Pontos Doutrinários

Menu

Culto Online Web Rádio

Batismo Em Nome do Senhor Jesus Cristo

batismo_branham
19 Assim que já não sois estrangeiros, nem forasteiros, mas concidadãos dos santos, e da família de Deus;
20 Edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, de que Jesus Cristo é a principal pedra da esquina;
Efésios 2:19-20 
 
Sendo a lgreja edificada sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas ,ela deve ter exatamente a mesma conduta e a mesma doutrina destes,tomemos portanto a doutrina apostólica dos batismos: Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo (Mateus 28:19)
Esta é expressamente a ordem de Jesus para o batismo,os seus discípulos começam a executar sua ordem no livro de atos dos apóstolos logo após serem cheios do espirito santo. E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo (Atos 2:38)
Em todo o livro de atos e em toda a Bíblia sagrada não se  encontra nenhum batismo realizado nos títulos de Pai Filho e Espirito santo,mas todos os batismos foram feitos em nome do Senhor Jesus Cristo veja os relatos Bíblicos
Os apóstolos, pois, que estavam em Jerusalém, ouvindo que Samaria recebera a palavra de Deus, enviaram para lá Pedro e João. Os quais, tendo descido, oraram por eles para que recebessem o Espírito Santo. Porque sobre nenhum deles tinha ainda descido; mas somente eram batizados em nome do Senhor Jesus (Atos 8:14-16)
Respondeu, então, Pedro: Pode alguém porventura recusar a água, para que não sejam batizados estes, que também receberam como nós o Espírito Santo?
E mandou que fossem batizados em nome do Senhor. Então rogaram-lhe que ficasse com eles por alguns dias.
Veja também Paulo recomendando e executando o batismo do mesmo modo: (Atos 10:47-48)
E sucedeu que, enquanto Apolo estava em Corinto, Paulo, tendo passado por todas as regiões superiores, chegou a Éfeso; e achando ali alguns discípulos,
Disse-lhes: Recebestes vós já o Espírito Santo quando crestes? E eles disseram-lhe: Nós nem ainda ouvimos que haja Espírito Santo.
Perguntou-lhes, então: Em que sois batizados então? E eles disseram: No batismo de João.
Mas Paulo disse: Certamente João batizou com o batismo do arrependimento, dizendo ao povo que cresse no que após ele havia de vir, isto é, em Jesus Cristo.
E os que ouviram foram batizados em nome do Senhor Jesus.
E, impondo-lhes Paulo as mãos, veio sobre eles o Espírito Santo; e falavam línguas, e profetizavam.Atos 19:1-6)
 
Também em são Lucas 24:45-47 encontramos os discípulos tendo o entendimento aberto pelo próprio senhor Jesus e depois a ordem de pregar a remissão dos pecados em SEU NOME:
Então abriu-lhes o entendimento para compreenderem as Escrituras.
E disse-lhes: Assim está escrito, e assim convinha que o Cristo padecesse, e ao terceiro dia ressuscitasse dentre os mortos,
E em seu nome se pregasse o arrependimento e a remissão dos pecados, em todas as nações, começando por Jerusalém.(Lucas 24:45-47)
Podemos claramente descobrir o nome do pai em São João 5:43 Eu vim em nome de  Pai, e não me aceitais; se outro vier em seu próprio nome, a esse aceitareis. 
O nome do espirito também é encontrado e dito por Jesus em São João 14: 26 Mas aquele consolador ,o espirito santo, que o pai enviará em meu nome,esse vos ensinará todas as coisas,e vos fará lembrar tudo quanto vos tenho dito.
Portanto temos suficiente base escriturística para ancorar a nossa fé com relação a doutrina apostólica e Bíblica do batismo, e assim sermos batizados no nome do Senhor Jesus Cristo.
 

A Unicidade de Deus

 
João, às sete Igrejas que estão na Ásia: 
 
“Graça e paz seja convosco da parte d’Aquele Que É, e Que Era e Que há de Vir, e da dos Sete Espíritos que estão adiante do Seu trono; e da parte de Jesus Cristo, Que a Fiel Testemunha, o Primogênito dos Mortos e o Príncipe dos Reis da Terra. Àquele que nos ama, e em Seu Sangue nos lavou dos nossos pecados, e nos fez reis e sacerdotes para Deus e Seu Pai; a Ele glória e poder para todo o sempre. Amém.
Apocalipse 1:4-6.
 
Agora, todas essas expressões: “Aquele Que É”; “Aquele Que Era”; “Aquele Que há de vir”; “Fiel Testemunha”; “Primogênito Dentre os Mortos”; “Príncipe dos Reis da Terra”; “O Alfa e o Omega” e “O Todo-Poderoso”, são títulos e descrições da ÚNICA E MESMA PESSOA, que é o Senhor Jesus Cristo, Que nos lavou de nossos pecados em Seu próprio Sangue.
 
O Espírito de Deus em João se expressa assim a fim de apresentar a Suprema Deidade de Jesus Cristo e revelar a Divindade como UM DEUS. Hoje há um erro grave, que diz haver três Deuses em lugar de um. Esta revelação, conforme dada a João pelo Próprio Jesus, corrige esse erro. Não é que haja três deuses, mas um Deus com três ofícios. Há UM DEUS com três títulos: Pai, Filho e Espírito Santo. Esta poderosa revelação é a que a Igreja Primitiva tinha, e deve ser restaurada neste último dia junto com a fórmula correta do Batismo nas águas.
 
Eles também afirmam: “Deus, de acordo com a Bíblia, não é simplesmente uma pessoa, mas Ele é três pessoas em um Deus. Esse é o grande Mistério da Trindade”.
 
Na Bíblia não há nenhum mistério além do Mistério da Piedade – o Mistério da Encarnação (Não da reencarnação) de Deus, quando o Próprio Deus Se fez Carne; fez-Se homem para salvar o homem. Este é o único Mistério para o qual encontramos base Bíblica, a saber:
 
“E, sem dúvida alguma, grande é o Mistério da Piedade: Aquele que Se manifestou em Carne, foi justificado em Espírito, visto dos Anjos, pregado aos Gentios, crido no mundo e recebido acima, na Glória”.
I Timóteo 3:16

 
24  “Regozijo-me, agora, no que padeço por vós e na minha carne cumpro o resto das aflições de Cristo, pelo Seu corpo, que é a Igreja;
25  da qual eu fui constituído ministro segundo a dispensação de Deus que me foi concedida para convosco, a fim de cumprir a palavra de Deus…
26  o Mistério que esteve oculto desde todos os séculos, e em todas a gerações, e que, agora, foi manifesto aos Seus santos;
27  aos quais Deus quis fazer conhecer quais são as riquezas da glória deste mistério entre os gentios, que é Cristo em vós, esperança da Glória”.
Colossenses 1:24-27

 
 
“Para que os seus corações sejam consolados, e estejam unidos em caridade e enriquecidos da plenitude da inteligência, para conhecimento do Mistério de Deus – Cristo.”
Colossenses 2:2

 
25  “Ora, Àquele que é poderoso para vos confirmar, segundo o meu Evangelho e a pregação de Jesus Cristo, conforme a Revelação do Mistério que desde tempos eternos esteve oculto,
26  mas que se manifestou agora e se notificou pelas Escrituras dos Profetas, segundo o mandamento do Deus Eterno, a todas as nações para obediência da fé.”
Romanos 16:25-26

 
7  “Mas falamos a sabedoria de Deus oculta em mistério, a qual Deus ordenou antes dos séculos para nossa Glória
8  a qual nenhum dos príncipes deste mundo conheceu; porque se a conhecessem, nunca crucificariam o Senhor da Glória.”
I Coríntios 2:7-8

 

Como podem estar três pessoas em um Deus? Não só não há Bíblia para isso, mas mostra até falta de raciocínio inteligente. Três pessoas distintas, embora de idêntica substância, fazem três deuses, ou a linguagem perdeu completamente seu significado.

 
Apenas ouça estas palavras de novo: “Eu sou o Alfa e o Ômega, O Princípio e o Fim, diz o Senhor, Que É, e Que Era, e Que há de Vir, o Todo-poderoso”. Isto é Deidade. Isto não é simplesmente um profeta, um homem. Isto é Deus. E não é uma revelação de três Deuses, mas UM DEUS, o Todo-Poderoso.
 
Eles não acreditavam em três Deuses no princípio da Igreja. Você não pode encontrar esse tipo de crença entre os Apóstolos. Foi após a era apostólica que essa teoria foi introduzida e realmente tornou-se um debate e uma doutrina fundamental no Concílio de Nicéia. A doutrina da Divindade causou uma dissidência em duas direções. E dessa dissidência surgiram dois extremos. Um realmente entrou no politeísmo, crendo em três Deuses, e o outro entrou no unitarismo. É claro que demorou um pouco para acontecer, mas aconteceu; e nós o temos exatamente hoje. Mas a Revelação através de João pelo Espírito às Igrejas foi: “Eu sou Senhor Jesus Cristo, e Eu Sou TUDO isso. Não há outro Deus” E Ele pôs Seu Selo sobre esta Revelação.
 

Considere isso: Quem foi o pai de Jesus?

 
Mat. 1:8 diz: “(Maria) achou-se ter concebido do Espírito Santo”. Mas Jesus, Ele próprio, afirmou que Deus era Seu Pai. Deus, o Pai, e Deus, o Espírito Santo, como freqüentemente expressamos estes termos, tornam o Pai e o Espírito UM.
 
Verdadeiramente Eles são, ou então Jesus teve dois Pais. Mas note que Jesus disse que Ele e Seu Pai eram UM – não dois. Isso constitui UM Deus.
 
Visto que isso é histórica e escrituristicamente verdadeiro, as pessoas se perguntam de onde vieram as três. Tornou-se uma doutrina fundamental no Concílio de Nicéia em 325 d.C. Esta trindade (uma palavra absolutamente não-escriturística) foi baseada nos muitos deuses de Roma. Os romanos tinham muitos deuses aos quais oravam. Eles também oravam a ancestrais como mediadores.
 
Foi apenas um passo, dar nomes a antigos deuses, de modo que temos santos para tornar isso mais bíblico. Assim, em lugar de Júpiter, Vênus, Marte etc…
 
Agora temos Paulo, Pedro, Fátima, Cristóvão etc. Eles não podiam fazer sua  religião pagã funcionar com apenas um Deus; portanto eles O dividiram em três e fizeram dos santos intercessores como tinham feito intercessores de seus ancestrais.
 
Desde então, as pessoas têm falhado em dar-se conta de que há apenas um Deus com três ofícios ou manifestações. Eles sabem que há um Deus conforme a Escritura, mas eles tentam estabelecer a teoria de que Deus é como um cacho de uvas; três pessoas com a mesma Divindade igualmente compartilhada por todos.
 
Mas diz claramente aqui em Apocalipse que Jesus é “O Que É”, “O Que Era” e o “Que Há de Vir”. Ele é o Alfa e o Ômega, que quer dizer que Ele é o “A até Z” ou o TUDO ISTO. Ele é tudo – Todo Poderoso. Ele é a Rosa de Saron, o Lírio do Vale, a Resplandecente Estrela da Manhã, o Renovo Justo, o Pai, o Filho, e o Espírito Santo. Ele é Deus; Deus Todo-Poderoso. UM DEUS.
 
I Tim. 3:16 diz: 
“E sem dúvida alguma, grande é o mistério da piedade: Aquele que Se manifestou em carne, foi justificado em Espírito, visto dos Anjos, pregado aos gentios, crido no mundo, e recebido acima na Glória”.
 
Isto é o que a Bíblia diz. Não diz nada acerca de uma primeira ou segunda ou terceira pessoa aqui. Diz que Deus foi manifestado em carne. Um Deus. Esse ÚNICO DEUS foi manifestado em carne. Isso deveria pôr fim à questão. Deus veio numa forma humana. Isso não fez dEle UM OUTRO DEUS. ELE ERA DEUS, O MESMO DEUS. Foi uma revelação então, e é uma revelação agora. Um Deus.
 
Vamos voltar na Bíblia e ver o que Ele era no princípio conforme a revelação que Ele deu de Si Mesmo. O Grande Jeová aparecia a Israel numa Coluna de Fogo. Como o Anjo do Concerto, Ele habitava naquela Coluna de Fogo e dirigia Israel diariamente. No Templo Ele anunciava Sua vinda com uma grande nuvem.
 
Então um dia Ele foi manifestado em um corpo nascido virginalmente, que foi preparado para Ele. O Deus que habitava sobre as tendas de Israel agora tomava sobre Si uma TENDA DE CARNE e habitou como um homem entre homens. Mas Ele era o MESMO DEUS.
 
A Bíblia ensina que DEUS ESTAVA EM CRISTO. O CORPO era Jesus. Nele habitava toda a plenitude da Divindade, CORPORALMENTE. Nada pode ser mais claro do que isso. Mistério, sim. Mas verdade real – não pode ser mais claro. Portanto, se Ele não era três pessoas então, Ele não pode ser três agora.
 
UM DEUS: E este mesmo Deus Se fez carne.
 
Jesus disse: “Eu vim de Deus e vou (voltar) para Deus”. João 16:27-28.
 
Isso é exatamente o que aconteceu. Ele desapareceu da terra através de Sua morte, sepultamento, ressurreição e ascensão. Então Paulo encontrou-se com Ele no caminho de Damasco e Ele falou a Paulo e disse: “Saulo, Saulo, por que Me persegues?” Paulo disse: “Quem és, Senhor?”. Ele disse: “Eu Sou Jesus”.
 
Ele era uma Coluna de Fogo, uma luz cegante. Ele havia voltado, exatamente como Ele disse que faria. De volta à mesma forma que Ele era antes que Se revestisse de um tabernáculo de carne. Isso é exatamente como João viu isto.
 
João 1:18: “Deus nunca foi visto por alguém. O Filho unigênito, que está no seio do Pai, Esse o fez conhecer”. Note onde João diz que Jesus ESTÁ. Ele está No seio do pai.
 
O que é isto? É o mistério de “UM DEUS”. Ele (Jesus), saiu de Deus, tornou-Se manifesto em carne, morreu e ressuscitou, e retornou ao “Seio do Pai”. Como João disse: “O Filho unigênito, Que está No Seio do Pai, Este O fez
 conhecer”. João 1:18.
 
Lucas 2:11 diz: “Pois, na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador, Que é Cristo, o Senhor”. Ele nasceu Cristo, e oito dias mais tarde quando foi circuncidado Ele foi chamado Jesus, assim como o Anjo lhes tinha falado. Ele era CRISTO, mas Lhe foi dado um Nome aqui embaixo entre os homens. Aquele tabernáculo exterior que os homens podiam ver foi chamado Jesus. Ele era o Senhor da Glória, o Todo-Poderoso manifestado em carne. Ele é Deus Pai, Filho e Espírito Santo. Ele é TUDO isso.
 
Pai, Filho e Espírito Santo são apenas títulos. Eles não são nomes. É por isso que nós batizamos no Nome do Senhor Jesus Cristo, pois Esse é o Nome – não um título. É o nome desses títulos, exatamente como você toma um bebê recém-nascido que é um filho e lhe põe nome. Bebê é o que ele é, filho é o título, então você lhe põe o nome. Você não batiza apenas em “Nome de Jesus”. Há milhares de Jesuses no mundo e houve até antes de Jesus, nosso Salvador. Mas há somente um deles nascido “O Cristo”: O Senhor Jesus Cristo”.
 
O Evangelho de São João diz: “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. E o Verbo Se fez carne, e habitou entre nós”. Ele era a Verdadeira e Fiel Testemunha da palavra eterna do Pai. Ele era um Profeta e podia dizer o que o Pai Lhe ordenava dizer. Ele disse: “Meu Pai está em Mim”.
 
Isso é o que Jesus, o Tabernáculo, disse: “Meu Pai está em Mim”. Deus tem muitos títulos: “Justiça Nossa”, e “Nossa Paz” e “Sempre Presente”, e “Pai”, e “Filho”, e “Espírito Santo”; porém, Ele tem somente um nome humano e esse Nome é Jesus.
 
Não fique confuso porque Ele tem três ofícios ou tem uma manifestação tríplice. Na terra Ele era um Profeta; no Céu Ele é o Sacerdote; e retornando à terra, Ele é Rei dos Reis. “Aquele Que Era” – Esse é Jesus, o Profeta. “Aquele Que É” – Esse é Ele, o Sumo Sacerdote, fazendo intercessão – Um Que pode compadecer-Se das nossas fraquezas. “Que há de Vir” – Esse é o Rei vindouro.
 
Na Terra Ele era a palavra – O Profeta. Moisés disse dEle: “O Senhor teu Deus te despertará um Profeta como eu, e será que se eles não ouvirem as palavras desse Profeta eles serão extirpados de entre o povo”.
 
Notem estes fatos acerca de Jesus. Na terra Ele era Profeta, Cordeiro, e Filho. Isto não O tornou três. Estas eram apenas manifestações ou ofícios de Uma Pessoa: Jesus.
 
Agora, era tempo de Deus (Messias) voltar e reclamar Sua noiva e então Se apresentar (fazer-Se conhecido) a Israel. Desse modo, vemos Deus novamente avançando para assumir um relacionamento físico com o homem como “O Filho de Davi, Rei dos Reis, e Senhor dos Senhores, e noivo da noiva Gentia”.
 
NÃO são DOIS Deuses, mas simplesmente UM DEUS manifestando Seus poderosos ofícios trinos e títulos.
 
João 1:44-51: “E Filipe era de Betsaida, cidade de André e de Pedro. Filipe achou Natanael, e lhe disse: “Havemos achado Aquele, de quem Moisés escreveu na lei, e os Profetas: Jesus de Nazaré, filho de José. Disse-lhe Natanael: “Pode vir alguma coisa boa de Nazaré?” Disse-lhe Filipe: Vem e vê. Jesus viu Natanael vir ter com Ele e disse dele: Eis aqui um verdadeiro israelita, em quem não há dolo. Disse-Lhe Natanael: Donde me conheces Tu? Jesus respondeu, e disse: Antes que Filipe te chamasse, eu te vi, estando tu debaixo da figueira. Natanael respondeu e disse-Lhe: Rabi, Tu és filho de Deus, Tu és o Rei de Israel. Jesus respondeu e disse-lhe: Porque te disse: vi-te debaixo da figueira, crês? Coisas maiores do que estas tu verás. E disse-lhe: Na verdade, na verdade vos digo que daqui em diante vereis o Céu aberto, e os Anjos de Deus subirem e descerem sobre o Filho do Homem”.
 
A habilidade de discernir os pensamentos do coração em homens, fez os eleitos de Deus compreenderem que ali estava o Messias, a palavra de Deus ungida.
 
Heb. 4:12 “Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes; e penetra até a divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração”.
 
Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em Espírito e em Verdade; porque o Pai procura a tais que assim O adorem.
 
Deus é Espírito, e importa que os que O adoram O adorem em Espírito e em verdade. A mulher disse-Lhe: Eu sei que o Messias (que Se chama o Cristo) vem; quando Ele vier, nos anunciará tudo. Jesus disse-lhe: Eu O sou; Eu que falo contigo”.
 
Vê você isto? O CORDEIRO, o Sumo Sacerdote tendo o Seu sangue nas mãos como expiação no propiciatório por nossos pecados é o Senhor Deus Todo-Poderoso. Esse é o Seu atual ofício. Isso é o que Ele está fazendo agora, apresentando Seu sangue em defesa de nossos pecados. Mas um dia Esse Cordeiro Se tornará o Leão da tribo de Judá. Ele aparecerá em poder e glória e assumirá Sua autoridade para reinar como Rei. Ele é o futuro Rei desta terra. É claro, isso não quer dizer que Ele não seja Rei agora. Pois Ele é nosso Rei, Rei dos Santos. É um Reino Espiritual, no momento. Não é deste sistema mundial assim como nós não somos deste mundo. Essa é a razão por que agimos diferente do mundo. Nossa cidadania está no céu. Nós refletimos o Espírito do Reino de nosso renascimento, onde Jesus é o Rei. É por isso que nossas mulheres não se vestem com roupas de homens ou cortam seus cabelos ou usam todos esses cosméticos e outras coisas que o mundo quer tanto. É por isso que nossos homens não bebem, nem fumam e não se comportam pecaminosamente. Nosso domínio é o domínio sobre o pecado e está em vigor através do poder que está no Espírito de Cristo, o qual habita em nós. Cada reino na terra vai ser destruído, mas o nosso permanecerá.
 
Ora, nós temos falado acerca dos ofícios e manifestações do único Deus verdadeiro e contemplado Sua glória em um estudo escriturístico. Mas Ele não é para ser conhecido intelectualmente. Ele é conhecido espiritualmente, por revelação espiritual. Este mesmo Ser Que foi conhecido como Jesus segundo a carne, voltou à Coluna de Fogo. Mas Ele prometeu que viria novamente e habitaria entre Seu povo através do Espírito. E no dia de Pentecostes aquela Coluna de Fogo desceu e separou-Se em línguas de fogo sobre cada um deles. O que estava fazendo Deus? Ele estava separando-Se na igreja, dando a todos aqueles homens e mulheres uma parte de Si mesmo. Ele dividiu-Se entre Sua Igreja exatamente como Ele disse que faria. João 14:16-23: ”E eu rogarei ao Pai e Ele vos dará Outro Consolador, para que fique convosco para sempre; o Espírito de Verdade que o mundo não pode receber, porque não O vê nem O conhece; mas vós O conheceis, porque habita convosco, e estará em vós. Não vos deixarei órfãos; voltarei para vós. Ainda um pouco, e o mundo não Me verá mais, mas vós me vereis; porque Eu vivo e vós vivereis. Naquele dia conhecereis que estou em Meu Pai, e vós em Mim, e eu em vós. Aquele que tem os Meus mandamentos e os guarda esse é o que Me ama; e aquele que me ama será amado de Meu Pai, e Eu o amarei, e Me manifestarei a ele. Disse-lhe Judas (não o Iscariotes): Senhor, donde vens, que Te há de manifestar a nós, e não ao mundo? Jesus respondeu, e disse-lhe: Se alguém Me ama, guardará a Minha Palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele, e faremos nele morada”.
 
Ele disse que rogaria ao Pai Que enviaria outro Consolador o Qual já estava COM eles (os discípulos) mas NÃO NELES. Esse era Cristo. Então no versículo 23, falando de Si e do Pai, Ele disse: NÓS viremos. Aí está: “O Espírito está vindo, o Mesmo Espírito de Deus que Se manifestou como o Pai, e como o Filho, e ainda se manifestará em muitos” –UM DEUS que é Espírito.
 
É por isso que nenhum homem jamais pode aparecer e dizer que o homem santo é um papa ou o homem santo é um bispo ou sacerdote. O HOMEM SANTO é Cristo, o Espírito Santo em nós. Como se atreve a hierarquia declarar que os leigos não têm nenhuma palavra a dizer? Cada um tem algo a dizer. Cada um tem um trabalho, cada um tem um ministério. O Espírito Santo veio no Pentecostes e separou-Se sobre cada um, para que se cumprisse o que Cristo dissera: “Naquele dia conhecereis que estou em Meu Pai, e vós em mim, e Eu em vós”. João 14:20.
 
O Grande Eu Sou, o Deus Todo-poderoso, veio como Espírito para encher Sua verdadeira Igreja. Ele tem direito de Se mover onde quer que Ele queira, e sobre quem quiser. Nós não nos consideramos nenhuns “homens santos” entre nós, mas toda verdadeira congregação do Senhor é santa, por causa da presença do Espírito Santo. É Ele, o Espírito Santo, que é Santo, não a congregação em si mesma.
 
Agora essa é a revelação: Jesus Cristo é Deus. O Jeová do Velho Testamento é o Jesus do novo. Não importa quanto você tente; você não pode provar que há TRÊS Deuses. Porém é também necessária uma revelação pelo Espírito Santo para fazê-lo compreender a verdade de que Ele é UM. É necessária uma revelação para ver que o Jeová do Velho Testamento é o Jesus do Novo.
 
Até o ponto em que se perdeu a verdade (e não retornou até esta última era – isto é, desde Nicéia até a virada deste século) eles batizaram no Nome do Senhor Jesus Cristo. Mas ela voltou. Satanás não pode reter a revelação quando o Espírito deseja dá-la.
 
Sim, se houvesse três deuses, você poderia muito bem batizar por um Pai, e um Filho, e um Espírito Santo. Porém a REVELAÇÃO DADA A JOÃO foi que há UM DEUS e Seu Nome é SENHOR JESUS CRISTO, e você batiza por UM Deus e somente um. É por isso que Pedro batizou da maneira que fez em Pentecostes.
 
Ele tinha que ser fiel à revelação que era: “Saiba pois com certeza toda a casa de Israel que a ESSE JESUS, a quem vós crucificastes, Deus O fez SENHOR E CRISTO”. Aí está Ele: “O SENHOR JESUS CRISTO”.
 
Se Jesus é ‘AMBOS’, Senhor e Cristo, então Ele (Jesus) é, e não pode ser outro senão “Pai, Filho e Espírito Santo” em UMA Pessoa manifestada na carne.
 
NÃO é “Deus em Três pessoas, bendita trindade”, porém UM DEUS, UMA PESSOA com três títulos maiores, com três ofícios manifestando esses títulos. Ouça uma vez mais. Este mesmo Jesus é AMBOS, “Senhor e Cristo”. Senhor (Pai) e Cristo (Espírito Santo) são Jesus, pois Ele (Jesus) é AMBOS (Senhor e Cristo). Se isso não nos mostra a verdadeira revelação da Divindade, nada o fará. Senhor NÃO é um outro; Cristo NÃO é um outro. Este Jesus é o Senhor Jesus Cristo – UM DEUS.
 
Filipe um dia disse para Jesus: “Senhor, mostra-nos o Pai, o que nos basta”.
Jesus lhe disse: “Estou há tanto tempo convosco, e não Me tens conhecido? Quem Me vê a Mim, vê o Pai; portanto, por que dizes tu: Mostra-nos o pai? Eu e Meu Pai somos Um”.
 
Eu citei isso e uma senhora disse: “Espere aí, o senhor e sua esposa são um”.
Eu disse: “Não dessa maneira”.
Ela disse: “Como disse?”
Então eu lhe disse: “A senhora me vê?”
Ela disse: “Sim”.
Eu disse: “A senhora vê minha esposa?
Ela disse: “Não”.
Eu disse: “Então essa unidade é de um tipo diferente, pois Ele disse: “Quando vedes a Mim, vedes o Pai”.
 Eu e minha esposa somos uma unidade composta. Por isso você quando vê a mim não vê a minha esposa. Mas Jesus e o Pai (Espírito Santo), são uma unidade simples. Por isso Jesus podia dizer: “Eu e o Pai somos Um”.
 
Veja Deus falando:
 
Isaias 43:10-12: “Vós sois as minhas testemunhas, diz o Senhor; e o meu servo a quem escolhi; para que o saibas, e me creiais, e entendais que eu sou o mesmo, e que antes de mim deus nenhum se formou, e depois de mim nenhum haverá. Eu, Eu sou o Senhor, e fora de mim não há Salvador. Eu anunciei e Eu salvei, e eu o fiz ouvir, e deus estranho não houve entre vós, pois vós sois as minhas testemunhas, diz o Senhor; Eu Sou Deus.
 
Isaias 44:6-7: “ Assim diz o Senhor, Rei de Israel, e seu redentor, O Senhor dos Exércitos: Eu sou o Primeiro e Eu Sou o Último, e fora de mim não há Deus.
 
E quem chamará como eu, e anunciará isso, e o porá em ordem perante mim, desde que ordenei um povo eterno? Este que anuncia as coisas futuras e as que ainda hão de vir.
 
Isaias 45:5-7 e 22: “Eu sou o Senhor e não há outro; fora de mim não há Deus; eu te cingirei, ainda que tu me não conheças. Para que se saiba desde o nascente do sol, e desde o poente, que fora de mim não há outro: Eu sou o Senhor, e não há outro: Eu formo a luz e crio as trevas; eu faço a paz e crio o mal; eu, o Senhor, faço todas essas coisas… Olhai para mim, e sereis salvos, vós, todos os termos da terra; porque Eu sou Deus, e não há outro.
MARCA_TBH_FINAL_COR-01