Série: Conselhos Para A Família – Parte II | Assim Está Escrito

É muito comum ouvirmos ou presenciarmos discussões de um casal, em que ambos consideram ter razão naquela discussão, dificilmente considerando responsabilidade em reconhecer sua parte de “culpa” no problema e, em muitos casos, até a falta de um real desejo de que aquele problema seja solucionado.

Olá, Deus abençoe a cada irmão e irmã!

Nessa sequência do nosso assunto, gostaria de falar um pouco sobre a convivência saudável de um casal.

É muito comum ouvirmos ou presenciarmos discussões de um casal, em que ambos consideram ter razão naquela discussão, dificilmente considerando responsabilidade em reconhecer sua parte de “culpa” no problema e, em muitos casos, até a falta de um real desejo de que aquele problema seja solucionado.

Uma das razões para isso é quase sempre a falta do diálogo, falta render-se ao outro, falta pensamentos alinhados entre a maioria dos casais. Cada um puxando para o seu lado e não considerando o bem comum.

Um ditado que creio que muitos de nós já ouvimos é “Em briga de marido e mulher, ninguém mete a colher!”, agora a questão é, estas brigas deveriam existir? Considerando que temos as instruções da Palavra.

E se existem, por que elas não são resolvidas em muitos dos casos? Por que muitos casais conseguem resolver suas divergências até com certa facilidade e, já outros, raramente as resolvem?

Uma das principais razões para estes problemas está na falta de um amor verdadeiro, há apenas um amor parcial, um amor egocêntrico (que pensa apenas em si, nos seus direitos, vontades e esquece as necessidades do outro).

Nossa escritura base para esta meditação é Efésios 5:22-25:

“22. Vós, mulheres, sujeitai-vos a vossos maridos, como ao Senhor;

23. Porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o salvador do corpo.

24. De sorte que, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo sujeitas a seus maridos.

25. Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela,”

Pensemos um pouco nessa porção das Escrituras, quando a Bíblia diz à mulher que ela deve ser sujeita a seu marido, considera-se, em muitos casos, que esta mulher deva se tornar como uma escrava, obedecendo em tudo, não sendo ouvida em suas opiniões, sem direitos…, mas isso não é o que diz a Escritura. Está escrito:

“22. Vós, mulheres, sujeitai-vos a vossos maridos, como ao Senhor;”

É extremamente necessário compreender esse versículo da forma correta, pois, a Palavra está comparando esta esposa à igreja e este marido sendo comparado a Cristo, que se entregou por sua igreja. E Cristo não é um mau esposo, Ele dá Sua vida por sua esposa. Veja:

“25. Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela,”

E cada um de nós podemos nos perguntar; é algum prejuízo nós, como igreja, nos sujeitarmos a Cristo?  A resposta é um sonoro NÃO! Cristo nunca deixa de cumprir suas responsabilidades, e nós como maridos devemos ser como um tipo de Cristo para nossas esposas, amando-as como o verso 25 nos aconselha, e amar é também uma forma de sujeição, é respeito, é cuidado, compreensão… dentre outros atributos!

Na mensagem “Unidade”, o profeta William Branham diz:

14. Agora, o primeiro homem e a primeira mulher no Jardim do Éden estavam em perfeita harmonia com Deus, de tal maneira que Deus podia descer a qualquer hora que Ele desejasse e falar lábios a ouvido com Adão e Eva. Agora, isto é uma unidade perfeita, Deus e Sua criação, Deus falando lábios a ouvido com Adão e Eva. E eles tinham uma harmonia tão perfeita com Deus até que eram um com Deus. Deus e Sua família eram um.

15. Qualquer homem e sua família, uma família correta, boa, nobre e obediente é assim uma com a outra, qualquer família. E se há algo na família que os separa, então não é correto, a família está rompida em algum lugar. Todos eles deveriam ser um, pai com a mãe, mãe com o pai, filhos com os pais, pais com os filhos, todos em acordo. E, quando você vê aquilo, você verá um quadro amável.

16. Este é o propósito de Deus. E Seu propósito como Pai, supremo, era para estar com a Sua família, família terrena, Adão e Eva. E a única maneira pela qual poderiam estar com a família, ou com Deus, era porque a natureza de Deus estava neles. Então aquilo os fez com a natureza de Deus neles, então com cada um e Deus, todos eles se tornam um. Não é este um bonito quadro, Deus em Sua família, Pai sobre tudo, supremo! Nenhuma morte, nenhuma tristeza, nenhuma dor de coração, nada; simplesmente gozo inexprimível, nunca estar enfermo, nunca ter uma dor de coração, simplesmente um com Deus! Que quadro! Porque, a própria natureza de Deus estava nestas pessoas. E portanto, o que elas fizeram, elas seguiram no caminho de Deus, e Deus com eles se tornou um.”

Cada um de nós, como maridos e esposas, devemos ter em nossos corações que nossa família deve ser um reflexo, da família de Deus. Sendo assim, devemos ser cuidadosos em nossa convivência um com o outro, e cuidando bem de perto dos problemas que aparecem, pois, a vida em família está se acabando, e somos os responsáveis por formar nossos filhos e filhas para serem os maridos e esposas no porvir.

Tomemos estes conselhos e apliquemos em nossas famílias e, certamente, Deus nos abençoará.

Que Deus vos abençoe!

Min. Adelson Santos

Min. Adelson Santos

No ano de 2003 foi chamado para integrar o corpo de diáconos o qual serviu com uma dedicação digna de ser mencionada, cumprindo com responsabilidade, disponibilidade e sempre com muita determinação para com o ministério que a ele foi outorgado até o dia 3 de janeiro de 2016; Quando foi convidado pelo pastor Wanderley Lemos, a fazer parte do corpo ministerial no qual de igual forma tem empenhado-se para contribuir com o crescimento da igreja; passando então a ministrar no Tabernáculo, nas congregações, auxiliando em visitas hospitalares e residenciais, realizando os batismos dos novos convertidos que o Senhor tem acrescentado a esta casa e recentemente passou a cuidar da congregação que está situada em São Sebastião da Barra, a 340 km de Belo Horizonte.


2 comentários

  • Avatar
    Wanderley vilaça

    27/10/2021 as 09:56

    Muito bom esse conselho!
    É primordial defendermos nossos lares , pois satanás trabalha continuamente para destruí-los.

    Comentar

  • Avatar
    Adriana Oliveira

    27/10/2021 as 15:41

    Louvado seja a Deus por esses conselhos!
    Que Deus possa continuar abençoando este Ministério.

    Comentar

Deixe um Comentario

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *


Sobre nós

O Tabernáculo Belo Horizonte, uma congregação cristã, firma-se sobre as bases do Ministério Assim Está Escrito, edificado com a misericórdia e graça de Deus desde 1976, quando o pastor Wanderley Pereira Lemos começou esta tão grande obra nos pilares daquela mensagem, originada do nosso Senhor Jesus, na busca daqueles que O adorem em Espírito e verdade.


[email protected]

31 2513-0657



Newsletter


Categorias