu entre as mulheres”. Quem era esse anjo? Gabriel, aquele que conhece todas as coisas. Mas o que Gabriel fez naquele momento? Ele elevou Maria, proporcionando um ambiente correto para a geração de Vida. Um casal, assim como todo verdadeiro cristão, precisa ter palavras que propiciem ambiente para trazer vidas à existência.
Compreendamos algo, se no Projeto Original a vida deve vir por meio da Palavra, porque tem que haver um encontro íntimo entre o casal? Porque depois da queda do homem foi estabelecido que a intimidade de um casal é o meio de trazer vida, embora nem todo momento de intimidade gere uma criança, pois Deus também permite que um casal tenha esse momento por prazer da carne. Contudo, o Propósito Original é gerar vida pela Palavra, não por intimidade.
Nós, os filhos de Deus, vamos crescendo e com o tempo nos casamos, pois, faz parte do ciclo da vida sairmos para construir nossa própria vida e estabelecer nossa família. E quando chega a hora de um casal se casar, é necessário que eles proporcionem um ambiente de unção, pois a influência do mundo traz um ambiente pesado. Quando o homem (marido) daquela casa vai buscar o alimento natural para sua família, ele tem contato com esse mundo. E ao chegar em casa, ambos, a mulher e homem, devem preparar aquele ambiente familiar da casa, pois é preciso sair de um mundo e entrar em outro. Assim, para que uma vida seja gerada, o casal precisa de estar em um mundo mais elevado, tem que haver palavras que geram vidas, pois qualquer lugar que estamos neste mundo suga nossa vida e gera morte.
Dessa maneira, nós podemos manter uma vida rodeada de pessoas, porém, essas pessoas só podem entrar quando nós abrirmos a porta, porque a fechadura está do lado de dentro. Mas também devemos reconhecer que há momentos em que devemos fechar a porta.
Que possamos tratar uns aos outros com palavras que geram vidas. A vida cristã é dessa forma, precisamos gerar vida.

Pr. Wanderley Vilaça

Pr. Wanderley Vilaça

Aos 21 anos se tornou líder dos jovens e também começou a pregar em praças públicas o que lhe trouxe muita experiência e amor por almas; posteriormente começou a prestar assistência às nossas congregações; em 2002 foi chamado pelo pastor Wanderley Lemos para integrar o corpo de ministros; no ano de 2011 foi consagrado a pastor; logo em seguida assumiu a igreja de Ouro Branco e desde então a vice-presidência do Tabernáculo Belo Horizonte.


Deixe um Comentario

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *


Sobre nós

O Tabernáculo Belo Horizonte, uma congregação cristã, firma-se sobre as bases do Ministério Assim Está Escrito, edificado com a misericórdia e graça de Deus desde 1976, quando o pastor Wanderley Pereira Lemos começou esta tão grande obra nos pilares daquela mensagem, originada do nosso Senhor Jesus, na busca daqueles que O adorem em Espírito e verdade.


[email protected]

31 2513-0657



Newsletter


Categorias