3

O Amor Nos Aperfeiçoa

“E, sobre tudo isto, revesti-vos de caridade, que é o vínculo da perfeição”. Colossenses 3:14

  • Caridade: o Amor a Deus e ao próximo (a caridade é uma das três virtudes teologais).
  • Ter caridade é: Disposição para ajudar o próximo; tendência natural para auxiliar alguém que está numa situação desfavorável; benevolência, piedade.
  • No popular – Agir por caridade é ter amor ao próximo.

Definindo o que é o amor, de uma forma simples podemos dizer o que todos e cada um de nós já sabemos: o amor é o sentimento que nutrimos uns para com os outros; e tal amor é nomeado: ‘Amor Phileo’ (amor humano). Porém, nesse artigo iremos conhecer um pouco mais sobre o ‘Amor Ágape’ (amor de Deus), e seus atributos em nossas vidas, os quais vão além de qualquer sentimento humano.

Em algumas de suas muitas ações em nosso meio, o ‘Amor Ágape’ nos faz ajudar, nos ensina a perdoar, interceder, amar verdadeiramente; encobre uma multidão de pecados, e Ele também lança fora o temor. Por tudo isso, esse sentimento não é humano. Ele é o próprio Deus expressado em nós. E conforme estamos sendo ensinados, esse Amor (Cristo) está nos levando a sermos perfeitos uns com os outros, e com a Palavra.

Como verdadeiros cristãos, ao convivermos uns com os outros vamos percebendo o quanto somos acrescentados e aperfeiçoados tanto no aspecto natural, quanto no espiritual. Se pararmos para pensar, iremos ver o quanto somos “dependentes” uns dos outros. Veremos que precisamos uns dos outros… ofertamos aos outros atenção, tempo, ensinamentos, virtudes, e também recebemos deles todas essas coisas; pois a vida cristã é recíproca. Isso é amar!

Enquanto convivemos uns com os outros, compartilhamos entre outras coisas as nossas experiências, a nossa fé, os nossos dons, a nossa atmosfera, e isso nos acrescenta. Muitas vezes temos a oportunidade de convivermos com irmãos que estão em um patamar mais alto que o nosso, o que é bom, pois é uma forma de sermos aperfeiçoados. No entanto, pode acontecer de em algumas dessas vezes, mesmo que estejam em um nível mais alto que nós, tais irmãos ainda não tenham alcançado algo que já tenhamos conseguido alcançar; e isso vai nos mostrando que ainda não alcançamos a perfeição. Através desses detalhes vamos tendo os olhos abertos para compreender que, além de precisarmos da Palavra, também precisamos uns dos outros. E é por isso que o amor de Cristo está sendo refletido em nós; para que sejamos mutuamente abençoados e aperfeiçoados.

Paulo diz, que nós os que somos fortes devemos suportar a fraqueza dos fracos, ao invés de agradar a nós mesmos; visando o que é bom para o aperfeiçoamento deles (Romanos 15:1-2). Algumas das formas de cumprirmos isso em nosso meio é intercedendo, exortando, encorajando, ajudando, pois essas coisas quando feitas de forma verdadeira são a evidência do amor. O amor zela e cuida. O amor também guarda. E nós somos os guardadores dos nossos irmãos.

Numa determinada ocasião, ao encerrar de um culto, o profeta instruiu aos irmãos membros de sua igreja, que dissessem uns aos outros: “Eu orarei, e farei tudo o que posso para ajudá-lo a entrar no Reino de Deus”. E é exatamente dessa maneira que temos que agir uns para com os outros. Em alguns pontos da vida cristã nós dependemos apenas de nós mesmos; a salvação é um desses pontos, pois ela é individual. Porém, com arrebatamento já não é assim. Queiramos ou não queiramos, para sermos arrebatados/raptados precisamos estar posicionados, mais também somos dependentes do posicionamento dos nossos irmãos. Por isso é necessário que estejamos ajudando uns aos outros constantemente, pois além do nosso posicionamento que precisa ser aperfeiçoado, nós também estamos em busca do último eleito para assim obtermos a perfeição do corpo (noiva), e então partirmos dessa terra.

Quantas vezes o Senhor Jesus chama a nossa atenção para esse ‘Amor Ágape’, que é o que devemos ter uns para com os outros? Quantas vezes Jesus nos exorta para amarmos o nosso próximo como amamos nós mesmos?

Foram muitas as vezes em que a nossa atenção foi chamada para esse assunto. Foram muitas as vezes em que nos foi ordenado amar. Mas, não é simplesmente amar com a natureza humana. Foi nos dito, repetido e ensinado tantas vezes que devemos amar com o amor divino. Com o amor de Cristo. Esse ‘Amor Ágape’ que cura, que salva, que perdoa, que zela, que liberta, que redime…

As palavras de Jesus sobre ‘amar’ foram tão importantes, que ‘amar o próximo’ foi considerado um dos mandamentos de maior importância; estando depois apenas do mandamento de que devemos amar ao Senhor com toda nossa alma (Marcos 12:28-31). E ainda com relação ao amor e a amarmos, Jesus deixa bem claro, que ao agirmos com tal amor uns para com os outros seremos reconhecidos como sendo Seus discípulos. Diante disso, da seriedade e da importância tamanha que tal gesto tem, não podemos ter ‘indiferença’ entre nós.

O profeta diz na mensagem ‘Demonologia: Espíritos Sedutores’, no parágrafo 131, que uma das coisas necessárias a igreja para que o pecado evapore do meio dela, é o amor. O profeta também nos aconselha a ficarmos enamorados de Deus, pois se assim for teremos amor pela causa, iremos amar a igreja, e também amaremos uns aos outros. E ao agirmos assim seremos aperfeiçoados! Portanto, sejamos, compassivos, tenhamos temperança, não julguemos sem saber a causa, não sejamos aqueles que semeiam contendas, não guardemos ressentimentos; respeitemos uns aos outros; oremos uns pelos outros, e sejamos amáveis. Pois além do nosso rapto depender disso, Deus habita nos Seus filhos. E estando Deus neles, se fizermos algo contra eles, estaremos ferindo nossos irmãos e também a Deus. Contudo, sejamos gratos; pois se pararmos para pensar veremos o quanto nossas vidas poderiam ser difíceis se não tivéssemos ao nosso lado os nossos irmãos, os nossos amigos e este amável ministério.

Os discípulos foram aperfeiçoados ao conviverem com Jesus. E de igual forma nós também podemos ser aperfeiçoados, porque o mesmo Jesus que esteve com eles está em nós. Portanto conviver com nosso irmão é conviver com Jesus. Amar nossos irmãos é amar a Jesus. Deus está escondido em peles humanas. E essas peles humanas não são apenas as peles de pastores e ministros; as peles humanas em que Deus está são também as que sentam ao nosso lado nos cultos, são os que chamamos de amigos Cristãos. Amar a essas pessoas, esses irmãos, os nossos companheiros de fé é amar a Jesus. O amor que nos aperfeiçoa tem nome, tem rosto, tem cheiro e jeito. O amor que nos aperfeiçoa é mútuo. O Amor nos aperfeiçoa porque Ele convive conosco todos os dias. E depois da revelação dos Selos, depois da “Palavra Aberta” amar ao teu próximo como a ti mesmo é uma extensão de amar a Deus sobre todas as coisas.

Redação Assim Está Escrito 

Comentários(3)

  1. Responder
    maria elisia milaré de sá says:

    DEUS VOS ABENÇOE GRANDEMENTE! AMO OUVIR OS SERMÕES, SÃO VERDADEIRAS AULAS BÍBLICAS, VERDADEIRO TESOURO EM MEU LAR.

  2. Responder
    ROLFE BORBA says:

    DEUS GRATIDÃO POR ESTÁ SUBLIME GRAÇA EM NÓS ABENÇOAR EM CRISTO .ATRAVÉS DESTE AMOR ÁGAPE .POR ESTÉS AMIGOS CRISTÃOS NO AMOR QUE ZELA CUIDA E GUARDA NOSSAS VIDAS E ALMAS EM CRISTO QUANTO A OBDIENCÍA A PALAVRA E TEMOR AO SENHOR.

  3. Responder
    Tiago José says:

    Amor, um sentimento que não se iguala. Cristo, o exemplo vivo de tal Amor!

Postar um comentário: