'[...] precisamos amar intensamente um ao outro, mas que não se deve ter o doentio sentimento do ciúme possessivo, pois ele tira de nós o que tanto queremos guardar. A melhor forma de “prender” alguém a nós é dando liberdade."

Olá,
Deus te abençoe no precioso nome do Senhor Jesus.

Você tem ciúme?

Ciúmes é um estado emocional do ser humano, provocado pela falta de exclusividade do sentimento e do cuidado da pessoa de que se gosta.

Baseado em São Tiago, capítulo 4 verso 5, muitas pessoas justificam seu comportamento possessivo em relação a uma outra pessoa, dizendo que Deus tem ciúmes. De fato Deus requer exclusividade da nossa fé e não aceita que nós, Seus filhos, Seu povo, Sua noiva, dividamos aquilo que é Dele (nós mesmo) com o diabo. Nada mais justo! 

Porém, quero escrever aqui sobre o quanto são prejudicadas as relações pessoais de muitas pessoas por pensarem que o ciúme é algo necessário ou que é normal alimentar determinados pensamentos doentios.

Vemos muitos casamentos arruinados pelo ciúme, amizades que se desgastam ou até mesmo acabam, e pessoas que se tornam egoístas por terem ciúmes de coisas. O ciúme joga as pessoas numa vida de solidão e desgosto constantes.

No casamento não pode haver a visão doentia e possessiva ao ponto de o cônjuge não poder exercer sua personalidade. Muitas pessoas neutralizam a vida do outro impondo apenas as suas vontades próprias e não dando liberdade ao outro para, se quer, expressar qualquer opinião. Assim o cônjuge se torna um produto e não uma pessoa. Não há liberdade de trabalhar ou conviver com ninguém, pois há uma desconfiança exagerada e qualquer situação significa uma ameaça a exclusividade sobre aquela pessoa. 

O ciúme, geralmente, é fruto de uma desconfiança de si mesmo. São complexos que se avolumam oriundos do pensamento de que a outra pessoa é mais atraente e, portanto, o cônjuge vai se interessar por ela. E esse tipo de pensamento faz com que o ciumento se arme na defensiva para impedir qualquer aproximação, ainda que seja trabalhos ou que não haja nenhuma evidência de intenções espúrias. O problema é pessoal e interior. Não é algo exterior.

Nas amizades vemos pessoas que se zangam porque o seu amigo tem/fez outros amigos, e isso faz com que se rompa a boa convivência pelo simples fato de não poder ter a exclusividade da amizade de alguém. Existem casos em que se fala mal do próprio amigo para a pessoa que está se aproximando com o único intuito de afugentar a ameaça. E são inúmeros os casos de fãs que mataram pessoas por gostarem demais delas. Elas eram suas e de mais ninguém. É aquilo: “se não pode ser só meu, não será de mais ninguém”.

O ciúme de coisas também prejudica muito as pessoas: esse livro é meu, esse espaço é meu, esse brinquedo é meu, e assim podemos enumerar milhares de coisas que jamais serão compartilhadas pelo simples fato de “ser meu”.

O profeta irmão Branham nos relata que a irmã Meda, sua segunda esposa, lhe fez a seguinte pergunta: “No céu será Hope ou eu que estarei com você?” 

E em resposta o profeta lhe disse que os sentimentos no céu, não são como os da terra. E então mostrou para ela uma pequena experiência.

O profeta disse para sua esposa que ele era um dom que Deus havia dado ao mundo e que ela tinha que dividi-lo com o povo de Deus. A convivência dos dois foi um grande exemplo, para nós todos, de que precisamos amar intensamente um ao outro, mas que não se deve ter o doentio sentimento do ciúme possessivo, pois ele tira de nós o que tanto queremos guardar. A melhor forma de “prender” alguém a nós é dando liberdade.

A história da escrava resgatada nos mostra claramente essa visão: dê liberdade e terás o apego do outro, tente prender e terás a busca incessante pela fuga. A própria Bíblia Sagrada nos mostra isso em São Mateus 16:25. É um paradoxo, mas é verdade! 

-Não queira prender nada e nem ninguém, e então terás tudo e todos ao seu redor.

Pr. Wanderley Vilaça

Pr. Wanderley Vilaça

Aos 21 anos se tornou líder dos jovens e também começou a pregar em praças públicas o que lhe trouxe muita experiência e amor por almas; posteriormente começou a prestar assistência às nossas congregações; em 2002 foi chamado pelo pastor Wanderley Lemos para integrar o corpo de ministros; no ano de 2011 foi consagrado a pastor; logo em seguida assumiu a igreja de Ouro Branco e desde então a vice-presidência do Tabernáculo Belo Horizonte.


2 comentários

  • Avatar
    Adelson Santos

    01/10/2020 as 13:43

    Maravilhosa reflexão, a qual devemos guardar para que nossa convivência seja livre de tais sentimentos corrosivos e extremamente prejudiciais, que Deus continue abençoando Pr.Vilaça!!

    Comentar

  • Avatar
    Alessandra Policarpo

    11/10/2020 as 19:47

    Verdade Pastor Villaça que Deus nos ajude a ser assim.Deus ti abençoe ricamente e ti fortaleça em nome de Jesus Cristo.

    Comentar

Deixe um Comentario

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *


Sobre nós

O Tabernáculo Belo Horizonte, uma congregação cristã, firma-se sobre as bases do Ministério Assim Está Escrito, edificado com a misericórdia e graça de Deus desde 1976, quando o pastor Wanderley Pereira Lemos começou esta tão grande obra nos pilares daquela mensagem, originada do nosso Senhor Jesus, na busca daqueles que O adorem em Espírito e verdade.


[email protected]

31 2513-0657



Newsletter


Categorias