"[...] vamos meditar nas consequências dos nossos atos, pois eles não só trazem problemas para os outros, como também se tornam em colheitas infindáveis nas nossas vidas e das nossas famílias."

Olá,

Deus te abençoe no precioso nome do Senhor Jesus Cristo.

Quem paga a conta?

Existe um ditado que diz que quem convida paga a conta, mas, geralmente, a conta é dividida entre os participantes; na maioria das vezes entre os chefes de família.

É claro que falei de um momento natural, mas vamos trazer isso para o espiritual e meditar um pouco. O apóstolo São Paulo, escrevendo aos Gálatas no seu capítulo 6, verso 7 em diante, nos mostra que todo plantio tem sua colheita, não importa qual seja o tipo da semente; e sabemos que palavras, ações e condutas são sementes.

Quantas vezes um grupo de pessoas se reúne e logo uma pessoa se adianta para falar mal de alguém? Então, como em uma mesa de petiscos,  todos se põem a revezar nos comentários. No entanto, a consequência das maledicências irá chegar, quem vai assumir?

Quando alguém começa a destruir a reputação de uma igreja e pessoas se escandalizam e desanimam, largando o caminho do Senhor, famílias se dividem nas opiniões e se afastam. Amigos guerreiam sem causa, muitos perdem sua saúde, alguns adquirem doenças. Mas, quem paga essa conta?

Todos os nossos atos estão anotados diante de Deus, e receberemos segundo nossas obras. Lembremo-nos de que Deus não se deixa escarnecer. Isso quer dizer que ninguém  trapaceia Deus, Ele sabe exatamente para quem entregar a conta.

Portanto, vamos meditar nas consequências dos nossos atos, pois eles não só trazem problemas para os outros, como também se tornam em colheitas infindáveis nas nossas vidas e das nossas famílias.

Lembremo-nos também de Davi, quando o profeta Natã disse a ele que Deus não o mataria, mas que a espada jamais se afastaria de sua casa (II Samuel, capítulo 12). O velho testamento nos foi deixado como grande exemplo, para evitarmos consequências indesejadas. 

O Senhor Jesus Cristo veio habitar em nós na forma do Espírito Santo, para nos impedir de plantarmos sementes de discrepância, mas nada pode ser feito para evitar colheitas quando a má semente é plantada.

“Não nos cansemos de fazer bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não houvermos desfalecido.”

Pr. Wanderley Vilaça

Pr. Wanderley Vilaça

Aos 21 anos se tornou líder dos jovens e também começou a pregar em praças públicas o que lhe trouxe muita experiência e amor por almas; posteriormente começou a prestar assistência às nossas congregações; em 2002 foi chamado pelo pastor Wanderley Lemos para integrar o corpo de ministros; no ano de 2011 foi consagrado a pastor; logo em seguida assumiu a igreja de Ouro Branco e desde então a vice-presidência do Tabernáculo Belo Horizonte.


4 comentários

  • Avatar
    Adir Alves Lacerda

    29/07/2021 as 09:37

    Com certeza, todos os acontecimentos nas nossas vidas são sinais nos alertando para alguma coisa, que o Senhor Deus nos ajude a vivermos em constante, vigilância!!

    Comentar

  • Avatar
    Adelson Santos

    29/07/2021 as 18:43

    Muito nescessário meditarmos nisso , grande alerta!!

    Comentar

  • Avatar
    Ylberty e miria

    30/07/2021 as 00:45

    Muito obrigado pela advertência espiritual para
    Nossas vidas, que tomemos como grande ensinamentos para nós.Deus abençoe

    Comentar

  • Avatar
    Elias Faleiro Silverio

    25/08/2021 as 10:08

    Que grande reflexão!
    Não somos obrigados a plantar mas sim, obrigados a colher aquilo que plantamos. Que Deus nos ajude a plantar somente boas sementes.

    Comentar

Deixe um Comentario

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *


Sobre nós

O Tabernáculo Belo Horizonte, uma congregação cristã, firma-se sobre as bases do Ministério Assim Está Escrito, edificado com a misericórdia e graça de Deus desde 1976, quando o pastor Wanderley Pereira Lemos começou esta tão grande obra nos pilares daquela mensagem, originada do nosso Senhor Jesus, na busca daqueles que O adorem em Espírito e verdade.


[email protected]

31 2513-0657



Newsletter


Categorias