Agindo Com Equidade | Assim Está Escrito

"[...] escolhi essa palavra porque a palavra equidade é definida como uma justiça natural; disposição para reconhecer imparcialmente o direito de cada um. Em resumo, significa reconhecer que todos precisam de atenção, mas não necessariamente dos mesmos atendimentos."

Olá,

Deus te abençoe no precioso nome do Senhor Jesus Cristo.

Agindo Com Equidade

Por vezes nos pegamos curiosos quanto ao que vai acontecer com o “caso” em que alguém está envolvido, e o que achamos que deve acontecer, pois na maioria das vezes, nós já temos o nosso veredito pronto.

Que se faça justiça! Esse é sempre o desejo de todos nós. E baseados no conhecimento que temos da lei, ainda que esse seja um conhecimento apenas superficial, queremos que a penalidade máxima seja aplicada para o réu. E, infelizmente, esse é um sentimento geral, até mesmo quando se refere ao reino de Deus.

A diferença é que quando se trata do reino de Deus, usamos a lei de Deus e a mensagem do profeta para exigir as penalizações. Enquanto que no mundo as pessoas saem às ruas para fazer manifestações exigindo dos tribunais.

E hoje eu quero meditar em uma condição que, muitas vezes, nos colocamos enquanto estamos cobrando a justiça para o outro, e não percebemos: a hipocrisia.

Talvez você se pergunte onde a hipocrisia entra nesse contexto se estamos falando de desejo de justiça.

Vejamos:

Se o mesmo “caso” que estamos cobrando penalidade máxima para o outro, acontecer conosco ou com alguém do nosso círculo de convivência, alguém a quem amamos, a nossa visão mudará imediatamente. Ao passo que se desejávamos penalizações severas, agora passaremos a desejar e buscar toda a misericórdia possível. E muitos são os casos em que para defender os nossos ou a nós mesmos, até achamos que a vítima teve a culpa, e encontramos desculpas para tudo. De forma que sempre queremos para nós e para os nossos, a pena mais branda, e, quando possível, nenhuma pena.

E agimos assim, enquanto o profeta William Branham agiu diferente. Ele disse que jamais clamaria pela justiça de Deus, mas buscaria sua misericórdia sempre; ainda que fosse para outrem. E o próprio Senhor Jesus Cristo clamou por perdão para os seus algozes, pois Ele sabia que a justiça de Deus consumiria a qualquer um que fosse achado em falta.

Filipenses capítulo 2, verso 5, nos recomenda ter em nós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, que não usurpando do poder que possuía, desfez-se de Si mesmo. Assim, nós só conseguiremos ser misericordiosos quando nos desfizermos das nossas razões e poderes.

Um dia o povo de Deus irá julgar o mundo e os anjos de acordo com suas obras, sem misericórdia e na frieza dos fatos. Mas, agora, a igreja representa o Sangue de Jesus Cristo e, portanto, busca recursos para perdoar sempre, aplicando apenas a pena determinada por Deus. E mesmo quando o acusado/réu está em nosso círculo de amor, lhe aplicamos o amor com justiça, e/ou a justiça com amor.

Meus irmãos e irmãs, é tempo de acabarmos com a hipocrisia em nosso meio, e buscarmos sempre pela resposta divina para cada caso, independente de termos proximidade ou não com quem está envolvido.

Eu, quando erro, quero sempre que me compreenda, me perdoe; quero que não me abandone. E por isso, preciso compreender, perdoar e não abandonar o meu próximo quando ele erra.

Ser como Jesus não é tarefa fácil, mas é o requisito indispensável para sermos chamados cristãos.

O cristão não condena ninguém precipitadamente, e também não inocenta ninguém com base no afeto. O amor de Deus é justo e sua justiça é equilibrada, pois antes de sentenciar alguém, Ele lhe oferece Sua multidão de misericórdia, como bem disse Davi no seu Salmo 51.

O título desse artigo é ‘Agindo com Equidade’, e escolhi essa palavra porque a palavra equidade é definida como uma justiça natural; disposição para reconhecer imparcialmente o direito de cada um. Em resumo, significa reconhecer que todos precisam de atenção, mas não necessariamente dos mesmos atendimentos.

Meditemos nesse artigo para sermos mais sóbrios ao tratarmos os acontecimentos.

Pr. Wanderley Vilaça

Pr. Wanderley Vilaça

Aos 21 anos se tornou líder dos jovens e também começou a pregar em praças públicas o que lhe trouxe muita experiência e amor por almas; posteriormente começou a prestar assistência às nossas congregações; em 2002 foi chamado pelo pastor Wanderley Lemos para integrar o corpo de ministros; no ano de 2011 foi consagrado a pastor; logo em seguida assumiu a igreja de Ouro Branco e desde então a vice-presidência do Tabernáculo Belo Horizonte.


3 comentários

  • Avatar
    Tonyanna Rose

    08/04/2021 as 13:20

    Meu Deus! Que sejamos como o Senhor. Que estas Palavras verdadeiras se cumpra em minha vida. Selá em mim Senhor segundo a Tua Soberana Graça e Misericórdia.

    Comentar

  • Avatar
    Luciano Vieira Silva

    08/04/2021 as 13:57

    Amém amém

    Comentar

  • Avatar
    Luciano Vieira Silva

    08/04/2021 as 13:58

    Glória a Deus

    Comentar

Deixe um Comentario

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *


Sobre nós

O Tabernáculo Belo Horizonte, uma congregação cristã, firma-se sobre as bases do Ministério Assim Está Escrito, edificado com a misericórdia e graça de Deus desde 1976, quando o pastor Wanderley Pereira Lemos começou esta tão grande obra nos pilares daquela mensagem, originada do nosso Senhor Jesus, na busca daqueles que O adorem em Espírito e verdade.


[email protected]

31 2513-0657