Mãe Cristã: O Maior Seminário Que Há – II Parte

É necessário que haja ensinamento vindo de uma mãe cristã para a formação de um caráter cristão...

 

Olá,

Deus te abençoe!

Este é o segundo texto sobre o tema ‘Mãe’, e nessa segunda parte gostaria de mostrar como o trabalho de uma mãe é importante. Visto que terminamos a primeira parte citando Provérbios 22:06, poderíamos ter a indagação de alguém: esse não é um trabalho tanto do pai como da mãe? Claro que sim. Porém, nesse primeiro momento, estamos tratando exclusivamente da mãe.

Na mensagem ‘Dia Das Mães’, o ir. William Branham diz:

31- A mãe é tão formidável. Você sabe, a primeira que o recebe, nesta vida, é sua mãe. Ninguém pode tocá-lo, porque você é concebido, e ela carrega você sob o coração dela. E ela é a primeira a conhecê-lo, e a primeira a, nesta vida, a – a segura-lo. Então, quando você nasce, ela é uma das primeiras mãos que tocam você e enxuga as lágrimas de seus olhos. Ela é a primeira a afagá-lo e amá-lo, e a falar suavemente com você, nesta vida, é sua mãe. Agora, eu penso que não existe honra suficiente que poderíamos dar a uma mãe.

32- A mãe é a primeira com a criança, e é uma grande responsabilidade sua o que aquele filho será, será baseado sobre o modo que aquela mãe inicie aquela criança no caminho que deve trilhar. A mãe tem a responsabilidade, de Deus, para colocar aquela criança no caminho certo. E eu penso que esta é a razão que as mães tem um jeitinho especial.

Mãe, veja a sua importância!

Hoje vemos que tem surgido uma “avalanche de coisas” que trabalham para manter as mães afastadas de seus filhos. E qual é a razão disso? É que se as mães são mantidas afastadas dos filhos, os ensinamentos se tornam cada vez mais escassos; e assim, homens e mulheres honrados e principalmente cristãos conhecedores da vontade de Deus vão se acabando.

São muitas as consequências que acabam recaindo sobre as pessoas por falta de ensinamento e/ou por um mau ensinamento. E sabemos que hoje há um conceito de ensinamento absolutamente contrário ao da Palavra.

Veja essa escritura:

“O dia em que estiveste perante o SENHOR teu Deus em Horebe, quando o SENHOR me disse: Ajunta-me este povo, e os farei ouvir as minhas palavras, e aprendê-las-ão, para me temerem todos os dias que na terra viverem, e as ensinarão a seus filhos;” – Deuteronômio 4:10

Parar e ouvir a Palavra, te dará, mamãe, instrução para que possas ensinar teus filhos; e é por esse motivo que satanás faz de tudo para impedir que isso aconteça; pois, a intenção dele (Satanás) é matar aqueles a quem tu amas, teus filhos.

Considerando que a mãe é a primeira a estar com a criança, e que seu ensinamento determinará quem será aquela criança, então deve-se haver grande esforço. Digo esforço porque é realmente muito trabalhoso ensinar, dar à luz e criar um caráter forjado/fabricado pela palavra. É necessário que se entenda muito bem, que o mau ensinamento ou a ausência de ensinamento poderá trazer graves consequências aos filhos ao longo da vida; como no caso das crianças que foram estraçalhadas por uma ursa. Vejamos II Reis 2:23 e 24:

“23- Então subiu dali a Betel; e, subindo ele pelo caminho, uns meninos saíram da cidade, e zombavam dele, e diziam-lhe: Sobe, calvo; sobe, calvo!

24- E, virando-se ele para trás, os viu, e os amaldiçoou no nome do SENHOR; então duas ursas saíram do bosque, e despedaçaram quarenta e dois daqueles meninos.”

Agora vejamos o que diz o profeta William Branham sobre o porquê que as crianças foram mortas:

“128 E quando este jovem profeta andou por ali, indo através da cidade. E ele tinha perdido o seu cabelo, quando um jovem. Ele estava indo, assim que estas criancinhas correram atrás dele, disseram: “Ei, por que você não subiu com Elias?” Disseram: “Você, seu velho careca!” Está vendo? E eles estavam desrespeitando. E o fez Elias? Ele virou, no poder do Espírito, e amaldiçoou essas crianças. O que sucedeu? Duas ursas vieram das florestas e mataram quarenta e duas delas. Correto. Desrespeito, irreverente. Você não pode fazer isso. Você tem que respeitar a Deus.

129 Se alguma daquelas crianças disserem agora, se seus pais e mães tivessem dito: “Agora, olhem, crianças, eles dizem que Elias foi levantado. Agora, nós não sabemos a respeito daquilo, porém, de qualquer maneira, eu – eu – eu não sei se isto é assim ou não, porém eu digo a vocês que a melhor coisa a fazer é não dizer nada a respeito disto. Somente siga adiante. Quando ele passa… Nós ouvimos que ele vai passar pela cidade hoje, iria ter um encontro ali em cima na rua. Se ele tiver, se vocês crianças hoje no caminho da escola o encontrarem, somente diga: ‘Como vai, reverendo? Como vai, senhor?’ Ou algo assim. Fale com ele.”

130 Porém ao invés daquilo, sem dúvida que lhes tinham dito em casa, oh, eles ouviram seus papais e mamães sentados à mesa e rindo, um com o outro, dizendo: “Que coisa! Eles disseram que aquele velho santo rolador foi levantado. Você alguma vez creu em algo assim? E disseram que este pequeno e velho companheiro careca, tão careca como uma abóbora ali em cima, ele não tem mais do que mais ou menos trinta e cinco anos de idade, e aqui está ele vindo descendo por ali, e eles vão ter um encontro na rua, espera que nós acreditemos em tal tolice como aquela. Ora, ele não é nada a não ser um pequeno, somente um – um ridículo. Aquilo é tudo que ele é. Porque, ele não vem a nossa igreja, você está vendo. Justamente como Elias fazia, ele não vinha as nossas igrejas. Nós faremos, ele fará… Provavelmente algum tipo de feitiçaria, vodu, algo místico que ele tem, assim como Elias.” Eles não creram nele. Desta maneira, aquelas criancinhas foram ensinadas naquele lar.

131 Se eles tivessem sido ensinados reverência e respeito, eles teriam saído ali perante aquele profeta de Deus e pedido uma oração por si próprios.

132 Porém eles tinham sido ensinados a dar risinhos disfarçados e rir, e zombar. Mais ou menos como as crianças de hoje, nenhum, muitas delas hoje zombam dos encontros na rua, elas zombariam da pregação do Evangelho.” (Mensagem ‘Respeito’ parágrafos 128-132”).

Percebam o quanto é importante o ensinamento com base na Palavra de Deus e como a falta dele é prejudicial. Falaremos mais sobre ensinamento no próximo texto.

Shalom!

Min. Adelson Santos

Min. Adelson Santos

No ano de 2003 foi chamado para integrar o corpo de diáconos o qual serviu com uma dedicação digna de ser mencionada, cumprindo com responsabilidade, disponibilidade e sempre com muita determinação para com o ministério que a ele foi outorgado até o dia 3 de janeiro de 2016; Quando foi convidado pelo pastor Wanderley Lemos, a fazer parte do corpo ministerial no qual de igual forma tem empenhado-se para contribuir com o crescimento da igreja; passando então a ministrar no Tabernáculo, nas congregações, auxiliando em visitas hospitalares e residenciais, realizando os batismos dos novos convertidos que o Senhor tem acrescentado a esta casa e recentemente passou a cuidar da congregação que está situada em São Sebastião da Barra, a 340 km de Belo Horizonte.


Um comentário

  • Avatar
    Ylberty

    16/11/2019 as 19:01

    Muito bom o texto que cada dia mais Deus venha expirar o corações destes dispenseiros de Deus.Deus abençoe

    Comentar

Deixe um Comentario

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *


Sobre nós

O Tabernáculo Belo Horizonte, uma congregação cristã, firma-se sobre as bases do Ministério Assim Está Escrito, edificado com a misericórdia e graça de Deus desde 1976, quando o pastor Wanderley Pereira Lemos começou esta tão grande obra nos pilares daquela mensagem, originada do nosso Senhor Jesus, na busca daqueles que O adorem em Espírito e verdade.


[email protected]

31 2513-0657



Newsletter


Categorias


%d blogueiros gostam disto: