Série: Convivência Saudável

Pensemos: Se não é bom que o homem viva só, está claro que devemos criar alternativas para que a convivência com o outro seja agradável. Seja saudável!

Desejo que Deus abençoes a cada um!

Eu sempre digo que conviver bem com as pessoas depende de mim mesmo e que para tal é necessário que eu releve muitas coisas da parte daqueles que me rodeiam; pessoas que fazem parte do meu ciclo familiar, de amizade, do trabalho… enfim. É necessário que eu faça uma análise do momento certo para tratar dos assuntos, principalmente quando divergem.

Constantemente, no ministério, precisamos tratar situações em que pessoas se encontram em problemas uns com os outros; e não são poucas as vezes em que percebemos que, no caso em questão, apenas falta observar que o erro, que a falha está em si mesmo. São casos que se as pessoas pudessem ceder, se optassem por relevar, poderíamos com pouco tempo resolver a situação.

No entanto, o péssimo hábito que nós (os seres humanos) adquirimos de pensar que todos ao nosso redor são defeituosos, nos faz esquecer de observar que em muitos casos o defeito da outra pessoa está em nós mesmos; e como não procuramos consertar, isso acaba nos gerando muitos problemas.

Podemos ver na própria escritura que Deus criou o homem para ser sociável:

18. E disse o SENHOR Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora idônea para ele.

Gênesis 2:18

Pensemos: Se não é bom que o homem viva só, está claro que devemos criar alternativas para que a convivência com o outro seja agradável. Seja saudável!

Ainda nas escrituras vemos:

27. E criou Deus o homem à sua imagem: à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.

28. E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra.

Quando o profeta William Branham vai falar sobre a restauração da Árvore Noiva, ele faz uma ilustração e na ilustração nos mostra como Satanás, através do gafanhoto, destruiu o companheirismo (as folhas da árvore). E o que é o companheirismo? Companheirismo é andar junto, ajudando, e não fazendo força para o lado contrário.

Quanto maior o ciclo de convivência, maiores serão as dificuldades encontradas; pois haverão muitas formas de pensar. Haverão muitas opiniões diferentes que deverão ser gerenciadas da forma correta para evitar problemas.

Leiamos o que o profeta William Branham diz na mensagem A Personificação Do Cristianismo, do parágrafo 108 ao 110:

108. Agora observe a ordem da Escritura. É perfeita. Deus disse: “Primeiro, Eu tirarei fora o velho coração de pedra; você não pode receber nada. Então,” Ele disse:  “Eu lhe darei um novo espírito.” Agora, aquele não é o Espírito Santo.

109. E aí é onde tem se cometido o erro. Muitas pessoas, ou melhor, muitos, chegam até ao altar para orar, e  eles ajoelham ali para orar, e, em oração, eles começam a sentir um pouquinho melhor. Eles podem se levantar e seguir em frente, e pular ao redor por algum tempo, e após algum tempo você descobre que eles apenas saltam, saltam, saltam de novo. Eles nunca receberam o Espírito Santo. Não importa o quanto pulem ou o quanto gritem, ou o quanto ele… o azeite escorra de suas mãos, ou tenham as faces sangrentas, ou o quanto eles falem em línguas, ou o quanto eles gritem, ou – ou o que eles fizerem. Aquilo não tem nada a ver com isto. Aquilo foi apenas emoção humana. Eles têm um espírito novo, e eles regozijam com ele.

110. Eu vou dizer algo, eu quero que isto penetre profundamente, e que Deus possa ajudar. Aí está a – o lado emocional da então chamada Igreja do Espírito Santo de hoje. Eles têm bastante fanatismo formado, e saem dali, porque eles negligenciam a Palavra. Eles dizem, juntos, “Oh, tivemos uma grande reunião! Aleluia! Aleluia! Aleluia!” Agora, quando você faz isto, e não carrega o fruto do Espírito, então… Você está no espírito novo. Você não costumava fazer aquilo, correto, mas Deus teve que te dar um espírito novo. Ora, o espírito que você tinha, você não conseguia nem mesmo se dar bem consigo mesmo, então como você progredirá com Deus?

Min. Adelson Santos

Min. Adelson Santos

No ano de 2003 foi chamado para integrar o corpo de diáconos o qual serviu com uma dedicação digna de ser mencionada, cumprindo com responsabilidade, disponibilidade e sempre com muita determinação para com o ministério que a ele foi outorgado até o dia 3 de janeiro de 2016; Quando foi convidado pelo pastor Wanderley Lemos, a fazer parte do corpo ministerial no qual de igual forma tem empenhado-se para contribuir com o crescimento da igreja; passando então a ministrar no Tabernáculo, nas congregações, auxiliando em visitas hospitalares e residenciais, realizando os batismos dos novos convertidos que o Senhor tem acrescentado a esta casa e recentemente passou a cuidar da congregação que está situada em São Sebastião da Barra, a 340 km de Belo Horizonte.


3 comentários

  • Avatar
    Isabel Freitas

    29/05/2020 as 09:49

    Oh, Deus!! Me dê um espírito reto, para que eu possa ser uma filha segundo o coração do Senhor! Faça de mim a Tua perfeita vontade. Deus abençoe ministro Adelson!!

    Comentar

  • Avatar
    Rosemary seraphim

    29/05/2020 as 10:09

    Amém!!eu presciso deste espírito novo .Que Deus te abençoe cada dia irmão Adelson .e obrigado por estes texto que nos ajuda muito !!!!as vezes não comento.mas eu leio todos. Tenho sido muito ajudada .graças a Deus!!

    Comentar

  • Avatar
    Pedro Arthur

    29/05/2020 as 16:09

    Muito bom , aprender conviver uns com os outros e ter um Espírito reto, Deus abençoe ricamente

    Comentar

Deixe um Comentario

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *


Sobre nós

O Tabernáculo Belo Horizonte, uma congregação cristã, firma-se sobre as bases do Ministério Assim Está Escrito, edificado com a misericórdia e graça de Deus desde 1976, quando o pastor Wanderley Pereira Lemos começou esta tão grande obra nos pilares daquela mensagem, originada do nosso Senhor Jesus, na busca daqueles que O adorem em Espírito e verdade.


[email protected]

31 2513-0657



Newsletter


Categorias