Sabe o que aconteceu na mesma noite em que a Coluna de Fogo foi fotografada?

Naquela noite em Houston eles oraram por Florence Nightingale, prometendo a Deus que se Ele a curasse e a fizesse totalmente saudável eles aceitariam isto como a indicação de Deus de que eles deveriam ir à África do Sul..

Na noite do dia 24 de janeiro de 1950, em Houston, o irmão F. F. Bosworth mostrou ao profeta a foto de uma senhora, a foto estava acompanhada de uma carta e uma passagem; o remetente era um parente distante de Florence Nightingale, de Durban – África do Sul.

Florence era um mero esqueleto e lembrava-lhes de Georgia Carter, uma jovem de Milltown-Indiana, que estava em uma condição semelhante, antes de receber a sua cura. A jovem Georgia, por aproximadamente nove anos tinha estado de cama por causa de uma tuberculose e pesava apenas dezoito quilos e duzentos gramas na época em que o irmão Branham orou por ela.

Já esta Florence Nightingale de Durban, sofria de câncer na entrada do estômago (levando a pessoa a morrer de fome); e por isso ela pesava cerca de vinte e dois quilos e setecentos gramas somente. Na ocasião ela estava sendo alimentada através de suas veias com glicose; até que chegou o dia em que isto não foi mais possível. Então, ouvindo falar do irmão Branham, ela suplicou a ele para ir e orar por ela. Ela escreveu para ele pedindo para que fosse, e enviou o pedido junto com uma foto sua e uma passagem de avião.

Naquela noite em Houston eles oraram por Florence Nightingale, prometendo a Deus que se Ele a curasse e a fizesse totalmente saudável eles aceitariam isto como a indicação de Deus de que eles deveriam ir à África do Sul..

Esta é uma cópia da foto que acompanhou o pedido de oração de Florence Nightingale

Oito semanas mais tarde, o grupo Branham aterrissou na Inglaterra a caminho da Finlândia. O Rei da Inglaterra tinha enviado um cabograma (Telegrama transmitido por cabo submarino) pedindo ao irmão Branham para ir e orar por ele. Quando o grupo Branham desceu do avião, o nome de William Branham foi chamado pelo alto-falante; o motivo: Florence Nightingale tinha chegado no aeroporto a apenas quinze minutos antes do grupo. Ela estava acompanhada por pessoas e aqueles que a acompanhavam tinham colocado esta chamada para o irmão Branham ir até eles rapidamente, porque pensavam que ela estava morrendo. O local estava tão cheio de pessoas, que o profeta e o grupo que o acompanhava foram informados de que deveriam entrar em contato

com ela no Hotel Picadilly. Isto foi feito. Todas as providências para que ele fosse até ela foram tomadas.

Era um daqueles dias de cerração de abril, e quando eles se dirigiram ao hotel onde ela estava hospedada, ninguém no grupo jamais tinha visto um ser humano em uma condição tão lamentável como a dela. Ela estava tão magra, que sua pele tinha aderido aos seus ossos. Os corações de todos foram movidos de compaixão. Florence Nightingale mal podia falar enquanto as lágrimas corriam pela sua face; a dor que ela estava sofrendo era muito intensa.

Todos eles, incluindo um ministro da igreja da Inglaterra, bem como as enfermeiras dela, ajoelharam-se e começaram a orar pedindo por aquela frágil mulher. Assim que eles começaram a orar, uma pomba veio e pousou sobre o peitoril da janela, a pomba estava olhando para dentro e então começou a arrulhar. Após a oração, quando o irmão Branham disse: “Amém”, a pomba voou. O ministro começou a falar, dizendo: “Vocês viram aquela pomba?” E antes que ele terminasse a pergunta, o Espírito do Senhor moveu-se sobre o irmão Branham para falar estas palavras – “Assim diz o Senhor, você viverá irmã”.

Oito meses após o irmão Branham ter orado por Florence Nightingale, na Inglaterra, ele recebeu outra foto dela. Desta vez ela estava num quadro perfeito de saúde e pesava setenta e cinco quilos. Ele tinha feito um voto a Deus e agora estava convencido que devia ir à África do Sul. Deus o tinha chamado para ir à África do Sul e agora o seu desejo era que ele pudesse ser uma bênção para as pessoas de lá; pessoas as quais ele tinha sido chamado para ministrar.

“Enquanto nós ainda estávamos em Johannesburg e, semanas antes que viéssemos a Durban, o irmão Branham nos disse que os nossos maiores cultos seriam em Durban. Ele sempre falou de Durban antecipando as grandes coisas que seriam feitas por Deus”.

Esse relato foi extraído do Livro ‘William Branham, Um Profeta Visita a África do Sul’, livro no qual você encontrará um relatório das reuniões que ali aconteceram, as maiores reuniões (jamais) acontecidas na África do Sul.

Um comentário

  • Avatar
    Alessandra Policarpo Marques Zebral

    28/10/2019 as 14:38

    Ótimo matéria.O senhor Jesus cristo é o mesmo ontem; hoje e eternamente.

    Comentar

Deixe um Comentario

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *


Sobre nós

O Tabernáculo Belo Horizonte, uma congregação cristã, firma-se sobre as bases do Ministério Assim Está Escrito, edificado com a misericórdia e graça de Deus desde 1976, quando o pastor Wanderley Pereira Lemos começou esta tão grande obra nos pilares daquela mensagem, originada do nosso Senhor Jesus, na busca daqueles que O adorem em Espírito e verdade.


[email protected]

31 2513-0657