Saiba Como Usar A Nutrição Contra As Sequelas Da Covid-19

Design sem nome (3) (1)
Independente da gravidade e mesmo após vencer a doença, grande parte das pessoas sofrem com a chamada Síndrome pós-Covid, um conjunto de sequelas respiratórias, cardiovasculares, neurológicas, psicológicas, psiquiátricas, gastrointestinais, musculoesqueléticas e dermatológicas. O que fazer nesses casos?
Estamos há quase 2 anos diante da pandemia da doença Covid-19, causada pelo novo Coronavírus SARS-CoV-2. O primeiro post do ano vai divulgar algumas informações recentes sobre a nutrição na recuperação da saúde.

Entendendo as 3 fases principais da doença:

  • Na 1.ª fase, os vírus entram pela boca ou pelo nariz e depois entram nas células através da ECA2 (enzima conversora de angiotensina 2). Note que os humanos possuem mais ECA2 nos pulmões, no intestino, nos vasos sanguíneos, no coração e nos rins, principais locais afetados pela doença. Após entrar nas células, os vírus começam a se multiplicar. Nesta fase, que dura cerca de 5 a 14 dias, podem surgir sintomas gripais e perda de olfato e paladar.
  • Se não houver uma boa imunidade para combater os vírus, a doença evolui para a 2.ª fase, caracterizada pela “tempestade de citocinas” ou liberação exagerada de substâncias inflamatórias. Em cerca de 14 a 20 dias os sintomas pioram bastante, surgindo dificuldade respiratória, pneumonia e outras complicações que levam à hospitalização.
  • Na 3.ª fase surgem as piores complicações possíveis, pois a inflamação aumenta a viscosidade do sangue, tornando-o mais “grosso”, provocando tromboembolismo venoso, uma agregação de células sanguíneas que, circulando nas veias, causa acidente vascular encefálico, infarto, embolia pulmonar, falência dos rins e de outros órgãos, podendo levar a óbito.

Independente da gravidade e mesmo após vencer a doença, grande parte das pessoas sofrem com a chamada Síndrome pós-Covid, um conjunto de sequelas respiratórias, cardiovasculares, neurológicas, psicológicas, psiquiátricas, gastrointestinais, musculoesqueléticas e dermatológicas.

O que fazer nesses casos?

Algumas das recomendações nutricionais são:

  • Peça ao profissional que lhe assiste para solicitar e monitorar, semestralmente/anualmente, exames de sangue como hemograma; coagulograma; VHS; proteínas totais e frações, especialmente albumina; PCR; fibrinogênio e Dímero-D. Resumidamente, estes exames ajudam a verificar o nível de inflamação no corpo e a viscosidade do sangue. Isto é muito importante e pode salvar vidas, pois as tromboembolias são silenciosas.
  • Reduza o consumo de alimentos que aumentam o risco de trombose: açúcar, farinhas refinadas misturadas com gordura (pizza, sanduíche, pastel, batata frita), óleos vegetais ricos em ômega 6 (soja, milho e girassol), suplementos de cafeína e bebidas energéticas.

Consuma açafrão-da-terra, alho, cebola, tomate, gengibre, vinagre, canela, café de boa qualidade, cacau em pó, chocolate amargo, chás verde e hibisco (moderadamente), chás de erva-doce e erva-cidreira, pimentas, azeite, abacaxi, kiwi, limão, frutas vermelhas, roxas e pretas, linhaça, chia, gergelim e peixes.

Beba suco de beterraba crua diariamente (rico em nitrato) e use um bom ômega 3, principalmente na 1.ª fase da doença. Ambos são anti-inflamatórios e melhoram a viscosidade do sangue. Além disso, beba bastante água e pratique exercícios físicos.

  • Procure ajuda profissional para repor cofatores mitocondriais, como coenzima Q10, ácido lipoico, carnitina, magnésio e complexo B. A inflamação causa perda da função das mitocôndrias, o que provoca dificuldade respiratória, cansaço e fadiga.
  • Além dos sintomas acima, queda de cabelo, taquicardia e sonolência podem surgir devido à anemia pós-Covid. Não por ausência de ferro na dieta, mas, porque as citocinas inflamatórias impedem o transporte de ferro pelo corpo e para a medula óssea. Portanto, a solução é uma dieta anti-inflamatória.
  • Em quadros moderados a graves da doença, a produção de albumina no fígado tende a cair, causando inchaços no corpo sem causa aparente, perda de massa muscular e óssea, problemas no transporte de nutrientes e hormônios pelo corpo.

Aumente as proteínas da dieta em combinações adequadas, reduza o consumo de sal, consuma alimentos regeneradores do fígado como alho-poró, casca de melão, alcachofra, brócolis, couve-flor, acelga, pepino, sardinha, salmão, spirulina e chlorella.

  • A produção de glutationa e N-acetilcisteína (NAC) no fígado também caem à medida que a doença avança. A glutationa é um dos antioxidantes mais importantes do corpo, protetor pulmonar e vascular, facilitador da respiração e ainda reduz o risco de intoxicação por excesso de medicamentos.

A boa notícia é que alimentos como mamão, manga, salsinha e espinafre contém glutationa e NAC.

  • A resposta imunológica aos invasores não pode ser deficiente, nem exagerada, pois as 2 situações são problemáticas. As células chamadas linfócitos T, reguladores que equilibram o sistema imune e dependem de uma boa saúde intestinal, visto que, permeabilidade e microbiota intestinal alteradas facilitam a invasão e multiplicação do vírus.

Consuma frutas e legumes vermelhos e roxos, ricos em cianidinas, que ajudam a manter as células reguladoras do sistema imune.

Sabe-se que o vírus está evoluindo por mutações genéticas, mas o sistema imunológico é capaz de se adaptar, se for bem nutrido.

Além dos alimentos citados, use própolis, hortelã, levedura nutricional, cravo, abacate, goiaba, acerola, iogurte integral.

Este artigo lhe ajudou? Divulgue as informações e ajude outras pessoas!

Mariana Macedo

Mariana Macedo

Sou Mariana V. T. Macedo, Nutricionista, (CRN9 - 11.884), formada e atuante na área clínica há quase 10 anos. Pós-graduada em Nutrição Clínica Funcional, Nutrição Esportiva e em constante evolução em todas as áreas da vida. Minha missão é ser uma agente transformadora da saúde e pensamento das pessoas, tendo em vista que um corpo saudável necessita de cuidados que vão muito além do peso, além de uma simples dieta e contagem de quilocalorias. Além da estética.


3 comentários

  • Avatar
    Clariana

    26/01/2022 as 16:53

    Glória a Deus, excelente explicação. Alimentação saudável 😀😀. Deus abençoa ir Mariana.

    Comentar

  • Avatar
    Tom Oliveira

    27/01/2022 as 13:04

    Obrigado por uma informação muito importante e esclarecedora assim!

    Comentar

  • Avatar
    William Branham Martins de Barros

    12/02/2022 as 20:33

    Obrigado pelas dicas e sugestões irmã. Deus te abençoe grandemente.

    Comentar

Deixe um Comentario

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *


Sobre nós

O Tabernáculo Belo Horizonte, uma congregação cristã, firma-se sobre as bases do Ministério Assim Está Escrito, edificado com a misericórdia e graça de Deus desde 1976, quando o pastor Wanderley Pereira Lemos começou esta tão grande obra nos pilares daquela mensagem, originada do nosso Senhor Jesus, na busca daqueles que O adorem em Espírito e verdade.


[email protected]

31 2513-0657



Newsletter


Categorias